Sublimação: como calcular custo, preço, valor e faturamento

Por João Leodonio em 01/05/2018
Saiba como formatar o preço dos seus produtos estampados por sublimação

Saiba como formatar o preço dos seus produtos estampados por sublimação

Será que vendo meu produto sublimado com o mesmo preço do concorrente? Ou cobro mais barato? Faturamento é igual a lucro? Como agregar valor à minha camiseta sublimada e me diferenciar da concorrência?

Muitos empreendedores, sobretudo os novatos, têm muitas dúvidas sobre composição de preços no segmento de impressão sublimática. Mas antes de dar algumas respostas, vamos definir alguns conceitos:

- Custo: é todo o esforço e trabalho empregado para a produção de bens e serviços e divide-se em fixo e variável. O primeiro é todo custo que não varia com a produção, ou seja, está fixado. Exemplos: limpeza, conservação, aluguel, mobiliário e equipamentos. Já o variável é todo custo que varia de acordo com o produto e o volume. Exemplos: caneca, papel impresso, camiseta, entrega, matérias-primas, insumos diretos, embalagens, impostos de venda, mão de obra e fornecedores.

- Preço: é o valor monetário de um bem, serviço ou patrimônio. É composto por custos, despesas e lucro.

- Valor: é criado de acordo com a importância dada por aqueles que adquirem os produtos ou serviços. Exemplo: Quanto você estaria disposto a pagar por um copo de água mineral no deserto? E ao lado de uma nascente de água potável? Independentemente do quanto custou a produção desse copo com água, seu valor será dado pela importância ou necessidade de seu consumo.

- Faturamento: é o montante que a empresa recebe por uma venda do bem ou serviço, ou seja, é o valor total que está impresso na nota fiscal.

Antes de entendermos como chegar à composição de preços, é preciso avaliar o que produzir, para quem vender, quais serão os fornecedores e parceiros, a forma de distribuição e como a concorrência trata o produto ou serviço. Após a fase prévia de produção, deve-se passar para as contas.

Custo fixo

Por trabalhar em casa, muitos acabam não considerando o custo fixo na composição do preço; Mas assim como um imóvel alugado, precisamos valorar o m² da área ocupada e ratear água, luz, telefone e qualquer outra despesa de produção.

Custo variável

É necessário escolher um bom fornecedor de matéria-prima, saber valorar a mão-de-obra envolvida na produção (a própria ou terceirizada), o consumo de energia e o transporte, além de saber negociar desconto para compras maiores, o que ajudará na composição de um preço menor.

Preço

É necessário avaliar todos os rateios de custo fixo, aplicar todos os custos variáveis, lucro esperado, impostos e todos os valores envolvidos na fabricação e distribuição do bem ou serviço. Muitas empresas não consideram os custos de pós-venda e acabam por não dar um atendimento adequado ao cliente após entregar os produtos ou serviços. Assim, não fidelizam a clientela.

Valor

Trata-se de algo a ser estabelecido depois da formatação do preço. Portanto, é preciso muito cuidado para valorar a importância do produto ou serviço. A valoração vai depender da necessidade, local, oferta, demanda e algo muito importante, que é a qualidade final do que se oferece. A qualidade de um produto final (matéria-prima, insumos e controle nos processos de produção) pode fazer com que o valor suba.

Faturamento

Como já explicado, não é ganho, nem lucro. Trata-se apenas do registro dos valores totais das vendas.

Concorrência

Após levantar informações e compor o preço do produtos, você descobre que a concorrência vende mais barato. O que fazer? Quanto mais barato? Vende para o mesmo público? Que matéria-prima utiliza?

Essas são questões que, se respondidas de forma adequada, poderão ajudar a rever o preço de venda ou mantê-lo e investir na valorização do produto, mantendo as margens originais de lucro.

Mas isso é possível num mercado tão concorrido quanto o da sublimação?

Sim, e a cada momento aparece um novo fornecedor. Quase na mesma velocidade, saem do mercado aqueles que ofereceram produtos e serviços de má qualidade. Portanto, se ao formatar um preço, a empresa considerar todos os tópicos tratados acima, possivelmente terá sucesso. Em caso de insucesso, saberá onde errou.

Sugerimos também fazer a alocação dos custos de forma mais coerente possível, usando o sistema R.K.W (um assunto a ser tratado num próximo artigo).

