Vinil adesivo: conheça as superfícies onde ele pode ser aplicado

Por Eduardo Yamashita em 28/03/2014

Na comunicação visual, há muitos projetos confeccionados com vinis adesivos, que podem ser processados por meio de recorte eletrônico ou impressão (digital, serigrafia e flexografia). As imagens obtidas com essas mídias precisam ser aplicadas (instaladas) numa determinada superfície (ou substrato). Em relação a isso, a pergunta mais importante a fazer é: A imagem ficará adesivada na superfície?

Para isso, precisamos entender o conceito técnico e as características das superfícies. Com essas informações, é possível responder à pergunta sem errar. A classificação das superfícies pode estar relacionada ao tipo, à curvatura e ao acabamento.

Conheças as principais características das superfícies onde o vinil adesivo pode ser aplicado

Conheças as principais características das superfícies onde o vinil adesivo pode ser aplicado

Tipo de superfície

Nada mais é que o material de que é composta a superfície, como:

  • metal: ferro, aço e alumínio;
  • plástico: vinil (PVC), poliéster, polipropileno, polietileno e acrílico;
  • madeira: compensada, aglomerada, laminada e maciça;
  • alvenaria: concreto, argamassa e gesso.

Há também superfícies com revestimentos, uma vez que elas terão contato direto com o adesivo da película:

  • papel;
  • PVC/vinil;
  • pintura;
  • verniz;
  • melamínico.
Antes de realizar a aplicação, considere sempre o material de que é composta a superfície

Antes de realizar a aplicação, considere sempre o material de que é composta a superfície

Curvatura da superfície

São as "deformações" que a superfície apresenta:

  • plana: sem curva (não confundir com o termo "lisa"). Exemplo: uma parede "reta";
  • curva: pode ser dividida em:
  1. simples: curva com um único sentido. Exemplo: um tubo cilíndrico;
  2. composta: curva em dois ou mais sentidos. Exemplo: uma bola;
  • combinada: possui a conjugação das superfícies citadas anteriormente, e pode ser:
  1. corrugada: composição de superfícies planas. Exemplo: um caminhão baú corrugado;
  2. baixo-relevo: composição de superfícies planas, pode ter curvas simples (exemplo: canaleta de van) e/ou curvas compostas (exemplo: quina da canaleta de van, maçanetas e frisos de veículos).
Exemplo de superfície corrugada

Exemplo de superfície corrugada

Acabamento da superfície

Outro aspecto que o aplicador deve conhecer para fazer a instalação correta do vinil é o tipo de acabamento da superfície, que pode ser:

  • liso: sem irregularidade, totalmente regular, como se fosse polida;
  • poroso: apresenta uma desigualdade, é assimétrica, com "lacunas".
Exemplo de superfície porosa

Exemplo de superfície porosa

Classificação

É importante ressaltar que as classificações (tipo, curvatura e acabamento) são intercambiáveis, ou seja, há diversos tipos de superfícies combinadas. A figura abaixo ajuda a compreender melhor o conceito.

Classificação das superfícies

Classificação das superfícies

Após esse entendimento é possível julgar se a superfície responderá à expectativa de resultado em relação à imagem aplicada. Pode-se também definir quais são os tratamentos que as superfícies específicas devem receber, para atender aos requisitos de durabilidade do projeto. E importante: jamais esqueça as técnicas de aplicação para cada tipo de superfície.

Gostou do artigo? Você também vai se interessar pelas matérias abaixo:

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual



Metalnox completa 35 anos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 20/06/2017
Atualmente, a empresa contempla um grupo formado por cinco marcas

Atualmente, a empresa contempla um grupo formado por cinco marcas

A Metalnox, fabricante de impressoras, fez 35 anos em junho de 2017. Fundada em 1982, em Jaraguá do Sul (SC), a empresa era chamada de Arte Calhas e produzia calhas para chuva. Quatro anos depois, passou a fabricar máquinas têxteis em inox. Por isso, alterou seu nome para Metalnox (Metal + Inox).

Acompanhando a expansão do mercado têxtil nacional, a Metalnox cresceu e, em 1990, deu um passo adiante e começou a exportar máquinas para a Argentina, Paraguai e Uruguai. Em 1994, a companhia expandiu seu parque fabril, o que permitiu a fabricação de prensas térmicas. Anos depois, em 2001, a Metalnox, mais uma vez, ampliou sua planta. Atualmente, a empresa conta com uma ampla rede de distribuidores e está presente em mais de 35 países, para distribuir produtos de cinco diferentes marcas:

- Metalnox Máquinas: maior fabricante de prensas térmicas das Américas;
- Metalnox Digital: tecnologia brasileira de impressão digital têxtil;
- Foto Produto: maior distribuidor de foto produtos do Brasil;
- Ferragens: distribuição de ferragens para móveis;
- JJI: distribuição de vidros do norte e nordeste do Brasil.

Fonte: Metalnox



Wasatch apresenta RIP dedicado a sublimação 3D

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 03/09/2014

Dlubak é processo de impressão sublimática que permite a decoração de objetos tridimensionais

Dlubak é um processo de impressão sublimática que permite a decoração de objetos tridimensionais

Mídias tridimensionais personalizadas estão se popularizando entre arquitetos e decoradores norte-americanos, que têm empregado o Dlubak, processo de sublimação em substratos de vários formatos e tamanhos. Com a técnica, é possível colorir e personalizar portas, painéis, trabalhos artísticos e elementos de design 3D.

No processo, a imagem é impressa em um filme sublimático, colocado sobre o substrato revestido com um pó específico. Em seguida, a película e a mídia são inseridas em fornos especiais que empregam mesas de sucção para fixar os materiais durante a sublimação.

A pré-impressão do processo é realizada com software RIP da Wasatch especialmente projetado para impressão sublimática. O programa inclui opções de espelhamento de imagens e registro dos arquivos trabalhados.

Sublimação em objetos tridimensionais pode ser usada na personalização de ambientes

Sublimação em objetos tridimensionais pode ser usada na personalização de ambientes

Diversos substratos podem receber impressão sublimática 3D

Diversos substratos podem receber impressão sublimática 3D

Fonte: My Print Resource