O que você deve saber sobre conteúdo para sinalização digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/11/2014

É fundamental responder a três perguntas básicas na hora de criar conteúdo a ser veiculado por sinalização digital

É fundamental responder a três perguntas básicas na hora de criar conteúdo a ser veiculado por sinalização digital

Especialista em sinalização digital, Frank Kenna dá dicas fundamentais para quem cria conteúdos a serem veiculados em displays de digital signage. Abaixo estão três questões básicas para ajudá-lo a avaliar a qualidade do conteúdo:

1. Qual é a relevância do conteúdo para os objetivos que você quer atingir?

Muitos administradores de sinalização digital usam conteúdos gratuitos ou de baixo custo disponíveis na internet. Isso pode parecer bom, mas será que realmente vai ajudar a atingir seus objetivos? Não. O que ele faz é ajudar a impulsionar o número de leitores (ver questão 3), mas isso é apenas um dos ingredientes de uma sinalização digital eficaz. Seus objetivos devem direcionar o conteúdo.

2. Você cria e veicula facilmente os conteúdos?

Depois de identificar os seus objetivos, você tem de saber quem vai desenvolver o conteúdo. Alguém precisa criar um material fresco e relevante regularmente. Os administradores precisam de um software que seja fácil de operar e que veicule conteúdos rapidamente.

3. Será que as pessoas estão lendo o conteúdo?

Se não lerem, investigue as razões para isso estar acontecendo. Você precisa escolher um dado importante e se concentrar nele. Se o seu público-alvo for composto por trabalhadores do chão de fábrica, mostre-lhes métricas de produção e outros materiais relevantes. E separe pelo menos 25% do seu conteúdo para coisas que não tenham a ver com o negócio, como notícias, esportes e previsão do tempo.

Responder às três questões acima poderá levá-lo a encontrar um bom caminho para um sistema de sinalização digital eficaz e que realmente funcione.

Fonte: Digital Signage Today



Fujifilm anuncia nova impressora Inca SpyderX

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/10/2017
SpyderX inclui dois canais de tinta branca

SpyderX inclui dois canais de tinta branca

A filial norte-americana da Fujifilm anunciou a Inca SpyderX, impressora UV de médio porte com sistema plano de alimentação de substratos.

Com rolo a rolo integrado, o equipamento imprime mídias rígidas e flexíveis, como vinis, foam, papelão ondulado, poliestireno, papéis de parede e lonas, para aplicações como placas, faixas, letreiros e displays, entre outras.

A máquina emprega sistema de tintas que inclui seis cores (CMYK, light cyan e light magenta) e dois canais de branco. A tinta branca permite a impressão em substratos claros e escuros e em camadas sobre ou sob uma imagem. Ela também pode ser usada como cor especial.

Com cabeças Dimatix e tintas Fujifilm Uvijet XS, a Inca SpyderX oferece produção em velocidade de até 230m2/h. Além de incluir tecnologia de mapeamento dos nozzles, tecnologia Print-a-Shim (que garante a qualidade uniforme em todas as áreas dos impressos) e software de diagnóstico remoto com IncaVision.

Fonte: Fujifilm



Fujifilm lançará Uvistar Hybrid 320 na Drupa 2016

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 06/03/2016
Equipamento com sistema híbrido tem 3,2m de largura de impressão

Equipamento com sistema híbrido tem 3,2m de largura de impressão

A Fujifilm, fabricante de equipamentos, anunciou que durante a Drupa 2016, feira internacional que ocorrerá entre os dias 31 de maio e 10 de junho, na Alemanha, lançará a Uvistar Hybrid 320, impressora UV híbrida com 3,2m de largura capaz de produzir na velocidade de 195m2/h.

Segundo a empresa, a máquina emprega cabeças Dimatix Q-Class, tintas Uvijet UV e está disponível em modelos com oito (CMYK, Lc, Lm, Lk e laranja) ou nove canais (que inclui tinta branca). Com as tintas light e laranja é possível reproduzir cores correspondentes à escala Pantone e cores específicas de marcas de empresas, ao passo que a tinta branca opaca oferece cobertura e aderência em diversos tipos de substratos. Já as cabeças Fujifilm Dimatix Q-Class e a tecnologia VersaDrop permitem o disparo de gotas com volumes entre 10 e 30 picolitros.

Outras inovações incorporadas ao sistema de alimentação de substratos da Uvistar Hybrid 320 são uma nova cinta patenteada e a tecnologia com seis zonas de vácuo. Esse sistema proporciona maior controle da passagem das mídias pela máquina. Além disso, há um cilindro dançarino que mantém as bobinas sem rugas antes de elas entrarem na área de impressão.

A Uvistar Hybrid 320 também tem capacidade de inserção contínua de mídias rígidas, o que aumenta a produtividade ao alimentar várias peças sequencialmente.

Fonte: Fujifilm