SAi esclarece dúvidas sobre gerenciamento de cores para grandes formatos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/02/2019
Executivo da desenvolvedora aborda pontos fundamentais sobre o processo

Executivo da desenvolvedora aborda pontos fundamentais sobre o processo

Gudrun Bonte, vice-presidente de gerenciamento de produtos da SAi, desenvolvedora de aplicativos dedicados a impressão de grande formato, responde a algumas das perguntas mais corriqueiras sobre gerenciamento de cores.

Quais ferramentas de gerenciamento de cores a SAi oferece para grande formato? Descreva os produtos e como usá-los.

O Flexi, software RIP da SAi, inclui um conjunto completo de ferramentas para criação de perfis, capazes de guiar os birôs por todo o processo. O SAi Flexi também tem ferramentas para automatizar o Pantone e para fazer correspondência manual de cores especiais.

Como o aplicativo se diferencia da concorrência?

A SAi se diferencia ao tornar mais fácil o gerenciamento de cores para as pessoas sem experiência. O Flexi também é o único RIP de perfis para grande formato disponível hoje por assinatura. Por apenas 50 dólares por mês, os bicôs podem ter um RIP completo.

Calibração de cores é passo fundamental no gerenciamento de cores

Com quais sistemas de cores o Flexi trabalha?

O Flexi funciona perfeitamente com perfis ICC compatíveis. Ele também se integra perfeitamente às bibliotecas online de perfis dos fabricantes de impressoras. Isso significa que os birôs só precisam colocar a mídia na impressora e o Flexi carregará automaticamente o perfil da biblioteca do fabricante do equipamento.

Além dos perfis de cores, quais opções estão disponíveis para os birôs que desejam aprimorar o gerenciamento de cores?

Qualquer birô que leve a sério a comunicação de cores precisa ter um dispositivo de medição de cores. Ferramentas como o Color Muse fazem medições precisas de cores especiais e também comparam cores impressas. Esses dispositivos portáteis custam menos de 100 dólares e suas medições podem ser usadas no software RIP para as correspondências. A maneira mais eficaz de os birôs poderem aprimorar suas habilidades de gerenciamento é por meio de treinamentos profissionais. O software pode facilitar o processo, mas o treinamento ajuda os profissionais envolvidos a entender como comunicar cores com os clientes e como implementar um fluxo de trabalho completo.

Quais são as atuais expectativas dos clientes dos birôs?

Os compradores de impressão estão mais cientes e exigentes. Querem que suas cores combinem nas mais diversas mídias. Os compradores de impressão querem cores mais consistentes e são mais propensos a trocar de birô para obter esse resultado. Muitos compradores de impressão sabem quais cores devem estar em seus produtos. Isso significa que a comunicação de cores e a antecipação clara das expectativas se tornaram mais importantes. Ou seja, os birôs precisam estampar corretamente e também se comunicar de forma inteligente com os seus clientes.

Amostras de cores reproduzidas pelo aplicativo

Quais são os maiores desafios que os birôs enfrentam para atender tais expectativas?

Sem treinamento ou processo formal de gerenciamento de cores, os birôs podem ter muita dificuldade para obter consistência de cores. Controles de processo, como a Calibração G7 e a simulação de perfis, tornamra-se importantes para os trabalhos mais complicados. É muito difícil obter cores precisas e consistentes sem o uso dos perfis ICC correspondentes às mídias usadas. Portanto, corrigir esse problema tornará o gerenciamento de cores mais fácil. É por isso que os birôs estão investindo na criação de seus próprios perfis.

A crescente variedade de mídias de grande formato aumenta a necessidade de ferramentas de gerenciamento de cores? Por quê?

Os princípios básicos do gerenciamento de cores são os mesmos, independentemente da mídia. No entanto, fazer a correspondência de cores em diferentes tipos de mídias e tintas é muito difícil sem o gerenciamento.

