swissQprint instala a milésima impressora da marca

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/10/2018
Milésima unidade foi instalada em birô francês

Milésima unidade foi instalada em birô francês

A fabricante swissQprint anunciou ter instalado mil impressoras da marca no mundo. O JPC Labo, birô francês, foi o cliente que recebeu, em maio, a milésima unidade vendida pela fornecedora suíça. Trata-se de um equipamento do modelo Nyala LED.

Franck Dallefrate, proprietário e CEO do JPC Labo, declarou: “A Nyala LED precisa de apenas um dia para executar um trabalho que a nossa impressora anterior costumava levar uma semana inteira para fazer. Agora temos os recursos para gerar e processar o volume que uma impressora desse tipo pode manipular”.

O JPC Labo começou como fornecedor de serviços fotográficos. Porém, a empresa expandiu seus serviços e atualmente apenas 30% de seus negócios tem a ver com desenvolvimento de fotos. No portfólio do birô estão trabalhos para decoração de tetos, paredes e pavimentos em hotéis e lojas, além de estandes de feiras, artigos para PDV e sinalização comercial.

Fonte: swissQprint



Drytac lança filme transparente para aplicações de comunicação visual

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/04/2014

FaceMount da Drytac é filme transparente que pode ser aplicado sobre substratos rígidos

FaceMount da Drytac é filme transparente que pode ser aplicado sobre substratos rígidos

A Drytac, fabricante de mídias para comunicação visual, apresentou ao mercado europeu o FaceMount, filme adesivo desenvolvido para cobrir substratos impressos (PetG, acrílico, Plexiglas e policarbonato). A novidade também é apropriada para aplicações em imagens lenticulares e displays backlit transparentes.

O FaceMount é um filme transparente de poliéster com 25µ de espessura. A mídia apresenta revestimento superficial em ambos os lados e adesivo (cola) acrílico à base de solvente, que é protegido por liner siliconizado.

O adesivo do FaceMount é transparente e ideal para aplicações nas quais a integridade das cores é um parâmetro importante, como provas gráficas, reproduções fotográficas, fine arts, peças de museus e giclée printing.

Steve Broad, diretor da Drytac Europe, comentou: "Depois de aplicar sobre o material, o FaceMount parece desaparecer, e fica ressaltada apenas a imagem impressa".

Fonte: Large Format Review



Caldera lançará versão 11 de software homônimo na SGIA 2016

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 05/09/2016
Lançamento do Caldera V11 faz parte das comemorações de 25 anos da empresa

Lançamento do Caldera V11 faz parte das comemorações de 25 anos da empresa

A Caldera estará na SGIA 2016, feira de impressão digital que ocorre entre os dias 14 e 16 de setembro, em Las Vegas, EUA. Durante o evento, a empresa promete lançar a versão 11 do software RIP homônimo. Um dos diferenciais da nova edição do aplicativo é a incorporação do Adobe PDF Print Engine (APPE 4), tecnologia de processamento que melhora o desempenho de impressoras de grande formato por meio de avanços no gerenciamento de cache, memória e configurações técnicas. Além de incluir o gerenciamento de 127 cores especiais simultaneamente, o APPE é capaz de processar padrões e máscaras com maior precisão.

Compatível com macOS Sierra, o Caldera V11 vem com novas ferramentas, como a True Bleed, com a qual pode-se clonar pixels em torno das bordas das imagens para criar acabamentos melhores. A ferramenta também pode ser combinada com opções de nesting disponíveis em pacotes como o GrandRIP+, VisualRIP+, TextilePRO e várias outras soluções OEM.

Outra ferramenta é a Sync & Deploy, que possibilita rodar as mesmas configurações de um mesmo RIP em diferentes impressoras e ambientes. Isso reduz o tempo de instalação de software, e os dados mais críticos, como perfis ICC e predefinições de cores, podem ser compartilhados de maneira mais amigável. Quando o Caldera V11 for lançado, a desenvolvedora também fornecerá um aplicativo que calcula os recursos de hardware necessários para o ambiente de produção.

O Caldera V11 também emprega o OpenCL (Open Computing Language), que aumenta o poder de processamento por meio de implantação automática na CPU e na GPU, o que maximiza a interação da arquitetura da Caldera com os componentes centrais das máquinas.

Segundo a empresa, as ferramentas do Caldera V11 poderão ser usadas para criar ambientes de produção baseados em um único modelo de impressora. Por exemplo, para determinada empresa pode ser mais interessante adquirir algumas unidades de um mesmo tipo de equipamento com largura de 1,6m em vez de investir em uma máquina maior, com 3,2m.

Fonte: Caldera