Mutoh lança solução para gerenciamento de cores

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 26/10/2014

ColorVerify e SpectroVue fazem parte da solução da Mutoh

ColorVerify e SpectroVue fazem parte da solução da Mutoh

A Mutoh, fabricante de equipamentos e softwares para impressão digital, apresentou uma nova solução de gerenciamento de cores composta pelo calibrador ColorVerify e pelo espectrofotômetro SpectroVue VM-10.

O ColorVerify foi desenvolvido para calibrar impressoras de grande formato e usa especificações baseadas na norma ANSI/CGATS TR015. O equipamento também dá suporte a outros alvos grayscale.

Segundo a empresa, o software da solução substitui a linearização no fluxo de trabalho e cria um conjunto de curvas CMYK durante a calibração da impressora. Essas curvas levam em conta as cores da mídia e da tinta para produzir uma grayscale neutra.

Quando o calibrador é usado para a criação de perfis de cores, as curvas de calibração agem como base do perfil, e mesmo que a reprodução de cores varie na produção (por motivos como mudança de tintas e mídias), as curvas registradas pelo ColorVerify rapidamente reativam o visual original no qual o perfil ICC foi baseado. Na maioria das vezes, isso evita que o operador faça um novo perfil, o que economiza tempo e dinheiro.

Fonte: My Print Resource



Vídeo mostra como são fabricadas as impressoras Durst

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 20/12/2012

Você já pode matar a sua curiosidade sobre a fabricação das impressoras Durst. Isso porque a empresa acabou de publicar, em seu canal do Youtube, o vídeo "Durst the industrial inkjet specialist" (Durst, a especialista em sistema a jato de tinta industrial).

A película, com um pouco mais de oito minutos, começa mostrando as instalações da principal planta da empresa, sediada em Brixen, cidade localizada ao norte da Itália. Em seguida, conta um pouco da história da fábrica, fundada em 1936 pelos irmãos Julius e Gilbert Durst.

Inicialmente, a ênfase da empresa era na produção de aparelhos fotográficos, como a Automatica, primeira câmera com exposição automática e pré-seleção de diafragma. Na década de 1980, a Durst criou e passou a vender o primeiro ampliador fotográfico horizontal do mundo. E foi em 1994 que a empresa entrou para o mundo da impressão digital, ao lançar a renomada Lambda 130. A máquina reproduzia imagens com qualidade fotográfica em substratos de grande formato.

O vídeo mostra também algumas etapas de manufatura das impressoras Durst, como a montagem de equipamentos rolo a rolo. Além do próprio laboratório para a fabricação de microcomponentes.

A empresa também conta com um centro de pesquisa para inkjet, baseado em Lienz, na Áustria. Além de uma equipe de cientistas, o núcleo tem laboratórios de ponta, para a composição de diferentes tintas, cada uma de acordo com a sua aplicação.

Atualmente, a Durst conta com 500 empregados, três fábricas, 10 centros de distribuição e parceiros de vendas em mais de 120 países.

A fabricante vende impressoras a jato de tinta para decoração de inúmeros substratos (rígidos e flexíveis), cobrindo os mercados de comunicação visual, tecido, cerâmica, embalagem e vidro.

.
Texto: InfoSign
.



APS e Fespa anunciam Fespa Brasil Fórum

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 26/07/2015

Organizadores apresentaram o novo fórum em encontro com empresários e jornalistas

Organizadores apresentaram o novo fórum em encontro com empresários e jornalistas

No dia 1º de julho, a APS e Fespa, organizadoras de feiras, promoveram um encontro para anunciar o 1º Fespa Brasil Fórum – Negócios, Oportunidades e Tecnologia.

Trata-se de um evento que percorrerá seis cidades (São Paulo, Rio de Janeiro, Blumenau, Curitiba, Brasília e Recife) e tem como objetivo reunir empresários e técnicos para debater o futuro do mercado, discutir novas oportunidades e apresentar tecnologias.

Na ocasião, serão apresentados dados da Fespa Print Census, pesquisa internacional realizada em parceria com a InfoTrends, que incluiu informações sobre o mercado nacional de impressão digital. O evento abre com uma palestra que aborda as mudanças no cenário nacional e como elas podem ser de grande valor. Na parte da tarde, será ministrado o programa de tecnologia, com cursos sobre técnicas e processos de tratamento de imagens, gerenciamento de cores, fechamento e preparação de arquivos.

Investimento no mercado

Durante o evento promovido no dia 1ª de julho pelos organizadores do fórum, o diretor da Fespa Brasil, Alexandre Keese, falou sobre a estrutura da APS Feiras e destacou a importância de estar próximo aos mais variados segmentos, para entender as necessidades e particularidades de cada um. Na ocasião, o executivo declarou: “Será um grande debate sobre o mercado nas cidades por onde o Fespa Brasil Fórum passará. Tendo como ponto de partida os números do Fespa Print Census, convidamos os empresários para uma conversa sobre o nosso mercado, falando de tendências e caminhos mais interessantes. Logo após, os profissionais de impressão poderão aprender muito com a parte de tecnologia”.

Organizadores apresentaram em São Paulo objetivos e motivações para criar o Fespa Brasil Fórum

Organizadores apresentaram em São Paulo objetivos e motivações para criar o Fespa Brasil Fórum

Neil Felton, CEO Fespa, veio ao Brasil para o anúncio e reportou alguns números do Fespa Print Census, além de apresentar a história e o alcance global da Fespa atualmente, através de suas associações e seu Programa de Reinvestimento, que contou com 3,6 milhões de euros entre 2007 e 2014. O CEO declarou: “Sou realmente apaixonado pelo país e pela Fespa Brasil, que é parte fundamental do crescimento global da federação. Ela é a feira com o melhor resultado de visitante por metro quadrado de nosso portfólio. O Fespa Brasil Fórum vem a somar às iniciativas que já existiam e às outras novidades apresentadas hoje”.

Já o diretor da APS Feiras, Ismael Guarnelli, destacou a importância de estar conectado ao que ocorre em todas as regiões do país. O executivo declarou: “Cada região do Brasil possui características muito específicas. Com o fórum, poderemos entender as necessidades e as demandas de cada local, podendo assim promover uma feira ainda mais grandiosa e integrada ao empresário e trabalhador do ramo de impressão digital”.

Fonte: Fespa Brasil