Enquete: as tecnologias de impressão digital que os leitores do InfoSign buscaram adquirir em 2015

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 07/01/2016
Em 2015, maioria dos leitores do InfoSign preferiram planejar e investir em tecnologias capazes de imprimir em tecidos

Em 2015, maioria dos leitores do InfoSign preferiram planejar e investir em tecnologias capazes de imprimir em tecidos

Ao longo do ano passado, o InfoSign perguntou em enquete aberta qual tipo de impressora de grande formato os leitores do site gostariam de adquirir em 2015. O resultado (de um total de 1.172 votos) vai ao encontro de uma clara tendência do mercado: o interesse cada vez mais em adotar a impressão digital em tecidos.

A tecnologia mais votada foi a sublimática, com 338 votos (29% do total). Em segundo lugar, ficou a impressão direta em tecido, com 246 votos (21%). Somados, os resultados obtidos pelas duas categorias correspondem à metade dos pontos computados. Embora a impressão por sublimação possibilite a decoração de substratos e objetos diversos, sua principal aplicação é a estamparia de tecidos. Portanto, não é errado afirmar que pelo menos metade dos votantes estavam interessados em adquirir uma impressora têxtil.

Além da sublimação e da impressão direta, a tecnologia látex, que teve 84 votos (7%), também é capaz de imprimir, entre outros substratos, diversos tipos de tecidos, o que ajuda a endossar a tendência analisada.

A enquete mostrou também que tecnologias consolidadas obtiveram desempenho satisfatório. A solvente recebeu 238 votos (equivalente a 20%) e a UV, 197 (17%), o que demonstra que ambas têm lugar cativo ente os leitores do InfoSign.

O tipo de impressora menos votada emprega tinta à base d'água, com 69 votos (6%), deixando claro que se trata de uma tecnologia voltada a um nicho mais específico e de interesse reduzido.

Não deixe de participar da nova enquete, que procura conhecer quais as tecnologias de impressão digital de grande formato nossos leitores pretendem adquirir em 2016.



Cursos de envelopamento de carro promovidos pela Alko

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 09/03/2013

Nos dias 23 de fevereiro e 02 de março, a Plásticos Alko ministrou cursos de envelopamento de carro, em São Paulo. Com a intenção de formar e qualificar profissionais do mercado, a marca criou a Academia de Envelopamento Alltak Tuning, que conta com uma equipe especializada no assunto.

Agora, a ideia é fazer com que a Academia percorra todo o país a fim de facilitar o dia a dia do aplicador, ensinando-o a reduzir o tempo de aplicação e otimizando o trabalho como um todo.

"É muito gratificante ver o empenho e a dedicação dos alunos que realizam exercícios de alto grau de dificuldade; coisa que nunca tinham feito antes", comentou Alessandro Campos, coordenador de marketing da Alko.

Participantes do curso de envelopamento de carro promovido pela Alko

Participantes do curso de envelopamento de carro promovido pela Alko

Do curso em São Paulo, participaram envelopadores de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Goiás, entre outros estados. "O mais legal de tudo é que os participantes saem do curso com vontade de aplicar as técnicas imediatamente", completou Campos.

A programação do curso foi baseada em dúvidas e problemas comuns da rotina do profissional de envelopamento. Para saber quando ocorrerão as próximas edições, acompanhe o InfoSign e o site da Alko.

Fonte: Alko. Texto: InfoSign



Caldera anuncia nova versão de software de sinalização digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 27/02/2014

A Caldera, desenvolvedora de softwares, lançou a versão 3.0 do Variable Display, programa de sinalização digital com o qual é possível desenvolver campanhas para restaurantes, lojas de varejo e uma variedade de comunicações internas.

O aplicativo inclui ferramentas de monitoramento remoto que provê estatísticas dos hardwares, incluindo uso e temperatura da CPU, do hard drive e da placa-mãe. Isso permite que os usuários identifiquem e resolvam problemas antes que eles aconteçam.

Terceira versão do Caldera Variable Display vem com ferramentas de monitoramento de hardwares

Terceira versão do Caldera Variable Display vem com ferramentas de monitoramento de hardwares

Outra função do software é a customização de Flash. Um algoritmo permite animações simples criadas a partir de templates e podem ser salvas no Variable Display, diminuindo complicações ao usar criadores Flash externos e pesados.

Sebastien Hanssens, vice-presidente de marketing da Caldera, declarou: "Inicialmente, o Variable Display foi concebido como meio de ajudar empresas de impressão de grande formato. Mas as atualizações transformaram-no em opção para todas as empresas de trabalham com sinalização, seja digital ou impressa".

O Variable Display 3.0 pode ser adquirido por meio dos parceiros da Caldera ou pode ser atualizado pelo painel de upgrade do próprio software.

Fonte: Caldera