SPGPrints inaugurou centro de tecnologia de impressão digital têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/10/2017
Instalações estão sediadas na Holanda

Instalações estão sediadas na Holanda

A SPGPrints, fabricante de impressoras digitais, anunciou a inauguração de um centro técnico dedicado à estamparia digital têxtil. Com sede na Holanda, o novo edifício tem 700m2 e abriga showroom e salas de treinamentos.

Segundo a empresa, o centro é um local para aprender a obter os benefícios revolucionários da impressão digital e para compreender as implicações da produção digital. O ambiente também poderá ser usado para testar novos projetos e tecidos sob condições específicas. Além disso, permitirá que a equipe de pesquisa da SPGPrints otimize as tecnologias da empresa.

O centro contém as duas impressoras têxteis da SPGPrints: a impressora Pike (de úncia passada e largura de 1.850mm) e a Javelin (que trabalha na velocidade de 40m/min e possui largura de 3,2m).

A inauguração do centro é parte de um programa de investimentos de 8 milhões de euros, que também inclui a expansão fabril da empresa, com o objetivo de dar responder rapidamente às novas demandas do setor de impressão têxtil digital.

Dick Joustra, CEO da SPGPrints, declarou: “A impressão têxtil digital está transformando a cadeia de produção têxtil, pois torna possível maior variedade de projetos, reduz prazos de entrega, diminui custos e elimina desperdícios. A abertura do centro marca nosso compromisso de impulsionar a tecnologia digital”.

Fonte: SPGPrints



HP lança no Brasil terceira geração de impressoras látex

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/07/2014

HP Látex 360

HP Látex 360 faz parte da terceira geração de impressoras látex da empresa

A HP lançou no Brasil a terceira geração de impressoras látex. Composta por três modelos (HP Látex 310, 330 e 360), a nova série é indicada a birôs e gráficas digitais que visam expandir sua capacidade de impressão em grandes formatos. Segundo a fabricante, as máquina produzem tiragens menores e oferecem preços acessíveis e variados níveis de produção, para atender pequenas e grandes empresas.

Stephen Nigro, vice-presidente da área de inkjet e artes gráficas da HP, declarou: "Pequenos e médios birôs enfrentam o desafio de lidar com mais aplicações e alcançar mais clientes. Além disso, devem reduzir custos e ocupar espaços menores. A nova série HP Látex 300 atende a essas necessidades, com qualidade durável e operação fácil, ajudando as empresas a ultrapassar os limites de aplicações e se destacar em um mercado altamente competitivo."

Lançadas em 2008, as impressoras látex da HP estabeleceram um novo paradigma no mercado de grandes formatos. Há, atualmente, 19 mil unidades da tecnologia instaladas pelo mundo. Conheça os modelos da terceira geração látex da empresa:

HP Látex 310

Indicada para quem tem pouco espaço para instalar a impressora, que é um produto de entrada, com 1,37m (54 polegadas) de largura. Trata-se de um modelo compacto e com alimentação frontal de mídia. Vem com o software RIP SAi FlexiPRINT HP Basic Edition Raster Image Processor.

HP Látex 330

Com 1,62m (64 polegadas) de largura, a impressora combina versatilidade de aplicação e acessibilidade. Aceita rolos mais pesados e trabalha na velocidade de até 50m2/h.

HP Latex 330

HP Látex 330

HP Látex 360

Máquina que possui 1,62m (64 polegadas) de largura e imprime em até 91m2/h. Apresenta coletor de tinta para têxteis porosos, o que aumenta a versatilidade de aplicações. Além disso, o equipamento oferece registro frente/verso automático.

Tintas HP Látex 831

Segundo a empresa, a nova tinta original HP Látex oferece resistência a riscos comparável à das tintas solventes, usadas para a impressão em banners de PVC e em vinis. As tintas HP Látex de terceira geração também contribuem para um ambiente de trabalho mais saudável, com impressões sem cheiro e que saem secas das máquinas, prontas para acabamento e entrega.

Fonte: HP



Dicas para evitar o enrugamento do vinil adesivo durante a impressão

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 04/01/2013

Você já deve ter notado que o calor é uma das principais causas do enrugamento do vinil adesivo. Para evitar que isso ocorra, reduza a temperatura de secagem da impressora. Mesmo assim, se a ondulação persistir, tente diminuir ainda mais temperatura – mas cuidado para não deixar de secar a tinta. Se você atingir um nível em que ela já não seca mais, considere então reduzir a quantidade de tinta impressa.

Alguns softwares RIP têm ferramentas que permitem um ajuste direto da quantidade de tinta. Em outros programas, o limite total desse insumo já vem definido de acordo com um perfil de cor, e não pode ser alterado diretamente. Nesses casos, tente criar e usar outros perfis.

O limite total de tinta, muitas vezes, varia entre 250 a 280%, dependendo dos insumos, impressora e substratos utilizados.

Observe também que o número de passadas da impressora influencia na exposição do vinil adesivo ao calor. Aumentar o número de passadas retarda o avanço do material e, portanto, aumenta o tempo em que o substrato fica em contato com o calor. Então, uma indicação é tentar diminuir a quantidade de passadas.

Para evitar que o enrugamento aconteça, o recomendado é seguir as dicas dadas, além de fazer algumas experiências para obter um equilíbrio na produção.

enrugamento do vinil

Uma das causas do enrugamento da película em uma impressora é a exposição a muito calor

Autora: Carol Millar, Especialista de Serviços Técnicos da 3M

Tradução e adaptação: InfoSign