Xitron desenvolve solução para componentes eletrônicos GIS

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 04/04/2018
Software roda eletrônico GIS usados em conjunto com diversas cabeças

Software roda eletrônico GIS usados em conjunto com diversas cabeças

A Xitron, fabricante de soluções de pré-impressão, anunciou a conclusão de um projeto de suporte a impressoras a jato de tinta que empregam eletrônica da GIS (Global Inkjet Systems). Trata-se de um front end que inclui as propriedades Navigator Workflow Server e o RIP Navigator, baseado na plataforma Harlequin Host Renderer.

A solução foi instalada e testada em uma impressora com cabeças Kyocera. De acordo com a empresa, tudo funcionou de acordo com as especificações, e a impressora rodou na velocidade máxima.

A conclusão bem-sucedida do projeto significa que a solução aciona impressoras com componentes eletrônicos GIS e cabeças Fuji Dimatix, Ricoh, Kyocera, Toshiba, Xaar ou Konica Minolta. Essa integração oferece aos fabricantes de impressoras inkjet um sistema estável de fluxo de trabalho e RIP.

Eric Nelsen, vice-presidente da Xitron, declarou: “O suporte para sistemas baseados em GIS é essencial devido à variedade de cabeças inkjet impulsionadas por seus componentes eletrônicos”.

Fonte: Xitron



Como escolher a resolução para a sua impressora digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 15/12/2012

resolução impressão

A escolha da resolução depende de fatores como a distância de visualização

Em dúvida sobre qual resolução usar na sua impressora? Então faça o seguinte: pergunte ao seu cliente onde o impresso será instalado e por quem e como ele será visualizado.

Se o impresso for visualizado a grandes distâncias, use resoluções menores. Isso porque, quanto mais o observador se afasta, mais dificuldade ele tem de enxergar os pequenos pontos que compõem a imagem. Ocorre uma ilusão óptica.

Já quando o impresso for visualizado a distâncias pequenas, use resoluções maiores, porque os observadores conseguem enxergar os detalhes da imagem.

Portanto, há uma relação inversamente proporcional: maior distância, menor resolução. Menor distância, maior resolução.

Sabendo disso, fica fácil aplicar a seguinte tabela:

Distância de visualização (metros) Resolução (dpi)
Mais de 15 75
Entre 3 a 15 Entre 150 e 300
Entre 1,5 a 3 Entre 360 e 720
Entre 0,5 a 1,5 Entre 720 a 1440
Menos que 0,5 Mais de 1440

Observação: ao escolher a resolução da sua impressora, também leve em consideração o gasto de tempo e de tinta. Existe uma relação diretamente proporcional: quando você opta por usar resoluções maiores, mais tempo e tinta você gastará para imprimir — o que vai encarecer o seu trabalho.

Por exemplo: um dada impressora trabalha na velocidade de 35m2/h, na resolução de 360 dpi, gastando 3ml/m2 de tinta. Se ela operar com 720dpi, gastará 5ml/m2 e vai imprimir na velocidade de 7,5m2/h (frisa-se que esse é apenas uma exemplo para fins didáticos).

O que é resolução de impressão

Segundo o "Guia Xaar para inkjet industrial", a resolução está relacionada com a precisão ou apuro visual de uma imagem. Ou seja, a habilidade de separar visualmente os objetos contidos numa imagem (e os seus limites). Para uma pessoa com acuidade visual média, isso significa distinguir uma par de objetos que compreendem um ângulo visual de 1 arco-minuto (1/60 de grau).

A resolução de impressoras digitais é medida em dpi (dots per inch — pontos por polegada). Se a resolução máxima de uma impressora é de 600dpi, isso quer dizer que ela imprime até 600 pontos (lado a lado) em uma polegada linear. Uma polegada equivale a 2,5cm.

Observação importante: não confundir resolução de impressão (medida em dpi) com resolução de dispositivos de visualização (como monitores), medida em ppi (pixel per inch — pixel por polegada).

Esse artigo é de autoria do InfoSign. Pulicado originalmente no dia 15 de dezembro de 2012.



Roland DG mostra nova impressora na Fespa Brasil 2019

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 23/03/2019
Equipamento imprime diretamente em peças feitas à base de algodão, como camisetas, sacolas e itens de decoração

Equipamento imprime diretamente em peças feitas à base de algodão, como camisetas, sacolas e itens de decoração

Além de apresentar seu amplo portfólio de impressoras digitais, a fabricante Roland DG participa da Fespa Brasil 2019 para lançar a nova BT-12, máquina que imprime diretamente em tecidos de algodão para personalização de camisetas, sacolas e itens de decoração. Compacto, o equipamento é vendido a preço acessível e permite a produção de uma peça em apenas 10 minutos.

Anderson Clayton, vice-presidente no Brasil da Roland DG, declarou: “A Fespa é muito importante para estarmos mais próximos de clientes e prospects, mostrando a nossa ampla linha para diversas aplicações, incluindo os lançamentos, como a BT-12 e o software Cotodesign”.

O Cotodesign é um aplicativo de gerenciamento de impressão e design para a personalização de itens na própria loja, de acordo com a escolha do cliente. É um sistema de autosserviço e pode ser integrado aos equipamentos desktop do portfólio da Roland, como a BN-20 e a VersaUV LEF, além da gravadora MPX-95. Trata-se de uma solução voltada para varejistas que querem abrir o leque de produtos oferecidos ou para quem deseja iniciar um negócio de personalização.

Fonte: Roland DG Brasil