Roland DG passa a contar com mais três revendedoras

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 06/12/2016
Revendas estão localizadas nas cidades de São Paulo, Salvador e Nova Friburgo

Revendas estão localizadas nas cidades de São Paulo, Salvador e Nova Friburgo

A filial brasileira da Roland DG, fabricante de plotters e impressoras digitais, anunciou três novas revendas: a Adenil, em São Paulo (SP), a Cia Silk, em Salvador (BA), e a Serra Silk, em Nova Friburgo (RJ).

Segundo a fornecedora, as empresas oferecerão toda a linha de equipamentos e darão suporte aos clientes, além de suprir a venda de tintas à pronta entrega. Elas ajudarão a disseminar a marca em grandes cidades cujos mercados são muito competitivos.

Sob o ponto de vista dos clientes das três regiões, contar com as revendedoras significa facilidade e comodidade para adquirir suprimentos. Além disso, passam a contar com o atendimento personalizado para teste de materiais e demonstrações.

Em 2017, a expectativa é continuar com o processo de expansão e renovação da rede. Com as inaugurações o Brasil passa a contar com 37 revendas.

Anderson Clayton, gerente de marketing da Roland DG do Brasil, declarou: “Buscamos cada vez mais oferecer excelência no atendimento. Nesse sentido, a abertura de outros pontos de revendas, assim como de novas assistências técnicas autorizadas, nos proporcionará maior abrangência no mercado e mais proximidade com nossos clientes”.

Fonte: Roland DG Brasil



Feira Serigrafia Sign (FuturePrint) 2018 reuniu 36.800 visitantes

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/08/2018
Dezenas de milhares de profissionais visitaram a 28ª edição da feira

Dezenas de milhares de profissionais visitaram a 28ª edição da feira

A Informa, organizadora da feira Serigrafia Sign, anunciou que 36.800 pessoas visitaram a 28ª edição do evento, que em 2019 passará a se chamar FuturePrint e será realizado entre os dias 10 e 13 de julho, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Ainda de acordo com a organizadora, a feira reuniu 600 marcas dos segmentos de serigrafia, sublimação, sinalização, impressão digital têxtil, grandes formatos, brindes e personalização. O evento também proporcionou mais de 100 horas de conteúdo técnico em palestras e workshops, como a Serigrafia em Ação, o Circuito de Impressão Digital Têxtil, o Fórum Serigrafia Sign e o DecorExpress.

A parceria com as entidades também mobilizou os participantes. A Sala de Crédito reuniu Fiesp, Abigraf e Sindigraf e ofereceu programas especiais de financiamentos para a aquisição de equipamentos, matéria-prima, entre outros investimentos. No mesmo espaço, as entidades e o Sebrae organizaram o Ciclo de Palestras Temáticas.

A novidade da edição de 2018 foi o anúncio da nova marca. Liliane Bortoluci, diretora da exposição, declarou: “A nossa feira está muito conectada com os setores que representamos e também com os participantes. Identificamos que precisávamos mudar para evoluir, por isso adotamos o nome FuturePrint. Desta forma, partimos para uma linguagem única que agrega diferentes mercados”.

Essa edição da Serigrafia Sign também contou com uma rodada negócios que potencializou o contato e networking entre expositores e compradores dos segmentos de impressão e comunicação visual. Em duas horas, foram realizadas 204 reuniões, que movimentaram aproximadamente 8 milhões de reais, com a presença de 34 empresas interessadas em adquirir soluções, máquinas e equipamentos de 10 expositores da feira.

Fonte: Informa



Roland DG anuncia ter vendido 420 mil plotters de recorte no mundo

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 15/01/2015

Fabricante japonesa começou a produzir equipamentos de recorte em 1988

Fabricante japonesa começou a produzir equipamentos de recorte em 1988

A Roland DG, fabricante japonesa de equipamentos para comunicação visual, recentemente anunciou ter vendido 420 mil unidades de suas plotters de recorte. A empresa produz e comercializa esse tipo de equipamento desde 1988, quando lançou a linha CAMM-1.

Segundo a fabricante, a introdução das plotters de recorte no mercado internacional foi um divisor de águas para diversos setores, sobretudo para aqueles que produzem etiquetas, decalques, sinalização, pisos e decoração. Antes da chegada dos equipamentos, esses trabalhos eram feitos à mão, sendo mais demorados e dispendiosos.

Outro ponto significativo na história da empresa foi o lançamento da linha STIKA, em 1990. Desenvolvidas para consumidores e escritórios, as plotters da série produziam materiais para decoração de automóveis e lojas de varejo, além de sinalização de escritório e ponto de venda (PDV).

Yuko Maeda, gerente geral da Roland DG para produtos de sinalização, declarou: "Acreditamos que a necessidade do uso das plotters ainda é grande. Portanto, continuamos empenhados em superar as expectativas dos clientes ao produzir tecnologia líder de mercado. A venda de 420 mil equipamentos é prova do nosso sucesso".

Fonte: Large Format Review