SAi apresenta versão 5.1 do software EnRoute (corte e gravação)

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 29/10/2013

SAi EnRoute chega à versão 5.1

SAi EnRoute chega à versão 5.1

A SA International (SAi), desenvolvedora de softwares para comunicação visual, anunciou a versão 5.1 do EnRoute, aplicativo para corte e gravação. De acordo com a empresa, o programa apresenta dezenas de novos recursos, incluindo texturas, filtros de importação e opções de nesting.

Novos filtros de importação

A versão 5.1 do EnRoute possui o AutoCAD DXF/DWG (para acomodar objetos do AutoCAD) e o Wavefront OBJ 3D (usado em aplicativos gráficos 3D). Já os filtros do Adobe Illustrator e Acrobat foram atualizados para suportar arquivos AI e PDF com camadas. Além disso, a nova versão do EnRoute dá suporte ao programa Caldera de corte de contorno.

Suporte para aplicações de design de móveis

A opção "ATP" automatiza a marcenaria e a produção de móveis, com a possibilidade de processar um grande número de peças, dando suporte para Microvellum, Pathfinder, TopSolid, Cabinet Sense e outros.

Opções de nesting

A nova versão do EnRoute possui a ferramenta "Block Nesting Engine", projetada para fazer nesting e trabalhar com mais de 1.000 peças com formatos diferentes.

Novas texturas para relevos 3D

O EnRoute 5.1 incorporou duas novas ferramentas para criar diversas texturas a serem aplicadas em superfícies 3D. A "Flow Texture" produz superfícies com características aleatórias, enquanto a "Phase Texture" gera uma sequência em forma de onda.

Download gratuito para usuários do EnRoute 5

De acordo com a SAi, os proprietários do EnRoute 5 podem baixar a nova versão (5.1) gratuitamente: www.enroutesoftware.com. Após a instalação, o usuário pode transferir as configurações anteriores, incluindo bibliotecas de ferramentas, templates e configurações. Basta usar a ferramenta "Restore Settings".

Agora, a versão padrão do aplicativo é a 5.1, que substitui a 5.0.

Fonte: EnRoute Software



Durst anuncia inkjet de rótulos e embalagens Tau 330 RSC

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/10/2017
Tau 330 RSC possui sistema de tintas com oito canais de cores

Tau 330 RSC possui sistema de tintas com oito canais de cores

A fabricante Durst anunciou no mercado internacional a Tau 330 RSC, impressora inkjet UV industrial indicada para estampar embalagens, rótulos e etiquetas.

Com largura de impressão de 330mm, a máquina trabalha na velocidade de até 78 metros lineares e resolução de 1200dpi. Além disso, incorpora sistema de tintas pigmentadas com oito cores (CMYK, branco, laranja, verde e azul violeta), o que permite obter imagens com uma ampla gama de cores (cobrindo cerca de 98% do universo Pantone).

A Tau 330 RSC é vendida sob o programa “Configure Your Digital Future”, da Durst. Portanto, pode ser adquirida sozinha ou com o sistema digital de corte laser LFS 330. O equipamento também pode vir com a OMET Xflex (solução de acabamento) ou com opcionais de corte e rebobinamento, pré-tratamento corona em linha, limpeza de bordas ou aplicação de primer, verniz e laminação.

A Durst também lançou uma solução web-to-print para criação e impressão de embalagens, rótulos e etiquetas.

Fonte: Durst



Benefícios da cura LED UV na impressão digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/07/2014

Pouca geração de calor e baixo consumo de energia elétrica são alguns dos benefícios do LED na cura de tintas UV

Pouca geração de calor e baixo consumo de energia elétrica são alguns dos benefícios do LED na cura de tintas UV

Na indústria de impressão digital, algo novo está sempre sendo apresentado. À medida que a tecnologia cresce, é importante que o conhecimento sobre ela também aumente. Por exemplo, você sabia que a tecnologia LED usada na cura de tintas UV consome 75% menos eletricidade que as lâmpadas tradicionais?

De acordo com a Hybrid Services, distribuidora britânica de equipamentos Mimaki, os clientes estão cada vez mais preocupados com os impactos ambientais. E também têm se esforçado para reduzir custos operacionais. Nesse caso, o uso da tecnologia LED UV pode trazer benefícios, tais como:

  • consumo menor de eletricidade (75% menos que sistemas tradicionais de impressão de cura UV);
  • geração mínima de calor;
  • durabilidade de 5.000 horas;
  • operação livre de ozônio;
  • menor geração (aproximadamente 75% menos) de CO2;
  • intensidade de emissão ajustável.

A Hybrid Services informa que a maioria das fabricantes de impressoras UV atualmente utilizam lâmpadas tradicionais "quentes". No entanto, há empresas, como a Mimaki, que são pioneiras em empregar LEDs de cura "fria".

Há milhares de impressoras Mimaki com LED UV operando no mundo. São máquinas capazes de imprimir diretamente em displays para PDV, produtos promocionais, painéis de membrana, sinalização, mídias rígidas, capas de telefone, canetas, chaveiros, vestuário, fine arts, vinis para envelopamento de carro, cartazes, papéis de parede, peças para decoração e uma série de outras aplicações.

A Hybrid Services informa ainda que a tecnologia LED paulatinamente tem se tornado mais eficaz e acessível, em comparação com as lâmpadas "quentes", e os benefícios dela têm ficado cada vez mais evidentes.

Fonte: led-uv.co.uk