Laminação em impressos de grande formato

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 23/09/2013

Laminar ou não? Se você trabalha em birô ou gráfica digital, essa pergunta já passou inúmeras vezes pela sua cabeça. Parte das incertezas sobre a laminação (processo de aplicação de uma película protetora sobre a mídia) começa na própria impressão, pois muitas impressoras e tintas prescindem de qualquer tratamento superficial.

Mas o que acontece se, por exemplo, o impresso precisar de proteção contra pichações? Ou se o cliente pedir uma instalação externa, aplicada em janelas? A laminação, nesses casos, é obrigatória.

Muitos acreditam que a laminação só protege contra a exposição de raios UV. Mas ela também pode aumentar a rigidez da mídia e conferir efeitos diferenciados aos impressos. Sem contar que agrega valor aos trabalhos de comunicação visual.

A laminação pode ser aplicada em cartazes, pôsteres, displays (rígidos e flexíveis), backlits, banners, sinalização externa e decalques

A laminação pode ser aplicada em cartazes, pôsteres, displays (rígidos e flexíveis), backlits, banners, sinalização externa e decalques

Antes de começar a laminar, responda às seguintes questões:

  • A aplicação é interna ou externa?
  • A mídia é de papel, PVC ou vinil?
  • Você precisa de acabamento brilhante ou fosco?
  • O material ficará acessível ao público?
  • A aplicação terá vida útil curta ou longa?
  • O impresso exige proteção contra raios UV?

Com base nas respostas desse questionário, você vai conseguir escolher a película mais interessante para laminar seus impressos. Você descobrirá também se a laminação é realmente necessária.

Especificação do material

Quando souber como os impressos serão instalados, consulte os fornecedores de materiais para acabamento. Eles são habilitados a indicar as laminadoras e os filmes mais adequados para suas necessidades. A escolha do filme certo vai garantir o sucesso da aplicação. Seguem abaixo algumas especificações e características técnicas das películas de laminação que devem ser controladas:

  • temperatura de ativação;
  • pressão necessária;
  • acabamento: brilhante, acetinado, fosco/ultrafosco, texturizado;
  • permanente ou removível;
  • à base de solvente ou à base d’água;
  • hot-melt;
  • absorventes de UV.
Laminação pode agregar valor aos seus impressos

Laminação pode agregar valor aos seus impressos

Tintas de impressão digital (grande formato)

Considere mais um fator: a tinta, que pode ser látex, UV, à base d’água ou solvente. Cada uma delas vai reagir de forma diferente com a superfície da mídia. Por exemplo, as tintas à base d’água "colam" na superfície das mídias. Portanto, o filme laminado deverá aderir à imagem para que não ocorra a delaminação. Já as tintas à base de solvente "penetram" no substrato e podem até mesmo criar uma mídia "mais fina" onde foram depositadas. A laminação nesse caso tem de prender a tinta e dar estabilidade adicional ao produto final. Mas, mesmo com o avanço das tintas, os impressos continuarão exigindo proteção contra raios UV (que provocam o desbotamento), manipulação (como limpeza) e ataques (pichações). Para tanto, não há melhor processo do que a laminação.

Fonte: Neschen



Arlon anuncia novo vinil cast para envelopamento de veículos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 24/04/2017
SLX Cast Wrap vem com Flite Technology

SLX Cast Wrap vem com Flite Technology

A Arlon, fabricante de mídias para comunicação visual, anunciou a SLX Cast Wrap, nova série de vinis adesivos para envelopamento de veículos. Reposicionáveis, as películas apresentam acabamento branco brilhante e vêm com a Flite Technology, que permite a flutuação do filme sobre as superfícies. Segundo a empresa, trata-se de uma tecnologia que garante instalações mais rápidas e melhor desempenho de adaptação dos vinis em torno de rebites, curvas complexas e canais profundos.

A Arlon também lançou um filme desenvolvido especificamente para laminação sobre os vinis da linha SLX Cast Wrap. A mídia faz parte da série 3270.

Wahid Saadat, VP de tecnologia da Arlon, declarou: “O SLX Cast Wrap com a Flite Technology é o desenvolvimento tecnológico mais significativo desde que começamos a desenvolver vinis cast”.

Fone: Arlon



Mimaki lança tintas digitais fluorescentes na ITMA 2015

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 03/11/2015
Amarelo néon e rosa fluorescente são indicados para produção de baixas tiragens de peças de alta qualidade para moda, roupas esportivas e moda praia

Amarelo néon e rosa fluorescente são indicados para produção de baixas tiragens de peças de alta qualidade para moda, roupas esportivas e moda praia

Durante a ITMA 2015, feira internacional que ocorre entre os dias 12 e 19 de novembro, na Itália, a Mimaki, fabricante de impressoras digitais, pretende anunciar duas novas tintas (amarela e rosa) sublimáticas fluorescentes para uso no TS300P-1800, equipamento de estamparia têxtil. Os insumos são indicados para a produção de peças de vestuário esportivo, roupas de banho e sapatos.

Segundo a empresa, as tintas foram concebidas para dar conta de demandas específicas, sobretudo de personalização de pequenos lotes de peças de vestuário esportivo. Para esse tipo de trabalho, a sublimação digital é mais efetiva e barata, algo difícil de ser reproduzido por meio de processos tradicionais de impressão.

Mike Horsten, gerente de marketing da Mimaki Europa, declarou: “Nos vários segmentos de moda, a reprodução de cores fluorescentes é bastante procurada. As novas tintas visam atender a essa demanda, para que designers e fabricantes de vestuário sejam também capazes de aumentar a oferta de soluções de impressão digital na produção de itens personalizados de alta qualidade”.

Ainda não há previsão de lançamento das tintas fluorescentes da Mimaki no Brasil.

Fonte: Mimaki Europa