Software Onyx chega à versão 12.1

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 06/01/2017
Atualização aumentou a velocidade de processamento do RIP Onyx

Atualização aumentou a velocidade de processamento do RIP Onyx

A Onyx, desenvolvedora de aplicativos, anunciou a versão 12.1 do RIP homônimo. De acordo com a empresa, além de velocidade e desempenho aumentados, o software oferece avançadas ferramentas de acabamento e uma interface mais simplificada. Veja outros destaques da nova versão do aplicativo:

• Processamento mais rápido de arquivos com uma plataforma de 64bits. Em média, os tempos do software Onyx 12.1 são três vezes mais rápidos do que o Onyx 12. A velocidade de transferência de dados para a maioria dos modelos de impressoras de grande formato é três vezes mais rápida;

• Nível mais elevado de consistência de cores em vários dispositivos com G7 integrado, o que facilita a correspondência de cores e consistência de saída;

• Pode eliminar gargalos por oferecer a ferramenta de tiling avançado combinada com outras ferramentas de preparação de trabalhos;

• Suporte melhorado de QR codes do Zünd Cut Center e suporte adicional de dispositivos de cor da Konica Minolta e da X-Rite.

Para adquirir uma licença do Onyx 12.1 ou atualizar antigas versões do aplicativo, os clientes devem contatar um revendedor autorizado ou acessar o site www.onyxgfx.com.

O Onyx 12.1 está disponível para todos os produtos da empresa, como o Onyx Thrive, o Onyx ProductionHouse, o Onyx PosterShop e o Onyx RIPCenter RIP.

Fonte: Onyx



Impressão digital será tema de congresso da ABTG

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 11/03/2019
“Impressão digital: o futuro é agora” é o mote do evento

“Impressão digital: o futuro é agora” é o mote do evento

Promovida pela ABTG (Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica) e pela APS Eventos Corporativos, a 3ª edição do Congresso Internacional de Tecnologia Gráfica já tem um tema definido e será “Impressão digital: o futuro é agora”. O evento ocorrerá no dia 22 de agosto, em São Paulo.

De acordo com as organizadoras, a impressão digital é sempre citada como “nova tecnologia”, mas já está há décadas disponível às gráficas de todos os segmentos. No entanto, muitos de seus recursos e vantagens ainda não são explorados como poderiam. Além disso, obter máxima eficiência e lucratividade, com impressão digital, depende de boas estratégias de marketing, da boa gestão do fluxo de trabalho e da integração com processos analógicos – assuntos que também serão abordados no congresso.

Francisco Veloso Filho, presidente executivo da ABTG, declarou: “A indústria da comunicação gráfica vem sofrendo forte transição de modelos de negócios. Nosso congresso vem disponibilizando, de forma temática, múltiplas perspectivas nessa direção”.

Para Ismael Guarnelli, diretor da APS Eventos Corporativos, “o Congresso é fundamental para os empresários e profissionais da indústria gráfica que planejam e pensam à frente. A impressão digital está consolidada. As gráficas brasileiras que a integraram em seus parques já vêm conquistando mais clientes e oferecendo impressos criativos e inovadores. Estamos trabalhando para trazer os melhores especialistas do segmento para o Congresso”.

O congresso chega à sua terceira edição com o objetivo de amadurecer o pensamento dos empresários e profissionais em relação à impressão digital. A grade de palestras e os palestrantes serão divulgados em breve, assim como a abertura das inscrições.

Fonte: APS Eventos



Envelopamento de carros: com ou sem emendas

Por Eduardo Yamashita em 20/11/2014

Envelopamentos de veículos sem emenda exigem planejamento e são desafiadores. Muitos instaladores de vinil não possuem habilidades para colocar isso em prática corretamente. Muitos prometem envelopamento sem emendas, mas não conseguem entregá-lo. E uma coisa é certa: com um envelopamento autêntico, é possível se diferenciar da concorrência. E, sim, os melhores instaladores conseguem realizar instalações com poucas emendas.

Planejamento

O sucesso do envelopamento está diretamente ligado ao planejamento e a mãos firmes. Quanto mais bem planejado, mais fácil será a aplicação. É uma medida que serve para qualquer trabalho. No entanto, evitar emendas exige mais cuidado.

No envelopamento sem emendas, há algumas complicações. Você tem de entender os baixos-relevos e como eles afetam a aplicação. Antes de começar o trabalho, saiba como abordar o consumo de vinil e as condutas com eles.

Pergunte-se: Antes de aplicar o vinil no veículo, terei a cobertura que preciso? Depois de considerar cuidadosamente a resposta, faça outra pergunta: O que é necessário fazer para preparar esta área do veículo de modo que pareça uma peça única?

Instaladores que sabem aplicar vinis sem emendas conseguem se diferenciar no mercado

Instaladores que sabem aplicar vinis sem emendas conseguem se diferenciar no mercado

Combinação de cores

Por exemplo, se depois de aplicar um vinil vermelho e preto sobre um carro branco surgirem espaços brancos, vai parecer um trabalho desleixado. Para evitar isso, é preciso embutir componentes dentro de algumas das áreas de baixo-relevo (acabamentos) para que a cor original do carro não seja revelada. E não esqueça de considerar essas questões antes de projetar o envelopamento.

Pergunte-se: Os acabamentos (baixos-relevos) serão um problema? O que vou fazer com eles? Se essas áreas são pintadas de preto e a imagem é composta de preto e vermelho, então você não tem de se preocupar em combinar o gráfico.

Provavelmente, a melhor cor para trabalhar em cima em um veículo é a preta, porque ela "desaparece" e não chama atenção. Num mundo utópico, haveria apenas carros pretos, para facilitar o trabalho dos instaladores. E, nesse caso, o envelopamento sem emenda seria muito mais fácil, porque é possível transformar o preto em qualquer cor. Mas a realidade é diferente: há uma série de pinturas variadas.

Planejamento é fundamental para garantir uma aplicação profissional

Planejamento é fundamental para garantir uma aplicação profissional

Envelopamento parcial

Em alguns casos, a cor é tão diferente que, dependendo do projeto, deve-se usá-la em conjunto com o projeto e fazer um envelopamento parcial.

Envelopamento parcial pode ser a melhor solução em muitos casos, porque é possível que o instalador não possua as habilidades necessárias para obter uma cobertura completa e executar o trabalho corretamente.

Se você não tem as habilidades para fazer um envelopamento sem emendas, não hesite em realizar o parcial. Por exemplo, é muito mais fácil aplicar imagens de chamas nas laterais do veículo do que envolver todo o veículo.

Quando você não pode fazer um envelopamento total, às vezes, envelopamentos parciais funcionam bem.

Esse artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Este artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Gostou do artigo? Você também vai se interessar pelas matérias abaixo:

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carros e comunicação visual