Sobre o autor: João Leodonio atua no segmento gráfico há 10 anos, como gerente de produção e consultor. Tecnólogo em produção gráfica, atuou como palestrante pela Imprensa Oficial, de Angola, e como consultor de processos produtivos. É proprietário da Pari Transfer Sublimático 

 



Ultra é nova linha de impressoras UV LED de grande formato

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 25/10/2015
Ultra é impressora plana desenvolvida e fabricada nos EUA

Ultra é impressora plana desenvolvida e fabricada nos EUA

A Novus Imaging, fabricante norte-americana de equipamentos gráficos, anunciou o lançamento da Ultra, linha de impressoras flatbed (plana) UV LED composta por três modelos, que variam de preço, estrutura e características técnicas e produtivas.

De porte industrial e estrutura de aço, a Ultra pode imprimir 24 chapas completas em uma hora. Além disso, oferece ferramentas para melhorar a qualidade das imagens, como a impressão de pontos variáveis, e aumentar a produtividade, como o Sistema Auto Mask.

De acordo com a empresa, a tecnologia UV LED do equipamento permite curas em baixas temperaturas. Outro ponto destacado pela Novus Imaging é o opcional de carregamento e descarregamento automáticos de mídias, que pode ser adquirido com qualquer modelo da linha Ultra.

Fonte: Novus Imaging



Pré-requisitos para o serviço de envelopamento de frotas

Por Eduardo Yamashita em 23/02/2016
O envelopamento transforma o veículo em um outdoor em movimento

O envelopamento transforma o veículo em um outdoor em movimento

Está pensando em instalar imagens em veículos ou atualizar um projeto antigo? Aqui vão alguns conselhos: procure simplificar, trabalhe com marketing e planeje com antecedência.

Consideradas “painéis ambulantes”, as imagens em veículos ajudam a identificar frotas, construir marcas e podem até aumentar o valor de revenda dos veículos. No entanto, existem fatores a considerar antes de iniciar a produção das aplicações de imagens.

A primeira coisa a fazer é rever o valor de potenciais gráficos e tipos de veículos da frota. Isso pode ajudar a identificar as melhores opções para a frota antes de prosseguir. Os gestores devem avaliar os benefícios que as imagens poderão gerar para a empresa que elas representam. Deve-se considerar que as imagens depois de aplicadas tornam os veículos outdoors “em movimento”.

Tenha em mente que quando um veículo está em movimento as imagens e mensagens aplicadas nele devem ser absorvidas rapidamente. Entender isso é fundamental para a criação correta dos layouts. Além disso, leve em consideração o tempo de duração do envelopamento. Isso influenciará no tipo de vinil adesivo escolhido para o serviço. Há diferentes tipos de mídias para diferentes aplicações. Você pode precisar de um material removível ou um vinil que dure 12 anos.

Certifique-se de manter a marca da empresa e use palavras e imagens aprovadas também pelo pessoal de gestão e vendas. Muitos gestores de frota também são responsáveis pela contratação do serviço de criação e instalação dos layouts.

Saber o tempo de duração do envelopamento é fundamental na hora de escolher o vinil adesivo para o serviço

Sempre mantenha padrões em toda a frota, como a inserção dos logotipos em pontos específicos dos veículos. Os gestores devem ser responsáveis por garantir que as instalações beneficiem sua frota em termos de proteção de superfície. Além disso, devem garantir que as medidas apropriadas sejam tomadas para assegurar a qualidade do envelopamento e eventuais remoções.

A identificação de frota pode ser muito benéfica por diversas razões. No entanto, antes de a empresa começar a implementar imagens, o gestor da frota deve entrar em contato com fabricantes para especificar os vinis adesivos mais adequados aos projetos. Prestadores de serviço de sinalização podem não ser o caminho mais indicado para obter informações qualificadas sobre as características técnicas dos vinis. Eles podem pecar oferecendo materiais de desempenho inadequado ou podem não seguir a impressão correta para as necessidades da frota. Vale a pena consultar sempre as informações técnicas fornecidas pelos fabricantes.

Os veículos de uma frota podem ser diferentes em termos de tamanho, forma e marca. Portanto, sempre considere a variedade de tipos e estilos de carros. Saiba trabalhar bem com os modelos mais usuais, no entanto, esteja preparado para envelopar qualquer tipo de veículo.

Ao considerar envelopamentos totais ou parciais, não esqueça de levar em conta itens como maçanetas e para-choques, que aumentarão o custo do serviço. O envelopamento completo pode elevar o valor de revenda dos veículos da frota. Isso porque a pintura fica mais protegida, o que diminui danos na lataria.

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual