Perguntas e respostas sobre envelopamento de veículos

Por Eduardo Yamashita em 07/10/2015
Tire suas dúvidas: envelopamento de carros não precisa ser um bicho de sete cabeças

Tire suas dúvidas: envelopamento de carros não precisa ser um bicho de sete cabeças

Confira a seguir algumas das questões - e suas respostas - mais recorrentes sobre envelopamento de veículos, serviço que continua em alta nos mercados automotivo e de comunicação visual.

O que é envelopamento de veículos?

É um serviço em que uma imagem impressa em vinil autoadesivo é aplicada diretamente sobre a tinta original do veículo. A aplicação permite alterar a aparência de veículos por determinado tempo. O vinil pode ser retirado a qualquer momento, tornando possível que o veículo volte à sua condição original.

O que está envolvido no envelopamento de veículos?

O envelopamento é composto por três fases. A primeira é a etapa de projeto, que inclui a obtenção das medições precisas do veículo e criação das imagens a serem aplicadas. Na segunda fase, ocorre a produção da imagem, que é impressa e laminada (para proteger a imagem de abrasões e raios UV). A terceira etapa é a aplicação do vinil sobre o veículo. Em alguns casos, pode haver a quarta fase, na qual é necessário remover os vinis autoadesivos.

Qual é a diferença entre envelopamento parcial e total?

Envelopamento parcial é qualquer aplicação em que não se realiza o envelopamento completo, como, por exemplo, a adesivação apenas da traseira do carro. Já o envelopamento completo inclui toda a superfície do veículo.

Quanto tempo o envelopamento durará?

Dependerá da característica do vinil autoadesivo utilizado no envelopamento. Por isso, a aplicação pode durar de uma semana a 10 anos.

No envelopamento completo, toda a superfície do carro é coberta com vinis

O envelopamento danificará a pintura do veículo?

Não. Vinis autoadesivos não aderem à ferrugem. Se o veículo tem lascas na pintura, o vinil pode puxar a tinta no momento da remoção da película.

É necessária a limpeza do veículo antes do envelopamento?

Sim. Todos os veículos têm de estar livres de poeira, lama, cera, óleo e outros agentes que podem impedir a aderência dos vinis à superfície do veículo durante a instalação.

Quanto tempo é necessário para o envelopamento?

Em geral, um veículo pode ser envelopado em um dia, considerando a mão de obra de dois instaladores experientes fazendo um envelopamento total.

A imagem pode ser corrigida se houver danos em alguma parte do veículo?

Sim. Partes danificadas do envelopamento podem ser substituídas após o reparo do veículo. Caso o dano se limite a certas áreas do veículo, não será preciso refazer todo o envelopamento. Porém, cuidado com as imagens desgastadas e desbotadas.

Como é possível justificar o custo de um envelopamento de veículo?

O envelopamento do veículo como sinalização é um método muito rentável de publicidade. Muitas vezes, o custo por impressão dos veículos envelopados é menor do que outras formas de publicidade, como outdoors, televisão, rádio e páginas amarelas.

O envelopamento é uma ótima forma de comunicação visual publicitária

Pode-se remover o filme usado no envelopamento?

Sim. Essa é uma das vantagens dos envelopamentos com vinis autoadesivos.

É normal surgirem bolhas e rugas na imagem após o envelopamento?

Sim. Há muitas técnicas que reduzem as imperfeições de um envelopamento, mas mesmo os melhores instaladores (aplicadores) não conseguem eliminar todas as rugas em superfícies côncavas ou severamente arredondadas. Normalmente em superfícies planas isso não ocorre.

Qual é a garantia do envelopamento?

Depende da empresa que está prestando o serviço. Normalmente, ela se baseia nas garantias e durabilidades fornecidas pelos fabricantes de vinis autoadesivos. Porém, deve ser considerada, também, a garantia da tinta utilizada para imprimir a imagem.

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

 



Unidades da Serilon realizam open store em novembro

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 04/11/2015
Brasília, Fortaleza, Rio de Janeiro e Salvador sediarão evento promovido pela Serilon

Brasília, Fortaleza, Rio de Janeiro e Salvador sediarão evento promovido pela Serilon

A Serilon, fornecedora nacional de produtos para comunicação visual, promoverá eventos open store em quatro unidades (Brasília, Fortaleza, Rio de Janeiro e Salvador). Trata-se de uma oportunidade de receber clientes de diversas regiões do país nos showrooms participantes.

O objetivo do evento é apresentar equipamentos, mídias e novidades do portfólio da Serilon aos interessados nos segmentos de comunicação visual e impressão de grande formato.

Segundo a empresa, serão exibidas impressoras com tecnologia solvente e sublimática. No Rio de Janeiro, também estará disponível um equipamento UV. Já em Salvador, o diferencial será o CTS (Circuito de Treinamento Serilon), cujo principal objetivo é apresentar produtos e inovações.

