Por que a qualidade do liner é essencial para as mídias adesivas

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 16/07/2020
Saiba por que esse componente é tão importante para os vinis e filmes adesivos

Saiba por que esse componente é tão importante para os vinis e filmes adesivos

Ao instalar mídias adesivas, a última coisa em que você pensa provavelmente é o resto dos materiais que você jogará no lixo, e são esses materiais, sobretudo o liner, que fazem toda diferença tanto na impressão quanto na instalação das mídias.

O liner é um recurso essencial das mídias adesivas e influencia diretamente na qualidade da aplicação. Mas, por ser descartado, parece ter baixo valor. Isso não poderia estar mais longe da verdade. E ao gastar um pouco mais para ter uma solução de liner de mais qualidade, você poderá economizar muito trabalho, tempo e, também, dinheiro.

Geralmente de papel (embora possa ser também composto por poliéster ou polipropileno), o liner é acoplado à mídia, que pode ser um filme de PVC, poliéster, polipropileno ou papel sintético. O liner, que é agente desmoldante, tem a função de impedir que a superfície dessa mídia adira à superfície errada.

Evite problemas de impressão

Algumas impressoras digitais têm aquecedores usados para a secagem de tinta, e o calor pode estragar os liners de baixa qualidade, potencialmente causando enrugamentos e choques com a cabeça de impressão com as mídias. Para que isso seja evitado, recomenda-se o uso de um liner revestido de PE, que ajudará o substrato a ficar nivelado durante a impressão.

Mídias finas

Também é necessário um liner mais espesso para estabilizar materiais finos durante a impressão. Por exemplo, um poliéster de 50 micra é muito delicado, porém o liner correto possibilita o uso dessa mídia.

Mídias transparentes

Mídias transparentes exigem um liner opaco ou branco, para que as máquinas possam “enxergar” os materiais e imprimi-los e processá-los.

Estabilidade no acabamento

Um bom liner também oferece estabilidade durante o processo de corte das mídias, especialmente em impressoras com plotter integrada, nas quais o material é pinçado por roletes. Essas máquinas movimentam o substrato, de modo que o liner precisa ser estável suficiente para que as linhas de corte sejam precisas.

Liners mais “pesados”

O peso do liner também influenciará a instalação da mídia; um liner mais pesado ajudará os substratos a ficarem planos e garantir um processo de instalação mais fácil. Os revestimentos de liberação de ar facilitam o uso dos materiais: são pequenos canais que permitem que o ar flua e não fique preso entre a mídia e a superfície, o que criaria bolhas. O PVC padrão não é poroso, portanto, essa tecnologia torna os materiais gráficos, particularmente aqueles usados no envelopamento de veículos, mais tolerantes.

Liner resistente a umidade

O papel absorve e dispersa umidade do ar. Essa mudança constante, causada pelas mudanças do ambiente, pode ser causa de alguns problemas na impressão e instalação das mídias. Liners de papel que sejam resistentes à umidade superam esse desafio. Eles são revestidos em ambos os lados com polietileno que inibe a absorção de umidade e bloqueiam alterações no perfil do papel. O liner é siliconado no lado receptivo do adesivo.

O liner não é apenas uma parte descartável da mídia. Ele desempenha um papel determinante na qualidade do trabalho. Gastar um pouco mais em um produto melhor evitará danos à impressora, reduzirá o tempo de inatividade e acelerará o processo de instalação, tornando o trabalho mais fácil e barato a longo prazo.

Fonte: Drytac



Fespa anuncia os vencedores do Fespa Awards 2015

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/05/2015

Confira os campeões da edição 2015 do prêmio organizado e promovido pela Fespa

Confira os campeões da edição 2015 do prêmio organizado e promovido pela Fespa

No dia 19 de maio, a Fespa revelou os vencedores da edição 2015 do prêmio homônimo. Para tanto, a federação promoveu um jantar em Colônia, na Alemanha, e anunciou as empresas campeãs (na lista abaixo).

O prêmio da categoria People’s Choice of the Year (Escolha do Público) ficou para a PressOn, gráfica britânica responsável pelo "Dazzle Ship Wrap", um grande e trabalhoso envelopamento de embarcação (foto abaixo).

Dazzle Ship, da PressOn

Dazzle Ship, da PressOn

Na categoria The Best in Show (O Melhor na Exposição), que foi decidida por juízes, quem saiu com o troféu foi a TS Visuals, pela inscrição que fez na categoria Metal e Madeira.

Quem ganhou a Young Star (Jovem Estrela) foi Adrian Wolf, da Ceramic Passion. Já o vencedor da Hall of Fame (Hall da Fama), dedicada ao melhor profissional da área, foi Mark Gervais, da Ningbo Shenzhou Knitting.

Abaixo seguem as demais categorias e os respectivos vencedores do Fespa Awards 2015. Todos os materiais inscritos para o concurso foram avaliados por um comitê julgador composto por especialistas técnicos.

Os vencedores de cada categoria são:

  1. PDV (em papel e papelão): PilloPak BV – Allison Board (Holanda)
  2. PDV (em plástico): Midi Print LLC (Rússia)
  3. Posters: Kumazawa Screen Printing (Japão)
  4. Calendários e cartões: Atelier füer Siebdruck (Suíça)
  5. Serigrafias originais e giclées: Atelier füer Siebdruck (Suíça)
  6. Fine Art: Atelier Kumazawa Screen Printing (Japão)
  7. Envelopamento de veículos e OOH: PressOn Limited (Reino Unido)
  8. Impressão com efeito especial: Midi Print LLC (Rússia)
  9. Impressão garment com efeito especial: A-Design LLC (Rússia)
  10. Camisetas: Sincerely Screen (Tailândia)
  11. Impressão têxtil: Forest Digital (Reino Unido)
  12. Vidro e cerâmica: EuropTec AG (Suíça)
  13. Metal e madeira: TS Visuals (Holanda)
  14. Variados: Simoldes Plásticos (Portugal) e SA and Esanastri SRL (Itália)
  15. Cross Media: Molca Sports & Events SL (Espanha)

Fonte: Fespa



RIP da Wasatch chega à versão 7.6

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 16/07/2018
Confira as novidades da edição 7.6 do RIP da Wasatch

Confira as novidades da edição 7.6 do RIP da Wasatch

A desenvolvedora Wasatch anunciou a versão 7.6 do software RIP homônimo. Entre as novidades da edição, estão melhorias no Automation Option e no manuseio de cores especiais, além de uma ferramenta para criar catálogos de amostras por meio do banco de dados de cores do aplicativo.

Segundo a desenvolvedora, a versão 7.6 é cem vezes mais precisa na substituição de cores especiais. O rigor dessa ferramenta foi aumentado para em função da capacidade do engine da Wasatch.

Outra novidade é a melhoria no desempenho da opção de automação do aplicativo, que passou a incluir recursos de interface touchscreen, para melhorar o fluxo de trabalho de produção. Além disso, a versão 7.6 do aplicativo oferece uma ferramenta que permite que um catálogo de amostras seja gerado a partir de qualquer banco de dados de cores no SoftRIP.

O Wasatch SoftRIP é vendido em mais de 120 países, um dos aplicativos de impressão digital mais utilizados no mundo. Por isso, as atualizações da versão 7.6 foram traduzidas para mais de 35 idiomas.

Fonte: Wasatch