Tendências e números do mercado global de impressão de grande formato

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/11/2017
Estudo internacional aponta direções sobre o segmento que não para de crescer

Estudo internacional aponta direções sobre o segmento que não para de crescer

A Keypoint Intelligence, consultoria internacional especializada em análises de mercado, publicou informações de seu estudo Wide format forecast 2016-2021 (Previsões para grandes formatos, de 2016 a 2021), que contém tendências globais que deverão afetar o segmento nos próximos anos. Um dos apontamentos do estudo revela que o crescimento de vendas de hardwares tem diminuído, ao passo que a produtividade dos dispositivos continua a crescer. No entanto, as vendas de mídias e tintas continuam a aumentar. Além disso, as impressoras de grande formato sublimáticas, UV e látex têm contribuído para a expansão da estamparia têxtil digital. Os segmentos gráfico e de decoração são os que mais contribuem para crescimento do mercado.

Principais pontos do estudo

Tecnologia UV: o estudo previu uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 11% para as impressoras UV e UV LED no período de 2015 a 2020, e o mesmo crescimento foi esperado entre 2016 e 2021. As inovações na cura LED têm permitido que esses sistemas estampem maior gama de mídias, tornando-os mais atraentes aos investidores.

Látex: as tintas látex à base d’água continuam a penetrar no segmento. De acordo com o estudo, a látex tende a aumentar cerca de 6% nos próximos cinco anos.

Sublimação: as vendas de material sublimático para sinalização (soft signage) experimentaram um crescimento de 26% em 2016. Atualmente, os tecidos sublimados digitalmente oferecem maior durabilidade em ambientes outdoor. As tintas pigmentadas, sublimáticas, látex e UV podem ser usadas para a impressão têxtil, cada qual com suas características e aplicações.

Eventos: feiras e exposições estão evoluindo com o setor, em constante expansão. Neles, é comum ver tecnologias de pequenos formatos UV, impressoras de grandes formatos para sublimação e revestimentos de parede impressos com tintas de látex, além de vários outros sistemas de impressão digital.

Amadurecimento: embora fusões e aquisições tenham diminuído, o mercado de impressão de grande formato continua a mostrar sinais de maturidade mesmo com a desaceleração geral nas vendas de impressoras. Apesar desse declínio, o estudo aponta que os volumes de impressão de grande formato na América do Norte aumentem de forma constante até 2021.

Única passada: a tecnologia aumentou sua presença em toda a indústria de impressão de grande formato, e segmentos industriais abraçaram completamente essa tecnologia. Somente na América do Norte, espera-se que as máquinas de única passada com tinta aquosa demonstrem uma CAGR de mais de 41% até 2021.

Tintas digitais: o segmento experimentou crescimento em 2016. Impressoras maiores e mais rápidas começaram ser introduzidas no mercado. Novas tintas pigmentadas também deverão ser lançadas. Embora comuns na impressão direta para vestuário (DTG), elas entraram lentamente na indústria têxtil. Tecnologias látex e UV: as vendas de hardware de látex continuam a aumentar, substituindo parte da base instalada de tecnologias solventes. Espera-se que a UV atinja uma CAGR de 6% entre 2016 e 2021.

Tendências

Sofisticação dos provedores de serviços de impressão

Gráficas e birôs de impressão continuam a expandir seus negócios de grandes formatos, e alguns se tornaram muito sofisticados. Por exemplo, a FedEx e a FastSigns estão fornecendo impressões digitais em uma variedade crescente de substratos. A Amazon também entrou no jogo: em janeiro de 2017, a empresa passou a comercializar vestuário personalizado por meio do serviço Merch.

Embalagens

Aplicações de ponto de vendas (PDV) e embalagens para varejo estão permitindo a entrada de birôs com impressoras UV no mercado de embalagens. Há um movimento recente de integração entre os segmentos. Por exemplo: a ISA de 2017, feira de sinalização que aconteceu em abril nos Estados Unidos, foi realizada em conjunto com a Collaboration in Packaging Production, exposição de convertedores de rótulos, etiquetas e embalagens. Essa é uma tendência global.

Impressoras UV de mesa

Recentemente, uma série de impressoras LED UV de mesa foram lançadas no mercado. Mais acessíveis, elas podem estampar artigos diversos, como bolas de golfe e capas de smartphones. Algumas podem acomodar peças de madeira compensada, papelão ou qualquer outro material que se encaixe na mesa de impressão. São aplicações que combinam com lojas de brindes.

Novas opções de mídias

A mídia têxtil pode ser usada para produzir muitas aplicações, como bandeiras e sinalizações retroiluminadas. São produtos que estão cada vez mais populares no mundo, e imitam o desempenho de filmes translúcidos. Os fornecedores de mídias continuam a expandir suas ofertas, e muitos tipos de substratos (canvas, ​poliéster, linho, tapetes de feltro, carpetes etc.) estão mais disponíveis. Há empresas que oferecem uma variedade de mídias especiais para aplicações em janelas, pisos e madeiras. Com o passar do tempo, a impressão em mídias especiais provavelmente aumentará.

