SPGPrints inaugurou centro de tecnologia de impressão digital têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/10/2017
Instalações estão sediadas na Holanda

Instalações estão sediadas na Holanda

A SPGPrints, fabricante de impressoras digitais, anunciou a inauguração de um centro técnico dedicado à estamparia digital têxtil. Com sede na Holanda, o novo edifício tem 700m2 e abriga showroom e salas de treinamentos.

Segundo a empresa, o centro é um local para aprender a obter os benefícios revolucionários da impressão digital e para compreender as implicações da produção digital. O ambiente também poderá ser usado para testar novos projetos e tecidos sob condições específicas. Além disso, permitirá que a equipe de pesquisa da SPGPrints otimize as tecnologias da empresa.

O centro contém as duas impressoras têxteis da SPGPrints: a impressora Pike (de úncia passada e largura de 1.850mm) e a Javelin (que trabalha na velocidade de 40m/min e possui largura de 3,2m).

A inauguração do centro é parte de um programa de investimentos de 8 milhões de euros, que também inclui a expansão fabril da empresa, com o objetivo de dar responder rapidamente às novas demandas do setor de impressão têxtil digital.

Dick Joustra, CEO da SPGPrints, declarou: “A impressão têxtil digital está transformando a cadeia de produção têxtil, pois torna possível maior variedade de projetos, reduz prazos de entrega, diminui custos e elimina desperdícios. A abertura do centro marca nosso compromisso de impulsionar a tecnologia digital”.

Fonte: SPGPrints



Fespa Brasil Fórum começa no dia 6 de outubro, em São Paulo

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 22/09/2015
Primeira edição do evento será sediada na escola Senai Barueri

Primeira edição do evento será sediada na escola Senai Barueri

Anunciada em julho de 2015, a primeira edição do Fespa Brasil Fórum, realizado entre a APS Feiras e a Fespa, começa no dia 6 de outubro, às 8h. Sediado no Senai Barueri, o evento será composto por duas etapas: a primeira abordará gestão e tendências, e a segunda, tecnologia.

O programa começa com Alexandre Keese, diretor da APS Feiras, que apresentará a Fespa Print Census, pesquisa global realizada em parceria com a InfoTrends. O estudo foi desenvolvido para entender melhor o mercado e identificar tendências. O Brasil teve participação expressiva na pesquisa.

Em seguida, Hamilton Terni Costa ministrará a palestra “A Gestão Inovadora na Impressão Digital de Grandes Formatos, Comunicação Visual e Sublimação”, que mostrará aos participantes como organizar melhor a empresa e como criar vantagens competitivas.

Na parte da tarde, será ministrado o programa de tecnologia com Alexandre Keese, que abordará gerenciamento de cores, calibração, tratamento de imagens e fechamento de arquivos.

Para participar, basta se inscrever por meio do site do Fespa Brasil Fórum, que ainda percorrerá as seguintes cidades:

  • 20 de outubro: Rio de Janeiro (RJ), no Senai;
  • 27 de outubro: Recife (PE);
  • 12 de novembro: Curitiba (PR), no Sigep Paraná;
  • 17 de novembro: Blumenau (SC);
  • 24 de novembro: Brasília (DF), no Sindigraf-DF.

A iniciativa é fruto do programa Profit for Purpose (Lucro com Propósito), de reinvestimento da Fespa, que é voltado a projetos que visam fomentar o mercado.

O Fespa Brasil Fórum é patrocinado pela Mimaki, Roland e FIX Impressoras, OKI, New Time e Havir.

Fonte: Fespa Brasil



Durst Brasil investe em centro de reparos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/12/2015
Repair Center no Brasil é único fora da sede da Durst, na Itália

Repair Center no Brasil é único fora da sede da Durst, na Itália

A filial brasileira da Durst, fabricante de impressoras digitais, criou um centro de reparos de equipamentos para o segmento cerâmico. Com operação em Campinas, trata-se do único centro de manutenção fora da sede da Durst, na Itália. O principal objetivo do serviço é poder restaurar localmente os módulos de impressão das máquinas avariadas, o que representa economia significativa para os clientes.

Guilherme Poggianelli, gerente nacional de serviços da Durst Brasil, declarou: "Anteriormente, era necessário enviar as cabeças para a Itália, para que fossem reparadas. Isso gerava um custo muito alto, uma vez que estamos falando de um processo de exportação para reparo e importação do mesmo item, sem mencionar os custos envolvidos nos prazo. Com o Repair Center, além de o trabalho ser realizado localmente, com peça nacionalizada e mão de obra local, também há a agilidade. Isso representa menos tempo de máquina parada, e, por consequência, menor comprometimento da produtividade dos clientes. Dependendo de onde o cliente está localizado, em dois ou três dias ele tem o módulo de impressão recuperado".

Os problemas nas cabeças de impressão podem ser de caráter obstrutivo (nozzles) ou eletrônico (placas). Cerca de 10% dos módulos recebidos pelo centro de reparos voltam a trabalhar normalmente após a limpeza.

Uma vez detectado o problema, envia-se o orçamento para o cliente. Em seguida, o módulo segue para reparo, troca de peça ou componente. Depois, o módulo é testado e segue para os processos de alinhamento. Posteriormente, ele é testado novamente, realinhado e devolvido ao cliente com os devidos testes impressos.

Atualmente, o Brasil é o terceiro mercado mundial para Durst no segmento de impressão digital em cerâmica. Para sustentar esse posto, a empresa reestruturou sua atuação, mantendo equipes de venda e suporte em mercados estratégicos nas regiões de Santa Catarina e Rio Claro (ambos grandes polos cerâmicos no Brasil), além do escritório central em Campinas e da equipe comercial em São Paulo.

Fonte: Durst Brasil