Confira o cronograma do evento:

Brasília

  • Datas: 11, 12 e 13 de novembro;
  • Horários: das 9h às 12h e das 14h às 17h;
  • Local: Showroom Serilon Brasília;
  • Equipamentos em demonstração: Mimaki SWJ-320-S4 (solvente) e Mimaki JV150-160 (sublimação).

Fortaleza

  • Datas: 17,18 e 19 de novembro;
  • Horários: das 9h às 12h e 1das 4h às 17h;
  • Local: Showroom Serilon Fortaleza;
  • Equipamentos em demonstração: Mimaki JV 150-160 (sublimação) e Mimaki CJV 150-160 (solvente).

Rio de Janeiro

  • Datas: 25, 26 e 27 de novembro;
  • Horários: das 9h às 12h e das 14h às 17h;
  • Local: Showroom Serilon Rio de Janeiro;
  • Equipamentos em demonstração: Mimaki CJV150-160 (solvente), Mimaki JV 150-160 (sublimação) e Mimaki UJF 3042 (UV).

Salvador

  • Datas: 24, 25, 26 e 27 de novembro;
  • Programação do CTS (apenas 20 vagas por dia): 24/11 e 26/11, das 8h30 às 11h;
  • Programação das demonstrações: 25/11 e 27/11, das 9h às 12h e das 14h às 17h;
  • Equipamentos em demonstração: Mimaki JV 150-160 (sublimação) e Mimaki CJV 150–160 (solvente).

Fonte: Serilon



Agfa lançará impressora UV Anapurna H2500i LED na Drupa 2016

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 19/05/2016
Anapurna H2500i LED vem equipada com ferramentas que otimizam a produção

Anapurna H2500i LED vem equipada com ferramentas que otimizam a produção

A Agfa, fabricante de produtos gráficos, estará presente na Drupa 2016, feira que ocorre entre os dias 31 de maio e 10 de junho, na Alemanha. Durante o evento, a empresa pretende lançar a Anapurna H2500i LED, impressora UV híbrida indicada para birôs, gráficas digitais, laboratórios de fotografia e serigrafias de médio porte.

Com 2,5m de largura e conjunto de seis cores, o equipamento inclui ferramenta de aplicação de tinta branca como cor especial ou impressão de fundo em mídias transparentes para instalações backlit. Confira as principais características técnicas da impressora:

Lâmpadas LED

Equipada com lâmpadas LED de 16 watt/cm² refrigeradas por ar, a Anapurna H2500i produz menos calor e pode imprimir em um número maior de mídias, sobretudo em substratos mais sensíveis, como o estireno. Além de consumirem menos energia do que lâmpadas de mercúrio, os LEDs não precisam pré-aquecer nem passar por esfriamento.

Willy Van Dromme, gerente de marketing da área de sistemas de grande formato da Agfa Graphics, declarou: “As lâmpadas de mercúrio costumam durar cerca de mil horas de operação. Já a lâmpada LED dura praticamente o mesmo tempo de vida útil da impressora, ou seja, cinco anos. Além disso, a saída de energia permanece constante ao longo do tempo operacional dos LEDs, o que é um elemento importante na manutenção das qualidades físicas da impressão em relação à adesão, por exemplo”.

Alimentação de substratos

Em função do acionamento de correia reforçada e do feixe de transporte, a Anapurna H2500i LED oferece maior precisão no posicionamento dos pontos que compõem as imagens. Além disso, impressora pode empregar um alimentador automático opcional, para aumentar a produtividade. Trata-se de uma mesa que oferece automatização na impressão de grandes volumes de mídias de pequeno formato (até cinco placas podem ser impressas em paralelo).

Segundo a empresa, o carregamento de mídias é suave e preciso em função dos recursos automatizados, como a barra de registro e o ajuste de altura da cabeça. Já o sistema de vácuo controlado automaticamente, com quatro zonas, proporciona um vácuo uniforme durante o processo de impressão.

Sistema de impressão

Anapurna H2500i LED emprega cabeças que disparam gotas de 12 picolitros, o que garante a reprodução de cores sólidas, textos finos com 4 pontos e baixo consumo de tinta.

Durante a produção, pode-se monitorar os níveis de tinta por meio de um sistema dedicado a essa finalidade. A tinta branca é gerenciada por outro sistema separado, que inclui circulação, regulação por pressão e limpeza. Além disso, o tanque da tinta branca é equipado com um mecanismo de agitação que mantém o insumo adequadamente misturado.

Ferramentas técnicas

Além das ferramentas apresentadas acima, a Anapurna H2500i LED contém barra de posicionamento automático para registro de substratos rígidos, sensores de segurança de transporte para evitar que as cabeças toquem os substratos, barras de ionização para remover cargas eletrostáticas sobre o substrato e touchscreen e servidor bitmap interno com um HD de 1TB.

Fonte: Agfa