Mutoh lança solução para gerenciamento de cores

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 26/10/2014

ColorVerify e SpectroVue fazem parte da solução da Mutoh

ColorVerify e SpectroVue fazem parte da solução da Mutoh

A Mutoh, fabricante de equipamentos e softwares para impressão digital, apresentou uma nova solução de gerenciamento de cores composta pelo calibrador ColorVerify e pelo espectrofotômetro SpectroVue VM-10.

O ColorVerify foi desenvolvido para calibrar impressoras de grande formato e usa especificações baseadas na norma ANSI/CGATS TR015. O equipamento também dá suporte a outros alvos grayscale.

Segundo a empresa, o software da solução substitui a linearização no fluxo de trabalho e cria um conjunto de curvas CMYK durante a calibração da impressora. Essas curvas levam em conta as cores da mídia e da tinta para produzir uma grayscale neutra.

Quando o calibrador é usado para a criação de perfis de cores, as curvas de calibração agem como base do perfil, e mesmo que a reprodução de cores varie na produção (por motivos como mudança de tintas e mídias), as curvas registradas pelo ColorVerify rapidamente reativam o visual original no qual o perfil ICC foi baseado. Na maioria das vezes, isso evita que o operador faça um novo perfil, o que economiza tempo e dinheiro.

Fonte: My Print Resource



Kornit anuncia nova tinta para impressão direta em tecidos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 31/01/2015

Insumo foi desenvolvido para equipamentos de estamparia têxtil digital

Insumo foi desenvolvido para equipamentos de estamparia têxtil digital

A Kornit, fabricante de soluções para estamparia têxtil, anunciou o lançamento no mercado internacional de uma nova geração de tintas de descarga para equipamentos Kornit Avalanche DC Pro, que imprimem diretamente em tecidos.

Segundo a empresa, com os insumos é possível criar peças únicas com sensação natural ao toque, para as indústrias de moda, decoração e vestuário.

As tintas de descarga branqueiam as moléculas de corante do tecido escuro e criam uma base para a impressão das tintas CMYK. Além disso, elas já vêm prontas, não exigem tratamento especial e mantêm-se estáveis nas cabeças de impressão por até um ano.

Kobi Mann, diretor da Kornit, declarou: "Empresas de estamparia têxtil poderão imprimir em tecidos escuros sem precisar aplicar uma base de camada branca, criando assim uma sensação suave e natural nas peças. Ao reduzir a quantidade de tinta branca e eliminar fluidos de pré-tratamento, a Avalanche DC Pro oferece grande vantagem competitiva".

Fonte: What They Think



Durst Brasil lança equipamento para impressão em vidros

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/06/2016
Rho Vetrocer pode estampar vidros para diversas atividades e aplicações

Rho Vetrocer pode estampar vidros para diversas atividades e aplicações

A Durst Brasil anunciou a disponibilidade no país da Rho Vetrocer, nova impressora industrial especialmente projetada para impressão em vidros para empresas especializadas em aplicações decorativas e técnicas e indústrias de veículos, eletrodomésticos, elevadores etc.

Segundo a empresa, a Rho Vetrocer é capaz de estampar vidros decorados para ambientes internos, como casas e escritórios, ou ambientes externos, como áreas de edifícios, painéis solares e sinalização.

Apresentada oficialmente ao mercado internacional na feira China Glass 2016, a Rho Vetrocer 250 suporta substratos com largura de até 2,5m e possui mecanismo especial de transporte pelo qual a mídia é conduzida por meio de ventosas, o que evita deslocamentos e atritos e aumenta a qualidade visual final.

Depois de impressos, os vidros saem semissecos da máquina, graças ao sistema de secagem interno dela. Em seguida, podem ir para fornos de têmpera, onde são submetidos à queima de cerca de 680°C.

Ricardo Pi, diretor geral da Durst Brasil, declarou: “O Rho Vetrocer não se trata de um equipamento digital adaptado à impressão em vidros. Trata-se de um equipamento especialmente criado para esse fim, e, dessa forma, oferece performance, robustez e confiabilidade para vidraçarias que, hoje, utilizam serigrafia em seus trabalhos”.

Fonte: Durst