Summa lança impressora de transferência térmica de resina

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 26/01/2014

DC5: nova impressora da Summa

DC5: nova impressora da Summa

A Summa, fabricante de equipamentos de comunicação visual, lançou no mercado internacional a DC5, impressora de transferência térmica de resina. A máquina, que também apresenta recorte integrado, permite a saída de impressos secos e que dispensam laminação. De acordo com a empresa, os materiais com resina podem durar até cinco anos em aplicações outdoor.

Além de reproduzir cores de processo (CMYK), cores especiais e foil, a máquina apresenta porta Ethernet e nova interface. A impressora está disponível em larguras de 50cm, 61cm, 75cm, 100cm, 122cm ou 137cm.

A DC5 tem nova interface que respeita as normas industriais e de design, para dar mais conforto e segurança aos usuários. A impressora conta ainda com uma interface touchscreen, que facilita e agiliza as operações por meio de menus e displays.

Randi Kerkaert, gerente de produto da Summa, comentou: "Com a introdução da série DC5, nossos parceiros vão ter a oportunidade de trabalhar com soluções ainda mais confiáveis de impressão".

Segundo a empresa, a transferência térmica é atualmente um dos métodos mais sustentáveis de impressão. Isso porque ele não gera resíduo de solventes que podem colocar a saúde dos operadores em risco.

A Summa também vende uma versão mais compacta da máquina, a DC5sx.

Fonte: Summa



Como limpar o veículo antes de realizar o envelopamento com vinil adesivo

Por Eduardo Yamashita em 16/07/2014

Neste artigo saiba como fazer a correta limpeza do veículo antes de fazer a aplicação do vinil adesivo

Neste artigo veja como fazer a correta limpeza do veículo antes da aplicação do vinil adesivo

A preparação da superfície do veículo que será envelopado envolve um procedimento de 3 etapas: lavagem com detergente, limpeza com solvente (desengordurante ou desengraxante) e limpeza final com álcool isopropílico.

Lavagem com detergente

O veículo deve ser lavado (com água limpa e detergente) um dia antes da aplicação, para que seja removida a maior parte da sujeira solúvel em água. É necessário lavar o carro com um dia de antecedência para que ele seque completamente, especialmente sob as cabeças dos rebites e entre os painéis.

Antes de aplicar a imagem, certifique-se de que a superfície esteja completamente seca. A água retida nas reentrâncias das cabeças de rebite pode levantar o vinil. Umidade sob as emendas das chapas também causa problemas.

Limpeza com solvente

A limpeza do veículo a ser envelopado requer cuidados. Cada parte do veículo deve estar impecável, incluindo áreas debaixo dos para-lamas, portas, capô e porta-malas – regiões que acumulam muita sujeira.

Depois de lavar a superfície com água e detergente, o segundo passo é limpá-la com solvente. Mesmo que uma superfície lavada pareça limpa, podem estar presentes contaminantes (ceras, gorduras, graxa e óleos). Para removê-los, use desengraxantes ou desengordurantes comerciais à base de xilol ou toluol, produtos encontrados em lojas de produtos automobilísticos.

Ao usar qualquer tipo de solvente, leia as advertências do rótulo e da FISPQ. Trabalhe em local bem ventilado, use equipamento de segurança e siga os procedimentos recomendados.

Nessa etapa, é importante fazer testes. As formulações dos produtos de limpeza à base de solventes variam muito de um fabricante para outro. Algumas formulações são muito fortes. Para não danificar o sistema de pintura do veículo, teste o solvente em uma área escondida do carro.

Concentre a limpeza nas áreas "escondidas", ou seja, nas bordas das portas, capô e para-lamas. As áreas das bordas das peças com borracha também acumulam muita sujeira.

Limpeza final

Como o desengraxante pode deixar resíduos oleosos, limpe a superfície com álcool isopropílico. Esta última etapa deve ser realizada com ambas as mãos: uma com um pano embebido com o álcool, a outra com um pano seco. Depois de aplicar o solvente na superfície, limpe-a antes de o álcool evaporar. Faça essa limpeza momentos antes da aplicação do vinil, para remover contaminantes do ar que se instalam na superfície do veículo.

Considerações finais

Muitas vezes, a limpeza da superfície é a última coisa em que o instalador pensa. Frequentemente, ela é ignorada. Mas a falta dela é primeira causa dos problemas de adesão do vinil. Considere o seguinte: se você não limpar a sujeira e a gordura da superfície, como o vinil ficará aderido à superfície? A limpeza inadequada é uma receita certa para o fracasso do envelopamento. Portanto, para obter bons resultados na instalação, limpe adequadamente o veículo antes da aplicação do vinil.

 
Esse artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Este artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Gostou do artigo? Você também vai se interessar pelas matérias abaixo:

 

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual



Global Química & Moda anuncia parceria com a Lamberti

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 09/10/2017
Empresa brasileira oferece equipamentos e materiais para impressão digital têxtil

Empresa brasileira oferece equipamentos e materiais para impressão digital têxtil

A Global Química & Moda (GQM), fornecedora nacional de materiais para estamparia têxtil, ampliou seu portfólio ao fechar uma parceria com a Lamberti Brasil, para distribuir, com exclusividade, químicos para preparação de tecidos utilizados na impressão direta em tecidos.

Segundo a empresa, com a linha que será distribuída pela GQM, os clientes poderão ampliar suas possibilidades na impressão digital. Bastará a aplicação dos produtos da Lamberti em qualquer tipo de tecido para garantir aderência e vivacidade nas estampas.

Felipe Sanchez, CEO da GQM, declarou: “Já contamos com um artigo da Lamberti em nosso portfólio. Traremos também uma gama de especialidades para as linhas de corantes reativo, ácido, disperso e pigmentos.”.

Com sede na Itália, a Lamberti tem uma história de mais de 100 anos de atuação em diversos países. Já a GQM é sediada em São Paulo (SP) e prevê um crescimento de 20% no faturamento em 2017.

Fonte: Global Química & Moda