Wasatch apresenta RIP dedicado a sublimação 3D

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 03/09/2014

Dlubak é processo de impressão sublimática que permite a decoração de objetos tridimensionais

Dlubak é um processo de impressão sublimática que permite a decoração de objetos tridimensionais

Mídias tridimensionais personalizadas estão se popularizando entre arquitetos e decoradores norte-americanos, que têm empregado o Dlubak, processo de sublimação em substratos de vários formatos e tamanhos. Com a técnica, é possível colorir e personalizar portas, painéis, trabalhos artísticos e elementos de design 3D.

No processo, a imagem é impressa em um filme sublimático, colocado sobre o substrato revestido com um pó específico. Em seguida, a película e a mídia são inseridas em fornos especiais que empregam mesas de sucção para fixar os materiais durante a sublimação.

A pré-impressão do processo é realizada com software RIP da Wasatch especialmente projetado para impressão sublimática. O programa inclui opções de espelhamento de imagens e registro dos arquivos trabalhados.

Sublimação em objetos tridimensionais pode ser usada na personalização de ambientes

Sublimação em objetos tridimensionais pode ser usada na personalização de ambientes

Diversos substratos podem receber impressão sublimática 3D

Diversos substratos podem receber impressão sublimática 3D

Fonte: My Print Resource



Spandex apresenta nova mídia para aplicação em pisos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/01/2015

ImagePerfect StreetApp é indicado para arenas esportivas, pistas de corrida e estacionamento

ImagePerfect StreetApp é indicado para arenas esportivas, pistas de corrida e estacionamento

A Spandex, fornecedora internacional de produtos para comunicação visual, anunciou o lançamento da StreetApp, mídia adesiva para aplicações em pisos.

O substrato, que faz parte da linha ImagePerfect, é indicado para a composição de sinalizações comerciais em arenas esportivas, pistas de corrida, estacionamentos e parques, pois pode ser aplicado em asfalto, calçadas, concreto, carpetes e pisos de madeira.

Trata-se de um material branco, texturizado, resistente e com superfície antiderrapante. A mídia pode receber impressão digital ecossolvente, solvente, UV e látex. Além disso, oferece elevada resistência a arranhões e prescinde de laminação.

Steve Jacques, gerente da Spandex, declarou: "Notamos que nossos clientes têm produzido uma quantidade bem maior de materiais promocionais para eventos esportivos e de lazer. E o StreetApp é um substrato que, além de chamar a atenção, suporta os desgastes típicos dessas instalações em piso".

Fonte: Spandex



Nova geração de plotters de recorte Roland CAMM-1

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 07/03/2017
GR Série GR é composta por três modelos de plotters de recorte

GR Série GR é composta por três modelos de plotters de recorte

A fabricante Roland DG anunciou três novos modelos de plotters de recorte da linha CAMM-1 GR: o 640 (com 1,62m de largura), o 540 (com 1,37m) e o 420 (com 1,06m). Segundo a empresa, a série foi redesenhada para oferecer mais precisão e velocidade e maior variedade de mídias.

Entre as novidades dos equipamentos está o design ergonômico do suporte e da máquina em formato "L", que dá mais estabilidade na produção. Além dele, o carro redesenhado, o suporte da lâmina e outros mecanismos permitem que as plotters operem em velocidade máxima de 1.485mm/s.

Para trabalhar com maior variedade de aplicações e mídias, a série GR oferece a função de ajuste de pressão dos roletes eletrônicos. As plotters também possuem uma ferramenta que permite o corte de sobreposição em substratos difíceis. Também há a função de emulação tangencial, que oferece maior precisão de corte de contornos para letras em mídias espessas.

Os equipamentos rodam com o software Roland CutStudio, que possui função de corte de perfuração indicada (para adesivos e decalques) e de corte por cor (útil em saídas de desenhos com várias folhas coloridas). O programa ainda inclui um plug-in que permite integração com Adobe Illustrator e CorelDRAW.

Yohei Shinomura, gerente de produto do negócio de impressão digital da Roland DG no Japão, declarou: “A indústria está mais diversificada. Além de sinalização, o corte agora pode ser utilizado para adesivação de janelas e veículos, proteção para automóveis, vestuário personalizado, etiquetas e decalques, protótipos de embalagem e muito mais. A amplitude de aplicações proporciona a oportunidade de uso de uma ampla gama de materiais, como películas para janelas, materiais refletivos de alta intensidade, materiais de termotransferência, papelão e máscara de jateamento”.

Desde 1988, a Roland DG vendeu mais de 440 mil plotters de recorte no mundo.

Fonte: Roland DG Brasil