SAi cria associação internacional para signmakers

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 22/01/2013

ISPG_Logo_Blue

A SA International (SAi), desenvolvedora de softwares e soluções para comunicação visual, lançou uma organização internacional a fim de ajudar birôs, gráficas digitais e signmakers a expandirem seus negócios.

Intitulado "INTERNATIONAL SIGN & PRINTMAKERS GUILD", o projeto vai oferecer uma série de benefícios para seus membros, incluindo o envio de novos clientes e oportunidades de garantir novas relações comerciais de longo prazo.

"A organização possibilitará uma ampla expansão do universo de sinalização e de impressão de grande formato", afirmou Mark Blundell, CEO e presidente da SAi. "Muitos de nossos clientes continuam enfrentando o desafio de manter seus lucros em ambientes muito concorridos. Com as possibilidades de patrocínios para esta indústria, a associação pode até mesmo reduzir as despesas dos membros", revelou.

A SAi pretende investir três milhões de dólares em publicidade online nos próximos anos. A ideia é atrair um público voltado para o mercado de sinalização digital e impressão em grande formato. Por meio da associação, esses clientes serão encaminhados diretamente para seus membros mediante o pagamento de uma taxa baixa.

Acesse o site da INTERNATIONAL SIGN & PRINTMAKERS GUILD para obter mais informações sobre essa nova agremiação.

Fonte: SAi. Texto: InfoSign



Durst revela nova tecnologia P5

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/02/2018
Impressoras Durst P5 são indicadas para altas tiragens

Impressoras Durst P5 são indicadas para altas tiragens

A fabricante Durst revelou a P5, plataforma de impressoras digitais de grande formato que incluirá os modelos P5 250HS, 200HS, 320 e 200.

O primeiro a ser lançado é o P5 250HS, que começará a ser comercializado em abril. Segundo a empresa, a impressora é baseada na P10 250HS e pode trabalhar na velocidade de até 240m2/h e resolução máxima de 1200dpi (com gotas de tinta de 5 picolitros). A máquina é indicada para produção de alto volume e peças personalizadas com qualidade offset.

A P5 foi desenvolvida com base em cinco pontos: produtividade, confiabilidade, fluxo de trabalho, versatilidade e qualidade de impressão. Trata-se de uma série de impressoras que empregam matrizes de cabeças desenvolvidas pela Durst, com placas Fujifilm Mems. Além disso, empregam tintas com novas formulações, possuem um novo sistema de transporte de mídias e incorporam o software Durst Symphony, que inclui nova interface touchscreen, conjunto de aplicativos de fluxo de trabalho e plataforma de análise para manutenção preventiva e dados detalhados sobre os consumos da máquina.

A Durst também lançou a Omet XJet, solução híbrida para os mercados de etiquetas e embalagens.

Fonte: Durst



Akad passa a vender impressoras digitais para sublimação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/12/2012

A família de equipamentos Novajet cresceu. Comercializada pela Akad, fornecedora de máquinas e insumos para comunicação visual, a linha de impressoras digitais recebeu o incremento dos seguintes modelos: 1602S (com 1,54m de largura de impressão), 2202S (2,14m) e 3302S (3,2m). As três máquinas são do tipo "flex", podendo trabalhar com tinta ecossolvente ou com insumos para sublimação (dependendo da escolha e demanda do próprio usuário).

Empregando cabeças de impressão Epson Micro PiezoTM DX5, as impressoras produzem em velocidade máxima de 42m²/h (na resolução 720x1080dpi, com três passadas) e podem imprimir na resolução máxima de 1400dpi. As Novajet também possuem sistema de alimentação rolo a rolo (com take up).

impressora para sublimação

As novidades da Akad podem trabalhar com tintas ecossolvente e sublimática

Para quem escolher usar as novidades para sublimação, a Akad indica trabalhar com tecido com, no mínimo, 50% de poliéster em sua composição. Existe também a possibilidade de imprimir materiais como plástico, madeira, vidro e etiquetas (desde que estejam devidamente tratados).

Com as Novajet sublimáticas, a marca amplia sua gama de aplicações para atender empresas de setores como os da estamparia digital, roupas esportivas e abadas, por exemplo.

No processo de sublimação, a impressora reproduz as imagens em um papel transfer, que posteriormente é colocado em contato com o material (tecido, por exemplo) a ser estampado. Juntos, eles são aquecidos por uma prensa ou calandra e, em função da alta temperatura, a tinta sublima e fica impregnada no substrato.

Fonte: Akad. Texto: InfoSign