Indústria 4.0

Os fabricantes mais experientes de equipamentos estão trabalhando para melhorar a eficiência operacional das máquinas que vendem, para que elas integrem todos os elementos da produção em um único painel de controle, que fornece informações detalhadas sobre qualidade e produtividade. A combinação de dados e automação permitirá que gráficas e birôs maximizem a lucratividade e melhorem a satisfação do cliente. Novos serviços baseados em nuvem suportam componentes de impressão de grande formato, como mídia, design e RIP. Funções como acabamento, rastreamento, arquivamento e revisão também podem ser suportadas por meio dessas ferramentas virtuais.

Acabamento

O acabamento tornou-se mais complexo e pode ser um gargalo. Muitas mesas de corte e routers atualmente fazem corte de contorno, corte de madeiras e metais e até mesmo dobras para criar projetos de embalagens de papelão. Para a impressão de tecidos, são necessárias prensas térmicas. A demanda por costura também está aumentando, mas ela pode ser concretizada por costureiras externas. A robótica também está começando a suportar o carregamento de mídias de grande formato.

Tintas digitais

Inovações em tintas látex, pigmentadas, sublimáticas e UV provavelmente remodelarão o mercado de grande formato nos próximos anos. O desenvolvimento desses insumos permitirão uma produção mais abrangente de aplicações. Por exemplo: a durabilidade melhorada da tinta de látex criará mais possibilidades para aplicações outdoor de alta permanência. Novas tintas pigmentadas criação revestimentos repelentes à água. Novas tecnologias de sublimação oferecerão melhor saturação de cores e menos desperdícios. Em função do alto alongamento, as UV curadas por LED estão se tornando mais aceitas, oferecendo uma alternativa às tintas solventes. Enquanto isso, as últimas tintas de gel prometem cores mais vivas, menores camadas de deposição de tinta e custos mais baixos.

Opinião

O segmento de grandes formatos é diferenciado. Abrange muitas indústrias, suporta uma gama cada vez maior de aplicações e mostra sinais de amadurecimento. À medida que as impressoras e tintas continuam a evoluir, o setor evolui. O crescimento saudável e o crescente número de tipos de dispositivos significam que nunca houve um momento melhor para que as gráficas e birôs entrarem para o mercado de impressão de grande formato.



Sinalização digital e realidade aumentada contra o racismo

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 26/11/2018
Instalação foi usada para arrecadar fundos para instituição

Instalação foi usada para arrecadar fundos para instituição

O Centro Norueguês contra o Racismo, sediado em Lillestrom, busca de muitas maneiras combater a discriminação racial na Noruega. Recentemente, a organização fez uma parceria com a JCDecaux Norway e promoveu uma campanha para arrecadar fundos que empregou sinalização digital e realidade aumentada.

A JCDecaux Norway implantou uma instalação ao ar livre que apresentava um vídeo de um grupo de supremacistas brancos marchando em direção aos pedestres. O grupo bradava em norueguês: “Branco e livre! Não dominem o nosso país”. Muitos usavam máscaras para esconder seus rostos. O vídeo mostrava pessoas com bastões em punho, prontos para bater contra a tela.

Um lado da tela apresentava um terminal integrado de pagamento, que pedia aos espectadores uma doação de dinheiro para interromper o vídeo. Quando a doação era realizada, os supremacistas brancos pararam de falar e o display mostrava a mensagem de “Obrigado”.

O objetivo da campanha era arrecadar dinheiro para o Centro Norueguês Contra o Racismo, que perdeu sua principal fonte de financiamento.

Confia abaixo a campanha antirracismo no vídeo:



Mimaki e a Internet das Coisas

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 11/09/2018
Solução foi desenvolvida com a empresa alemã Robominds GmbH

Solução foi desenvolvida com a empresa alemã Robominds GmbH

A Mimaki estará presente na Fakuma, feira internacional que ocorre entre os dias 16 e 20 de outubro, na Alemanha. Durante o evento, a fabricante promete apresentar soluções de impressão UV LED em plásticos. O destaque será um dispositivo automatizado criado em parceria entre a Mimaki e a empresa alemã Robominds GmbH. Trata-se de uma unidade da UJF-7151plus que emprega um braço robótico com a função de carregar e descarregar mídias, o que reduz os tempos de preparação e aumenta a eficiência do equipamento. A solução foi desenvolvida para operar em rede e conectada a um fluxo de trabalho industrial mais amplo, de acordo com os preceitos da Internet das Coisas.

Ao trabalhar com o conceito da Internet das Coisas, o objetivo da Mimaki é ajudar seus clientes a usar sistemas de impressão para produzir trabalhos sob demanda e personalizados. Para tanto, cria soluções que integram robôs e outros dispositivos. Entre eles, os comandos MDL e o Mimaki Job Controller.

Os MDL são usados para controlar as impressoras Mimaki por meio de sistemas e periféricos. Eles assumem o controle da máquina, iniciam a produção e ajustam a posicionar a altura da mesa de substrato. Além disso, fornecem informações sobre os níveis de tinta e relatam erros de impressão.

O Mimaki Job Controller é um software que se comunica com a impressora para transmitir dados de produção. Ele também pode iniciar a produção automaticamente e cria elos entre impressoras e robôs, sobretudo para a alimentação de mídias.

Uwe Niklas, gerente de marketing e vendas da Mimaki Alemanha, declarou: “Com base na Internet das Coisas, buscarmos criar soluções integradas de fluxo de trabalho para a indústria de plásticos. Estamos mostrando oportunidades de aplicação inovadoras que demonstram o potencial de nossos sistemas”.

Fonte: Mimaki