Museu londrino usa sinalização digital em mostra

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 26/11/2012

As mídias de sinalização digital já fazem parte do nosso cotidiano, não apenas em cafés e restaurantes, mas em locais como museus e galerias. Prova disso é uma recente mostra realizada no Victoria and Albert Museum, de Londres (Inglaterra).

Para a exibição "British Glamour Since 1950", o museu fez uma instalação inusitada: contou com projetores Projectiondesign F32 para apresentar imagens na parte superior das quatro alcovas do ambiente (construído na segunda metade do século XIX, o edifício conta com formas abaloadas em seu interior).

O sistema desenvolvido pela Sysco em parceria com a Electrosonic usou o software Watchout (da Dataton), para ajustar as imagens projetadas.

"As alcovas do museu têm curvaturas que produzem uma superfície de projeção incomum, por causa disso foi preciso deformar as imagens projetadas, para que elas casassem perfeitamente com o ambiente".

Para Fredrik Svahnberg, diretor da de marketing da Dataton, essa foi uma boa oportunidade para mostrar o quanto a sinalização digital pode enaltecer um local público: "Estão usando a nossa tecnologia como um meio de explorar a beleza da arquitetura", concluiu.

Uma das dificuldades da instalação foi projetar imagens nas superfícies curvas dos ambientes internos do museu

Uma das dificuldades da instalação foi projetar imagens nas superfícies curvas dos ambientes internos do museu

Fonte: ScreenMedia. Texto: InfoSign



Esko e Epson anunciam parceria

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/12/2012

A Esko, fabricante de equipamentos gráficos, fechou uma parceria OEM com a Epson, fabricante de impressoras digitais. A nova sociedade visa a integração de dispositivos Digital Front-End (DFE) da Esko com os modelos Epson SurePress L-4033A e L-4033AW, equipamentos a jato de tinta única passada.

Declarou Jef Bogaerts, da Esko: "À medida que cresce a transição dos sistemas analógicos para os digitais no mercado de rótulos, etiquetas e embalagens, os fabricantes de equipamentos procuram mais alternativas front-end que possam melhorar todo o fluxo de trabalho. O nosso DFE objetiva otimizar a pré-impressão e toda a produção. E o Engine 12 integrado ao DFE vai oferecer às impressoras Epson a capacidade de processar arquivos de até sete cores".

As impressoras Epson SurePress — L-4033A (de seis cores) a L-4033AW (sete cores) — foram projetadas para produção de pequenas tiragens, em alta velocidade. Com a parceria, espera-se que ambas as máquinas tenham melhor desempenho e produtividade.

O novo DFE, da Esko, será padrão na série Epson SurePress L-4033 tanto na Europa quanto na Austrália. Nas demais regiões do mundo, ele será um opcional.

Epson SurePress L-4033A

Parceria objetiva melhorar a performance das impressoras Epson da linha Epson SurePress

Fonte: Esko. Texto: InfoSign



Barbieri lança espectrofotômetro exclusivo para estamparia têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 03/03/2015

SpectroPad Textile Edition pode ser usado no gerenciamento de cores em impressão sublimática, de transfer ou direta em tecidos

SpectroPad Textile Edition pode ser usado no gerenciamento de cores em impressão sublimática, de transfer ou direta em tecidos

A Barbieri, fornecedora de soluções eletrônicas, apresentou no mercado internacional a SpectroPad, nova solução para controle de cores em tecidos estampados por impressão digital.

Portátil, o equipamento emprega suporte electrostático para a aferição das amostras, o que assegura a fixação dos tecidos durante as medições. Também inclui a "qb-technology", que consiste de fontes de luz de alta precisão espectral, além de uma grande abertura de medição, que cobre áreas maiores de amostragem.

Segundo a empresa, o SpectroPad usa três fontes de LED, que produzem condições ideais para medições M1 e D50 e iluminam o tecido em diferentes ângulos.

O espectrofotômetro permite que o operador da impressora saiba, durante a produção, se as cores reproduzidas estão dentro das tolerâncias previamente acertadas. Assim, ele pode dar continuidade ao processo ou fazer os ajustes conforme parâmetros e normas como ISO, Swop, Gracol, Fogra, Ugra e CGats.

O equipamento pode ser configurado para realizar o controle de cores em diferentes birôs que imprimirão as mesmas imagens. Basta que as referências sejam criadas previamente, para que sejam seguidas pelas diferentes empresas.

Fonte: My Print Resource