Ritrama lança películas adesivas para decoração

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/02/2015

Ri-Jet Deco-Wall pode cobrir superfícies de tijolos

Ri-Jet Deco-Wall pode cobrir superfícies de tijolos

A Ritrama, fabricante de materiais autoadesivos, anunciou no mercado internacional a série Ri-Jet Deco-Wall, composta por três filmes de PVC para decorações indoor e outdoor.

Segundo a fabricante, trata-se de uma solução profissional para cobrir e envelopar muros e paredes de shopping centers, hotéis, escritórios, restaurantes, cafés e propriedades residenciais.

A linha é composta pelas seguintes mídias:

Ri-Jet Deco-Wall 50: filme cast com espessura de 50μ e acabamento branco brilhante. Com durabilidade outdoor de cinco anos, pode receber impressão digital solvente, ecossolvente, látex e UV. Indicada para cobrir superfícies não convencionais, a película possui adesivo permanente e apresenta conformação extrema.

Ri-Jet Deco-Wall 75: filme polimérico com espessura de 75μ e acabamento branco brilhante. Com durabilidade outdoor de cinco anos, pode receber impressão digital solvente, ecossolvente, látex e UV. A película é indicada para superfícies outdoor e decoração de interiores, como paredes ásperas, paredes rebocadas, placas de gesso e divisórias.

Ri-Jet Deco-Wall 100: filme monomérico com espessura de 100μ. Com durabilidade de quatro anos, pode receber impressão digital solvente, ecossolvente, látex e UV. Por ter acabamento branco fosco, é indicado para aplicações internas, pois evita a reflexão de luz. A película é recomendada para decorações personalizadas, principalmente de lojas, onde paredes são utilizadas para campanhas promocionais de curto prazo.

Fonte: Ritrama



Como limpar o veículo antes de realizar o envelopamento com vinil adesivo

Por Eduardo Yamashita em 16/07/2014

Neste artigo saiba como fazer a correta limpeza do veículo antes de fazer a aplicação do vinil adesivo

Neste artigo veja como fazer a correta limpeza do veículo antes da aplicação do vinil adesivo

A preparação da superfície do veículo que será envelopado envolve um procedimento de 3 etapas: lavagem com detergente, limpeza com solvente (desengordurante ou desengraxante) e limpeza final com álcool isopropílico.

Lavagem com detergente

O veículo deve ser lavado (com água limpa e detergente) um dia antes da aplicação, para que seja removida a maior parte da sujeira solúvel em água. É necessário lavar o carro com um dia de antecedência para que ele seque completamente, especialmente sob as cabeças dos rebites e entre os painéis.

Antes de aplicar a imagem, certifique-se de que a superfície esteja completamente seca. A água retida nas reentrâncias das cabeças de rebite pode levantar o vinil. Umidade sob as emendas das chapas também causa problemas.

Limpeza com solvente

A limpeza do veículo a ser envelopado requer cuidados. Cada parte do veículo deve estar impecável, incluindo áreas debaixo dos para-lamas, portas, capô e porta-malas – regiões que acumulam muita sujeira.

Depois de lavar a superfície com água e detergente, o segundo passo é limpá-la com solvente. Mesmo que uma superfície lavada pareça limpa, podem estar presentes contaminantes (ceras, gorduras, graxa e óleos). Para removê-los, use desengraxantes ou desengordurantes comerciais à base de xilol ou toluol, produtos encontrados em lojas de produtos automobilísticos.

Ao usar qualquer tipo de solvente, leia as advertências do rótulo e da FISPQ. Trabalhe em local bem ventilado, use equipamento de segurança e siga os procedimentos recomendados.

Nessa etapa, é importante fazer testes. As formulações dos produtos de limpeza à base de solventes variam muito de um fabricante para outro. Algumas formulações são muito fortes. Para não danificar o sistema de pintura do veículo, teste o solvente em uma área escondida do carro.

Concentre a limpeza nas áreas "escondidas", ou seja, nas bordas das portas, capô e para-lamas. As áreas das bordas das peças com borracha também acumulam muita sujeira.

Limpeza final

Como o desengraxante pode deixar resíduos oleosos, limpe a superfície com álcool isopropílico. Esta última etapa deve ser realizada com ambas as mãos: uma com um pano embebido com o álcool, a outra com um pano seco. Depois de aplicar o solvente na superfície, limpe-a antes de o álcool evaporar. Faça essa limpeza momentos antes da aplicação do vinil, para remover contaminantes do ar que se instalam na superfície do veículo.

Considerações finais

Muitas vezes, a limpeza da superfície é a última coisa em que o instalador pensa. Frequentemente, ela é ignorada. Mas a falta dela é primeira causa dos problemas de adesão do vinil. Considere o seguinte: se você não limpar a sujeira e a gordura da superfície, como o vinil ficará aderido à superfície? A limpeza inadequada é uma receita certa para o fracasso do envelopamento. Portanto, para obter bons resultados na instalação, limpe adequadamente o veículo antes da aplicação do vinil.

 
Esse artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Este artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Gostou do artigo? Você também vai se interessar pelas matérias abaixo:

 

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual



Durst amplia portfólio de soluções têxteis

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 28/08/2016
Durst e Technijet unem-se para desenvolver a Swiftjet

Durst e Technijet unem-se para desenvolver a Swiftjet

A Durst, fabricante de impressoras, e a Technijet, fornecedora de sistemas de lavagem de tecidos, firmaram uma parceria para desenvolver a Swiftjet, solução de pré-tratamento de substratos têxteis. Trata-se de uma unidade conectada à impressora que realiza pulverização, secagem e os outros procedimentos para tratar os fios dos tecidos. A solução é adaptada para os equipamentos da série Durst Alpha e pode processar larguras de impressão de até 330cm. A Durst também oferecerá o sistema como solução independente para terceiros.

Christoph Gamper, CEO da Durst, declarou: “Em todos os segmentos nos quais atuamos, nosso maior objetivo é substituir as tecnologias ‘antigas’ por novos sistemas. Não é apenas fazer a mudança do analógico para o digital. Trata-se de uma redefinição dos processos de produção. Nesta redefinição, eficiência econômica e critérios ambientais não são exclusivos, mas complementares. Com as nossas impressoras e a Swiftjet, pode-se reduzir significativamente a pegada ecológica, em particular na estamparia têxtil”.

Desde 2015, a Durst tem investido recursos para otimizar a eficiência produtiva e ambiental de seus equipamentos da linha Alpha. A empresa também lançou o Alpha P, sistema de tintas pigmentadas que pode imprimir em algodão e poliéster e não exige aglutinantes e processos adicionais, o que reduz o consumo de água e energia na produção.

Fonte: Durst