swissQprint vendeu mil impressoras UV no mundo

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 15/05/2018
A milésima impressora foi enviada para um cliente na França

A milésima impressora foi enviada para um cliente na França

A swissQprint, fabricante europeia, anunciou ter vendido e instalado a milésima impressora UV no mundo. Trata-se de outro marco para a empresa, que comemorou seu décimo aniversário no ano passado.

A milésima impressora vendida pela empresa foi uma Nyala, que deixou a fábrica na Suíça, em 11 de maio de 2018, para ser enviada a um birô no norte da França.

O portfólio da empresa é composto basicamente pelos equipamentos Impala (com área de impressão de 2,5m x 2m), Oryx (2,5m x 2m) e Nyala (3,2m x 2m). O último tem sido o modelo de impressora mais vendido da Europa em sua categoria nos últimos três anos.

Os três engenheiros que fundaram a swissQprint em 2007 ainda estão ativos nas operações de negócios. Em sua sede suíça, a empresa emprega atualmente 86 pessoas, responsáveis por produção, administração, desenvolvimento e marketing. Mais 34 pessoas trabalham em subsidiárias nos EUA, Japão e Alemanha. Outros 30 parceiros fazem parte de uma rede de distribuição que abrange 40 países.

Além de informar sobre a milésima venda, a swissQprint anunciou a terceira geração de suas impressoras UV.

Fonte: swissQprint



Vote na melhor foto do prêmio Eu e minha Mimaki

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 12/08/2014

Os internautas já podem votar nas melhores fotos enviadas para o concurso Eu e minha Mimaki, promovido pela filial recifense da fabricante japonesa. O link para a votação grátis é: https://pt.surveymonkey.com/s/2RLNDGQ

O concurso premiará as melhores fotos de equipamentos Mimaki (em produção e situações diferenciadas) que mostrem como é trabalhar com máquinas da empresa.

Quanto mais inusitada e criativa a foto, mais chances o participante tem de ganhar

Quanto mais inusitada e criativa a foto, mais chances o participante tem de ganhar

Fonte: Mimaki Brasil



Substratos não tecidos usados para sublimação

Por João Leodonio em 10/04/2018
Com o processo sublimático, é possível estampar dezenas de mídias e objetos

Com o processo sublimático, é possível estampar dezenas de mídias e objetos

Além dos tecidos com poliéster, é possível sublimar muitos outros tipos de substratos, desde que sejam resistentes a temperaturas superiores a 200ºC. Outra característica fundamental dessas mídias é que elas apresentam uma camada superficial de resina à base de poliéster, cuja função é fixar a sublimação. Portanto, o substrato não é sublimado, mas sim a resina aplicada na superfície dele.

Além de substratos planos, o processo sublimático permite estampar materiais e objetos curvos e com formatos diversos, como canecas, copos, porta-retratos, relógios, chaveiros, squeezes, tapetes, placas, descansos de panelas, caixas de presente, quebra-cabeças, entre outros.

A despeito do surgimento contínuo de novos substratos passíveis de receber a sublimação, os materiais mais comumente utilizados no mercado são: cerâmica, metais, madeiras, pedras, EVA, borracha, vidros, cartões, PVC e alguns polímeros.

Cuidados

- Antes de sublimar, limpe os substratos com produtos indicados pelo fabricante. Elimine qualquer tipo de impureza oriunda do manuseio e da aplicação de resina;

- Obedeça o tempo e a temperatura indicados pelos fabricantes. Essa relação varia de acordo com o tipo de substrato;

- Faça uma inspeção visual no ato da compra do produto para detectar possíveis falhas provocadas na aplicação da resina;

- Para sublimar em prensas planas, recomenda-se o uso de um gabarito de altura para cada substrato. Há materiais, como azulejos e vidros, que são muito sensíveis à pressão da prensa. Com os gabaritos, é preciso fazer apenas o ajuste fino, o que evitará perdas desnecessárias;

- Para todos os casos, indica-se o uso de fita adesiva térmica específica para a fixação do papel ao substrato. Não utilizar outros adesivos, pois corre-se o risco de manchar o produto.

Sobre o autor: João Leodonio atua no segmento gráfico há 10 anos, como gerente de produção e consultor. Tecnólogo em produção gráfica, atuou como palestrante pela Imprensa Oficial, de Angola, e como consultor de processos produtivos. É proprietário da Pari Transfer Sublimático