Serigrafia Sign 2017 terá Sala de Crédito para auxiliar expositoras e visitantes

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 05/07/2017
Iniciativa será promovida em parceria com a Fiesp, Abigraf e Sindgraf

Iniciativa será promovida em parceria com a Fiesp, Abigraf e Sindgraf

A Serigrafia Sign 2017, feira que ocorre entre os 12 e 15 de julho, contará com a Sala de Crédito, ambiente em que expositoras e visitantes terão a oportunidade de se relacionar com instituições financeiras parceiras.

A iniciativa, que será realizada em conjunto com a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), a Abigraf (Associação Brasileira da Indústria Gráfica) e o Sindgraf (Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo), pretende ser um canal entre as instituições financeiras e as empresas. A iniciativa visa oferecer novas formas de financiamento, oportunidade de interlocução com outras instituições financeiras, programas e formas de financiamento a longo prazo, maneiras de compor garantias em seu financiamento e repactuação e refinanciamento de empréstimos.

Valdair José Tonon, do departamento da micro, pequena e média indústria da Fiesp, declarou: “Saber que há linhas de crédito para oferecer aos seus clientes será uma colaboração muito importante e que vai ajudar as empresas a entenderem como se faz um financiamento e a movimentar o mercado. A organização da feira Serigrafia SIGN FutureTEXTIL foi muito feliz em promover um encontro entre os expositores para falar, entre outros assuntos, sobre a Sala de Crédito. Inclusive é um diferencial desta feira, que saiu na frente e já deu todas as informações necessárias ao expositor para que ele tenha meios de potencializar as suas vendas”.

Para participar, é necessária a inscrição prévia na feira.

Fonte: Serigrafia Sign 2017



Cast e calandrado: métodos de fabricação do frontal (vinil adesivo)

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/01/2013

O frontal (película de PVC do vinil adesivo) é composto basicamente pelos seguintes elementos:

  • Plastificante: torna o filme flexível;
  • Pigmento: dá cor ao filme;
  • Aditivos: conferem propriedades específicas;
  • PVC: polímero de policloreto de vinila.

Além das matérias-primas, o processo de fabricação (cast ou calandrado) influencia na qualidade do vinil adesivo.

Cast (fundição)

Produz filmes de excelência, alta performance, durabilidade e flexibilidade. No processo de fabricação cast, as matérias-primas são adicionadas em ordem determinada, dentro de um recipiente. Além da sequência, elas devem ser misturadas numa velocidade controlada, em períodos demarcados, para formar uma mistura consistente. Essa mistura (líquida), conhecida como organosol, é "derramada" numa base, chamada de carregador, geralmente feito de papel.

Depois, submete-se a mistura a estufas, cuja função é evaporar os solventes da solução. Em seguida, forma-se um filme sólido (de espessura de 2 mil-milésimos de polegada), que é enrolado em bobinas, para receber o revestimento adesivo subsequente.

É o carregador que determina a textura do filme. Como o vinil é colocado nele em um estado "relaxado", o filme acaba por oferecer grande estabilidade dimensional (baixo encolhimento).

Esse processo também permite obter películas muito finas, devido ao controlador (nivelador) de espessura. Uma característica que ajuda na conformação do produto.

Processo de fabricação cast (vinil adesivo)

Esquema da fabricação do filme cast

Calandrado

Na fabricação do calandrado, são utilizados os seguintes dispositivos em sequência:

  • Mixers (misturadores): faz a mistura (chamada de dry blend) dos componentes (pó ou líquido) que formam o laminado. As matérias-primas variam de acordo com o resultado que se deseja obter. Mas, basicamente, os elementos empregados são: PVC, plastificante, estabilizante térmico, pigmentos e aditivos.
  • Banbury (misturador que usa pressão e calor): dentro dele ocorre a gelificação. Em outras palavras: a mistura passa para o estado gelatinoso. Esse processo aplica altas temperatura e tensão. Ao fim dele, a massa fica mais uniforme, para a homogeneização do produto final.
  • Strainer (filtro/dispensador): sistema de filtragem que retém impurezas e contaminações da mistura.
  • Calandra: dispositivo composto por diversos cilindros por entre os quais passa a mistura. Nessa etapa são definidas as características do laminado, como espessura, propriedades mecânica e efeitos (brilhante, fosco ou fibra de carbono). Esses acabamentos e texturas são obtidos por meio da variação de temperatura e cisalhamento, ou por cilindros especiais (como fibra de carbono). No próprio conjunto de cilindros, ocorre também o resfriamento.
  • Embobinamento: depois de resfriado e em condições ideais, o material segue para essa etapa final, que dispõe o produto em rolos. Em seguida, eles vão para o armazenamento, em locais abertos, isentos de poeira e contaminantes. É nesse formato (bobinas) que o laminado de PVC é comercializado para os fabricantes do vinil adesivo.
 
Esquema: fabricação do calandrado (vinil adesivo0

Sequência de calandras que fazem parte do processo calandrado

Fonte: Tekra. Artigo redigido por InfoSign e publicado originalmente no dia 14 de janeiro de 2013.



EFI lança sexta versão do Fiery proServer

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 03/08/2014

Nova versão do EFI Fiery aumenta sete vezes a velocidade de processamento de impressoras digitais

Nova versão do EFI Fiery aumenta sete vezes a velocidade de processamento de impressoras digitais

A EFI, fabricante de impressoras digitais, anunciou a sexta versão do Fiery proServer, servidor desenvolvido para rodar equipamentos de grande formato.

A solução apresenta a tecnologia RIP Fast (Fiery Accelerated System Technology), que processa arquivos PDF sete vezes mais rápido que a versão anterior do servidor. Além de rasterização, ele aumenta o desempenho do fluxo de trabalho, suporta o Fogra PSD Print Check e é compatível com mais de 540 impressoras de vários modelos e fabricantes.

A versão mais recente do Fiery proServer oferece maior facilidade de trabalhar o tiling (montagem). Além disso, fornece informações em tempo real sobre a impressora, os trabalhos em produção e os materiais consumidos.

A atualização para o Fiery proServer 6 está disponível gratuitamente para todos os clientes que usam versões anteriores da solução.

Fonte: EFI