Mimaki lança versão 5 do RasterLink6

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/08/2016
Software RIP inclui bibliotecas de cores Pantone

Software RIP inclui bibliotecas de cores Pantone

A Mimaki, fabricante de impressoras digitais, anunciou a disponibilidade da versão 5 do software RIP RasterLink6. Entre as novas ferramentas do aplicativo estão a inclusão de bibliotecas de cores Pantone, substituição de cores por meio de medições de espectrofotômetro e suporte para criação de marcas de corte em equipamentos Fotoba.

Entre as bibliotecas de cores que integram o software estão a Pantone+ Solid Coated e a Pantone+ Solid Uncoated. As cores especiais Pantone dos arquivos são automaticamente detectadas e convertidas em padrões CMYK mais acurados. Outras inclusões foram a coleção DIC compatível com Adobe Illustrator e a seleção de cores originais Mimaki.

Outra vantagem da versão 5.0 do RasterLink6 é ela eliminar a necessidade de software de cor ao permitir a utilização de um espectrofotômetro para medir amostras impressas. Além disso, as cores usadas com frequência podem ser armazenadas na coleção, o que permite reproduções mais precisas e reduz tempo e custos. Alguns dos aparelhos compatíveis são os modelos X-Rite i1Pro e i1Pro 2.

O aplicativo também passou a oferecer a possibilidade de criar marcas de corte para máquinas Fotoba diretamente das janelas de operação do Rasterlink6. Essa nova funcionalidade simplifica a produção, permitindo que os operadores criem marcas por meio do RIP sem a necessidade de software de design adicional.

Visite o site para mais informações sobre RasterLink6 RIP e para baixar a versão 5.0.

Fonte: Mimaki



GCC apresenta plotters da série RX

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 03/01/2013

Plotter de recorte da GCC

Plotter de recorte da série GCC RX

Além da nova máquina a laser, a GCC, fabricante de equipamentos para comunicação visual, acaba de anunciar o lançamento da série RX de plotters de corte.

Disponíveis em quatro tamanhos (61, 101, 132 e 183cm), as máquinas têm as seguintes características:

  • Múltiplos roletes (pinch rollers): para uma série variada de aplicações, de materiais finos (vinis) a substratos espessos (filmes refletivos);
  • Função "Driver": trabalha com parâmetros salvos dentro de um trabalho (arquivo);
  • Painel Touch: fácil de usar e resistente, com design intuitivo, permitindo que novos usuários operem a máquina com facilidade;
  • Função "Auto Cut Off": permite configurar a plotter para que ela, depois de um trabalho, corte a mídia, tornando mais fácil a criação de um fluxo de trabalho para grandes produções.

A empresa também destaca as seguintes características e elementos das plotters:

  • Sistema AASII de recorte de contorno avançado;
  • Conectividade USB e porta serial;
  • Até 600 gramas de força de corte;
  • Velocidade de corte de até 1530mm por segundo;
  • Pode trabalhar com materiais de até 0,8mm de espessura.

Fonte: GCC. Texto: InfoSign



Akad passa a vender impressoras digitais para sublimação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/12/2012

A família de equipamentos Novajet cresceu. Comercializada pela Akad, fornecedora de máquinas e insumos para comunicação visual, a linha de impressoras digitais recebeu o incremento dos seguintes modelos: 1602S (com 1,54m de largura de impressão), 2202S (2,14m) e 3302S (3,2m). As três máquinas são do tipo "flex", podendo trabalhar com tinta ecossolvente ou com insumos para sublimação (dependendo da escolha e demanda do próprio usuário).

Empregando cabeças de impressão Epson Micro PiezoTM DX5, as impressoras produzem em velocidade máxima de 42m²/h (na resolução 720x1080dpi, com três passadas) e podem imprimir na resolução máxima de 1400dpi. As Novajet também possuem sistema de alimentação rolo a rolo (com take up).

impressora para sublimação

As novidades da Akad podem trabalhar com tintas ecossolvente e sublimática

Para quem escolher usar as novidades para sublimação, a Akad indica trabalhar com tecido com, no mínimo, 50% de poliéster em sua composição. Existe também a possibilidade de imprimir materiais como plástico, madeira, vidro e etiquetas (desde que estejam devidamente tratados).

Com as Novajet sublimáticas, a marca amplia sua gama de aplicações para atender empresas de setores como os da estamparia digital, roupas esportivas e abadas, por exemplo.

No processo de sublimação, a impressora reproduz as imagens em um papel transfer, que posteriormente é colocado em contato com o material (tecido, por exemplo) a ser estampado. Juntos, eles são aquecidos por uma prensa ou calandra e, em função da alta temperatura, a tinta sublima e fica impregnada no substrato.

Fonte: Akad. Texto: InfoSign