Passo a passo mostra processo de sublimação digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 31/01/2013

Saiba como fazer sublimação digital

Saiba como fazer sublimação digital

A sublimação digital tem uma série de vantagens. A primeira é que ela garante ótimos resultados de qualidade de imagem. A segunda é que a tinta (de corante) fica impregnada nas fibras do tecido, de forma que, mesmo após muitas lavagens, as cores das estampas continuam firmes e resistentes. Outra vantagem é a oferta de impressoras, tintas, papéis transfer e prensas disponíveis hoje no mercado.

Ficou interessado? Quer saber como funciona a sublimação digital? Então acompanhe, na galeria abaixo, um passo a passo preparado pela Fremplast, que utilizou software RIP Photoprint, impressora Epson 9700 e tintas Cromajetsubli.

Observação: para garantir resultados de alta qualidade na sublimação, recomenda-se o uso de papéis transfer sublimáticos e tecidos sintéticos (de preferência 100% poliéster).

Fonte: Fremplast



Global Inkjet Systems comemora 10 anos de atuação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 12/12/2016
GIS é importante fornecedora de eletrônicos para a indústria de impressão inkjet

GIS é importante fornecedora de eletrônicos para a indústria de impressão inkjet

A Global Inkjet Systems (GIS), desenvolvedora britânica de drivers e eletrônica, organizou durante o mês de dezembro uma série de eventos para marcar seu 10º aniversário – dentre eles, um encontro com colaboradores da indústria inkjet durante a feira InPrint e um almoço especial para funcionários em Cambridge, na Inglaterra.

No almoço do pessoal, o professor Andy Hopper, da Universidade de Cambridge, participou como orador convidado. Em seu discurso, Hopper comparou a GIS com outras empresas de Cambridge cujo alcance se expandiu pelo mundo.

Desde 2006, a GIS trabalha no esquema OEM e começou com apenas quatro funcionários. Atualmente, conta com 50 colaboradores.

De acordo com a empresa, a GIS é líder mundial no fornecimento de eletrônica usada em cabeças de impressão inkjet industriais.

Fonte: GIS



Mimaki Brasil lança série de impressoras CJV150

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 16/01/2015

CJV150 é impressora ecossolvente capaz de reproduzir cores metálicas

CJV150 é impressora ecossolvente capaz de reproduzir cores metálicas

A Mimaki, fabricante de equipamentos para comunicação visual, anunciou o lançamento no Brasil da série de impressoras CJV150, composta pelos modelos CJV150-75 (largura de impressão de 800mm), CJV150-107 (1090mm), CJV150-130 (1361mm) e CJV150-160 (1610mm).

Rolo a rolo, os equipamentos da série trabalham na resolução máxima de 1400dpi, com tinta ecossolvente ou sublimática e paleta com quatro ou oito cores. Além disso, as máquinas contam com recorte integrado à impressão.

Funções de impressão e corte

Os equipamentos da linha CJV150 possuem dispositivo que detecta automaticamente marcas de registro estabelecidas pelo software RasterLink6 e realiza o corte das linhas de contorno com precisão.

Outra função do sistema detecta marcas de registro intermediárias e permite correções para cada segmento, o que garante o corte de contorno preciso de impressões de comprimento mais longo, mesmo que a imagem esteja distorcida.

Cores metálicas

Para usuários que pretendem trabalhar com cores metálicas, a Mimaki disponibiliza a SS21, tinta ecossolvente prata. Com o insumo, é possível imprimir até 648 tons, disponíveis na biblioteca de cores do software RIP RasterLink6.

Tecnologia de impressão

Para que os pontos sejam corretamente posicionados no substrato, a Mimaki desenvolveu uma tecnologia que permite às cabeças de impressão disparar gotas de tinta em ângulos de jato adequados. Além disso, o volume das gotas pode variar, de 4 a 35 picolitros.

Unidade de verificação de nozzle

As impressoras CJV150 possuem sensores que monitoram as gotas de tintas e detectam o entupimento dos nozzles. Quando isso acontece, eles são expurgados automaticamente, o que reduz desperdícios e mantém a qualidade da impressão.

Aquecedores de mídia

Para garantir a adesão e o formato adequado dos pontos, a mídia deve estar em temperatura ideal durante a impressão. Os modelos da série CJV150 vêm equipados com três aquecedores de substratos (de pré-impressão, intermediário e de pós-impressão), os quais mantêm a correta temperatura das mídias durante o processo.

Fonte: Mimaki