Como as ferramentas de gerenciamento de cores se adaptaram para oferecer suporte a uma variedade maior de mídias?

A nova geração de dispositivos de medição de cores tornou muito mais rápido e fácil perfilar mídias transparentes e têxteis. Esses dispositivos são investimentos caros, mas reduzem drasticamente o desperdício. Ferramentas de perfil de cores se tornaram muito mais fáceis de operar. Por exemplo, a versão mais recente do Flexi inclui um assistente que guia o usuário iniciante na confecção de perfis. Ele também inclui ferramentas de comparação e relatório, para ajudar os birôs a comunicar melhor sobre as cores com seus clientes.



Sign Supply passa a vender três novos vinis Orajet

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 22/04/2013

A Sign Supply, fornecedora de equipamentos e insumos para impressão digital, anunciou novos vinis adesivos calandrados: Orajet 3621, Orajet 3620 e Orajet 3640 Transparente. As novidades contam com as seguintes especificações:

  • Orajet 3621: filme de PVC com 80 micra. Tem acabamento branco (gloss ou mate), adesivo de poliacrilato e removível, cobertura de silicone e fundo cinza;
  • Orajet 3620: filme de PVC com 80 micra. Possui acabamento branco ou transparente (em gloss ou mate), adesivo de poliacrilato e removível e cobertura de silicone;
  • Orajet 3640 Transparente: filme de PVC com 80 micra. Tem acabamento branco ou transparente (em gloss ou mate), adesivo de poliacrilato e permanente e cobertura de silicone.

Recomenda-se o uso desses vinis em aplicações de sinalização e comunicação visual, como adesivação de interiores, decoração de vitrines, displays de PDV, entre outras instalações.

Orajet 3621, Orajet 3620 e Orajet 3640 Transparente: novidades da Sign Supply

Orajet 3621, Orajet 3620 e Orajet 3640 Transparente: novidades da Sign Supply

Fonte: Sign Supply



HP lançará impressora látex para substratos rígidos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 23/03/2018
Equipamento terá canal de tinta látex branca

Equipamento terá canal de tinta látex branca

Durante ISA Sign Expo 2018, feira que ocorreu entre os dias 21 e 24 de março, nos Estados Unidos, a HP anunciou a HP Latex R, nova série de impressoras látex de grande formato com sistema de alimentação de mídias rígidas e flexíveis. A máquina também oferecerá o recurso de tinta branca. Entre os materiais que poderão ser estampados estão PVC, papelão, polipropileno, plásticos sólidos, alumínio, madeira, vidro e outros substratos. Trabalhar com maior variedade de materiais permite que os provedores de serviços de impressão expandam suas ofertas e entrem em novos mercados.

Segundo a empresa, ao contrário da tecnologia UV, que cria uma camada espessa de tinta sobre as mídias, a tinta látex à base d’água da HP preserva a aparência do substrato e proporciona impressões inodoras e seguras ao ambiente e ao operador da máquina.

Ainda de acordo com a empresa, o sistema de impressão de tinta de látex branca da HP possui um sistema inovador de recirculação, que evita o assentamento dos pigmentos do insumo. Portanto, ele proporciona um “branco verdadeiro”, lustroso e de alta qualidade, que não amarela ao longo do tempo.

Thom Brown, chefe do departamento de tecnologia da HP, declarou: “A tinta branca tem sido um problema para o setor. Ela usa partículas de pigmento maiores e mais pesadas, que frequentemente entopem as cabeças. Além disso, a mistura opaca fica segmentada no fundo do reservatório de tinta. Até o momento, a solução para essa questão tem sido agitar os reservatórios. Por meio do investimento da HP em inovação em química e engenharia, a solução de tinta branca da HP Latex R é um avanço na indústria”.

A HP Latex R estará disponível a partir do terceiro trimestre de 2018. Vai estrear oficialmente em maio, na feira Fespa 2018, em Berlim, Alemanha.

Fonte: WhatTheyThink