Vinil adesivo: conheça as superfícies onde ele pode ser aplicado

Por Eduardo Yamashita em 28/03/2014

Na comunicação visual, há muitos projetos confeccionados com vinis adesivos, que podem ser processados por meio de recorte eletrônico ou impressão (digital, serigrafia e flexografia). As imagens obtidas com essas mídias precisam ser aplicadas (instaladas) numa determinada superfície (ou substrato). Em relação a isso, a pergunta mais importante a fazer é: A imagem ficará adesivada na superfície?

Para isso, precisamos entender o conceito técnico e as características das superfícies. Com essas informações, é possível responder à pergunta sem errar. A classificação das superfícies pode estar relacionada ao tipo, à curvatura e ao acabamento.

Conheças as principais características das superfícies onde o vinil adesivo pode ser aplicado

Conheças as principais características das superfícies onde o vinil adesivo pode ser aplicado

Tipo de superfície

Nada mais é que o material de que é composta a superfície, como:

  • metal: ferro, aço e alumínio;
  • plástico: vinil (PVC), poliéster, polipropileno, polietileno e acrílico;
  • madeira: compensada, aglomerada, laminada e maciça;
  • alvenaria: concreto, argamassa e gesso.

Há também superfícies com revestimentos, uma vez que elas terão contato direto com o adesivo da película:

  • papel;
  • PVC/vinil;
  • pintura;
  • verniz;
  • melamínico.
Antes de realizar a aplicação, considere sempre o material de que é composta a superfície

Antes de realizar a aplicação, considere sempre o material de que é composta a superfície

Curvatura da superfície

São as "deformações" que a superfície apresenta:

  • plana: sem curva (não confundir com o termo "lisa"). Exemplo: uma parede "reta";
  • curva: pode ser dividida em:
  1. simples: curva com um único sentido. Exemplo: um tubo cilíndrico;
  2. composta: curva em dois ou mais sentidos. Exemplo: uma bola;
  • combinada: possui a conjugação das superfícies citadas anteriormente, e pode ser:
  1. corrugada: composição de superfícies planas. Exemplo: um caminhão baú corrugado;
  2. baixo-relevo: composição de superfícies planas, pode ter curvas simples (exemplo: canaleta de van) e/ou curvas compostas (exemplo: quina da canaleta de van, maçanetas e frisos de veículos).
Exemplo de superfície corrugada

Exemplo de superfície corrugada

Acabamento da superfície

Outro aspecto que o aplicador deve conhecer para fazer a instalação correta do vinil é o tipo de acabamento da superfície, que pode ser:

  • liso: sem irregularidade, totalmente regular, como se fosse polida;
  • poroso: apresenta uma desigualdade, é assimétrica, com "lacunas".
Exemplo de superfície porosa

Exemplo de superfície porosa

Classificação

É importante ressaltar que as classificações (tipo, curvatura e acabamento) são intercambiáveis, ou seja, há diversos tipos de superfícies combinadas. A figura abaixo ajuda a compreender melhor o conceito.

Classificação das superfícies

Classificação das superfícies

Após esse entendimento é possível julgar se a superfície responderá à expectativa de resultado em relação à imagem aplicada. Pode-se também definir quais são os tratamentos que as superfícies específicas devem receber, para atender aos requisitos de durabilidade do projeto. E importante: jamais esqueça as técnicas de aplicação para cada tipo de superfície.

Gostou do artigo? Você também vai se interessar pelas matérias abaixo:

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual



Neschen expande linha de mídias Filmolux

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 20/10/2014

Películas foram desenvolvidas para aplicação em vidros

Películas foram desenvolvidas para aplicação em vidros

A Neschen, fabricante europeia de substratos para comunicação visual, lançou o Filmolux Glass Deco, filme de PVC translúcido, com 80μm de espessura e acabamento jateado.

Empregada na decoração de vidros, a película apresenta pigmentação metálica, reduz o espelhamento e tem aparência leitosa e livre de estrias. Além disso, oferece proteção UV e alta durabilidade (10 anos para instalações interiores e 7 anos para aplicações exteriores).

Segundo a empresa, a mídia é de fácil manuseio, não forma bolhas de ar e pode ser removida sem deixar resíduos.

O adesivo do filme reage imediatamente depois de instalado e não tem de secar para aderir. Na remoção, a película é retirada sem rasgar.

Fonte: Neschen



Impressora Acuity Advance Select é lançada no mercado internacional

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 07/11/2012

A Fujifilm da América do Norte anunciou um novo modelo da linha Acuity®. Trata-se da impressora Advance Select, que vem com oito canais de tinta. Quatro deles são destinados ao padrão CMYK. Os demais canais podem trabalhar com outras opções de insumos.

Se o usuário escolher trabalhar com verniz e tinta branca, por exemplo, ele poderá imprimir em substratos transparentes e conferir, na mesma operação, o acabamento superficial ao impresso. Há também a possibilidade de utilizar dois canais somente para a tinta branca, a fim de produzir impressões com maior opacidade. Mas, segundo a empresa, se o usuário preencher os canais de tinta com cyan e magenta, ele poderá ter um acréscimo de 25% na produtividade da impressora.

Originalmente, a Advance Select vem com sistema plano (flatbed) de alimentação de substratos. Na mesa de apoio aos substratos, há áreas adicionais de vácuo, que ajudam na manipulação e carregamento dos materiais. Caso queira, o usuário pode adquirir um kit opcional para trabalhar com mídias flexíveis em bobina. É muito provável que a novidade chegue, também, ao mercado brasileiro.

Nova impressora UV plana da Fujifilm, a Advance Select vem com oito canais independentes de tinta

Fonte: Fujifilm USA. Texto: InfoSign.