Substratos não tecidos usados para sublimação

Por João Leodonio em 10/04/2018
Com o processo sublimático, é possível estampar dezenas de mídias e objetos

Com o processo sublimático, é possível estampar dezenas de mídias e objetos

Além dos tecidos com poliéster, é possível sublimar muitos outros tipos de substratos, desde que sejam resistentes a temperaturas superiores a 200ºC. Outra característica fundamental dessas mídias é que elas apresentam uma camada superficial de resina à base de poliéster, cuja função é fixar a sublimação. Portanto, o substrato não é sublimado, mas sim a resina aplicada na superfície dele.

Além de substratos planos, o processo sublimático permite estampar materiais e objetos curvos e com formatos diversos, como canecas, copos, porta-retratos, relógios, chaveiros, squeezes, tapetes, placas, descansos de panelas, caixas de presente, quebra-cabeças, entre outros.

A despeito do surgimento contínuo de novos substratos passíveis de receber a sublimação, os materiais mais comumente utilizados no mercado são: cerâmica, metais, madeiras, pedras, EVA, borracha, vidros, cartões, PVC e alguns polímeros.

Cuidados

- Antes de sublimar, limpe os substratos com produtos indicados pelo fabricante. Elimine qualquer tipo de impureza oriunda do manuseio e da aplicação de resina;

- Obedeça o tempo e a temperatura indicados pelos fabricantes. Essa relação varia de acordo com o tipo de substrato;

- Faça uma inspeção visual no ato da compra do produto para detectar possíveis falhas provocadas na aplicação da resina;

- Para sublimar em prensas planas, recomenda-se o uso de um gabarito de altura para cada substrato. Há materiais, como azulejos e vidros, que são muito sensíveis à pressão da prensa. Com os gabaritos, é preciso fazer apenas o ajuste fino, o que evitará perdas desnecessárias;

- Para todos os casos, indica-se o uso de fita adesiva térmica específica para a fixação do papel ao substrato. Não utilizar outros adesivos, pois corre-se o risco de manchar o produto.

Sobre o autor: João Leodonio atua no segmento gráfico há 10 anos, como gerente de produção e consultor. Tecnólogo em produção gráfica, atuou como palestrante pela Imprensa Oficial, de Angola, e como consultor de processos produtivos. É proprietário da Pari Transfer Sublimático 

 



Avery lança série de vinis MPI 1105 para envelopamento

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 09/06/2016
MPI 1105 é a nova linha de vinis cast da Avery para envelopamentos

MPI 1105 é a nova linha de vinis cast da Avery para envelopamentos

A fabricante Avery Dennison anunciou no mercado internacional a nova série MPI 1105, composta por vinis adesivos cast indicados para envelopamento de veículos.

Segundo a empresa, os vinis da linha MPI 1105 apresentam desempenho de alta qualidade quando impressos com equipamentos látex, UV ou solvente. Os filmes também são uma alternativa para instalações em ambientes internos e externos que exigem qualidade e durabilidade.

Huber Rigon, da HR Design, cliente italiano que utiliza vinis da Avery, declarou: “Estou muito impressionado com os filmes MPI 1105. Os materiais realmente se adaptam a ondulações profundas e podem ser reposicionados diversas vezes. Eles têm excelente brancura, o que dá aos filmes cores superbrilhantes e vibrantes”.

Os vinis empregam Easy Apply RS, tecnologia que facilita a remoção de ar e oferece aos instaladores aplicações mais rápidas e sem bolhas. Os vinis também apresentam baixo tack inicial, permitindo que eles sejam reposicionados e acomodados no lugar exato para alinhar perfeitamente as imagens. Essa tecnologia ajuda o vinil a ter uma conformação 3D excepcional em superfícies com ondulações e curvas desafiadoras.

Fonte: Avery Dennison



Matan lança impressora UV Matan Quantum

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/10/2014

Matan Quantum será apresentada na feira SGIA 2014

Matan Quantum será apresentada na feira SGIA 2014

A Matan, fabricante de impressoras digitais, lançará a Matan Quantum na feira SGIA 2014, que acontece de 22 a 24 de outubro, em Las Vegas, EUA.

A máquina vem equipada com cabeças de impressão que disparam gotas de tinta com volumes variados, de 7, 14 e 21 picolitros, que permitem reprodução de imagens com resolução de até 1200dpi.

A Matan disponibilizará também sistemas opcionais de alimentação de substratos, como o Jumbo Roll Media Handling, usado para suportar rolos de mídias com 750kg. Esse dispositivo inclui carregador e coletor motorizados, ambos equipados com cilindros dançarinos que permitem produções contínuas.

Outra característica inovadora é o ID Backprint, um dispositivo que registra informações dos arquivos digitais na própria mídia impressa, para facilitar a identificação dos trabalhos e evitar erros de acabamento, transporte e instalação. Outro opcional para a máquina é a mesa com sistema de vácuo para suporte de mídias rígidas. O dispositivo apresenta formato de 1,50m x 3,05m ou de 2m x 3m.

Fonte: My Print Resource