Wasatch lança versão 7.4 do SoftRIP

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/11/2016
SoftRIP 7.4 vem com novas ferramentas e funções para fluxo de trabalho e garment printing

SoftRIP 7.4 vem com novas ferramentas e funções para fluxo de trabalho e garment printing

A Wasatch, desenvolvedora de softwares, anunciou a versão 7.4 do SoftRIP, aplicativo dedicado a impressão de grandes formatos. Uma das principais ferramentas do novo RIP é a Automation Option, que permite configurar a escala de produção em uma ou várias impressoras em uma pequena rede local ou pela internet.

A nova versão do SoftRIP também possui uma interface simplificada projetada para imprimir etiquetas. Funções dedicadas são encontradas na tela principal juntamente com as ferramentas de gerenciamento de cores.

Na nova edição do aplicativo, filas de impressão podem ser excluídas automaticamente. Todas as entradas podem ser limpas rotineiramente ao iniciar o SoftRIP através da configuração Management Tools. Além disso, as filas podem ser bloqueadas e protegidas por senha. Isso significa que os gerentes de produção podem manter de forma segura as filas do SoftRIP e manter ou excluir entradas conforme necessidade.

A Wasatch também adicionou ferramentas para gerenciar a impressão de tinta branca em roupas escuras. Trata-se de uma função especialmente desenvolvida para empresas que trabalham com equipamentos de impressão inkjet direta em vestuário. Com ela, os operadores podem gerar automaticamente tinta branca em arquivos que contêm transparência. Isso pode reduzir o tempo de preparação de arquivos e aumentar a confiabilidade da impressão.

A Wasatch afirma ainda que adicionou diversos novos drivers para impressoras como Mutoh 1938TX, Mimaki TS300P, MS JP3, Epson P10000 e P20000.

Fonte: Wasatch



Mutoh lança impressora UV LED plana

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 27/05/2018
PerformanceJet 2508UF possui mesa de 1,25m x 2,54m

PerformanceJet 2508UF possui mesa de 1,25m x 2,54m

A fabricante Mutoh apresentou a PerformanceJet 2508UF, nova impressora plana com duas lâmpadas UV LED e quatro cabeças em sistema de configuração escalonada, que pode comportar mais duas ou quatro cabeças, para permitir CMYK duplo ou CMYK com branco e verniz.

A máquina estampa mídias com espessura de até 100mm e peso de até 50kg/m². Além disso, possui mesa seccionada em zonas de vácuo e sistema de registro de pinos acionado por ar, para trabalhos com múltiplos painéis e impressão frente e verso. Também apresente um recurso que facilita o manuseio e o posicionamento de mídias pesadas.

Capaz de produzir imagens com resolução de 600 x 1.200dpi e rodar na velocidade máxima de 90m²/h, a máquina é indicada para produção de sinalização, fine art, gráficos de feiras, peças de PDV, comunicação visual de varejo e amostras de embalagem.

Fonte: Mutoh



Como adesivar superfícies com rebites

Por Eduardo Yamashita em 03/11/2015
Aprenda a aplicar vinis sobre rebites de caminhão com o passo a passo a seguir

Aprenda a aplicar vinis sobre rebites de caminhão com o passo a passo a seguir

Além de fácil de aprender, a aplicação correta de imagens sobre rebites aumenta a velocidade da instalação e melhora a aparência do resultado.

Bastante recorrente no mercado, a adesivação de rebites normais em chapas lisas ou corrugadas será o foco deste artigo técnico. Com o método demonstrado, é possível obter resultados virtualmente perfeitos. Para tanto, o vinil deve ser aplicado de acordo com a forma de rebite e sem bolhas de ar e rugas. Todo adesivo deve ficar em contato com a superfície, e deve permanecer assim.

Observação: assim como o cast, o vinil calandrado pode ser capaz de se conformar a rebites, porém ele não ficará por muito tempo moldado nessas regiões.

Limpeza

A superfície deve ser devidamente limpa e completamente seca. Use as as seguintes soluções:

  • xilol ou similar: para contaminantes inorgânicos (gordura e graxa);
  • detergente neutro e água: para contaminantes orgânicos (terra, lama e partículas sólidas);
  • álcool isopropílico 70%: para limpeza final.

Com um pano (toalha), molhe e esfregue para remover a sujeira. Depois, antes da evaporação, seque com um segundo pano. É muito comum haver umidade por trás dos rebites. Isso acontece por causa da chuva ou da lavagem dos caminhões. Consequentemente, os fluidos remanescentes na traseira dos rebites devem ser removidos. Para tanto, aqueça as cabeças dos rebites e as áreas circundantes com um soprador térmico ou maçarico de propano até que todo líquido tenha evaporado. Em seguida, o vinil deve ser aplicado a seco e sem a utilização de fluidos de aplicação ou agentes umedecentes.

Método padrão de aplicação

Depois da limpeza dos rebites, realize a instalação seguindo os passos abaixo:

Espatule o vinil em paralelo à menor dimensão da imagem. Mantenha a imagem sempre esticada e pressione firmemente a espátula. Quando espatular sobre o rebite, alinhe o centro da espátula com o rebite, para que o vinil fique em contato com toda a superfície. Aplique e alise o vinil e empurre o ar para fora.
O resultado desejado é uma pequena bolsa de ar em torno de cada rebite. Depois de toda a imagem ter sido espatulada, se houver máscara de transferência, remova-a com cuidado em ângulo de 180 graus.
Corte o vinil sobre todas as emendas das chapas do caminhão. Use também um furador de bolhas, para permitir a saída do ar. Perfure vários pequenos buracos ao redor de cada rebite.
Use uma escova de rebite para pincelar em movimento circular, começando pelas bordas das bolhas de ar no vinil solto ao redor de cada rebite. Em espiral, siga em direção ao rebite. Leva apenas uma ou duas revoluções para empurrar para fora a maior parte do ar. Essa é “escovação” a frio, pois não há calor. Em seguida, use um soprador térmico (pistola de calor) ou maçarico de propano (não muito comum) e aqueça a região do rebite. Note que o vinil solta um pouco.
Escove novamente. Calor em excesso danifica o vinil. Se aquecê-lo demais, deixe-o esfriar antes de escovar. Repita o aquecimento e a escovação (geralmente três ou quatro vezes) até que todo o ar tenha saído. Em cada repetição, use mais calor e mais força na escovação.
Uma vez que todo o ar for retirado, use o calor novamente e centralize a escova na parte superior do rebite; esfregue-o com firmeza. A aparência final será similar a uma pintura.

 

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual