Kornit lança solução digital para carrosséis serigráficos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 15/01/2015

Acoplada em impressoras carrosséis serigráficas, a Paradigm II é uma estação adicional de impressão digital direta em tecidos

Acoplada em impressoras carrosséis serigráficas, a Paradigm II é uma estação adicional de impressão digital direta em tecidos

A Kornit, fabricante de soluções para estamparia têxtil, anunciou o lançamento no mercado internacional da Paradigm II, estação de impressão digital para ser acoplada a carrosséis serigráficos. Trata-se de um dispositivo direct to garment que integra-se à linha de produção de camisetas e tecidos.

Segundo a fabricante, com o equipamento, as empresas tradicionais de serigrafia poderão unir as vantagens do processo analógico aos benefícios da impressão digital, como a reprodução de imagens fotorrealistas, tons de pele e gradações suaves, além de haver a possibilidade de personalização de estampas.

Fácil de manipular, o dispositivo vem com sistema de bulk ink e sistema integrado de umidade, além de empregar tintas originais NeoPigment, desenvolvidas para imprimir também em tecidos escuros.

Guy Zimmerman, vice-presidente da Kornit, declarou: "Começamos 2015 inspirando empresas a usar o complemento digital na linha de produção serigráfica. Isso aumenta as oportunidades de negócios, sobretudo para quem quer aproveitar a crescente demanda por pequenas tiragens".

Especificações técnicas:

  • Área de impressão: 39,5cm x 49,5cm;
  • Cabeças de impressão: Spectra Polaris (8 cabeças e 4 cores, com 256 nozzles);
  • Dimensões: 300cm x 190cm x 160cm;
  • Método de impressão digital: garment;
  • Peso aproximado: 2200kg;
  • Resolução de imagem: 600dpi;
  • Saída: acima de 200 por hora;
  • Sistema operacional: Windows XP e Windows 7;
  • Substratos têxteis: algodão, mistura de algodão e poliéster, lycra, viscose, seda, couro, jeans, entre outros;
  • Tipo de tinta: NeoPigment (à base d’água).

Fonte: Kornit



Mimaki lança ecossistema completo de estamparia digital têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 16/05/2018
Fluxo de trabalho envolve pré-tratamento, impressão, vaporização e lavagem

Fluxo de trabalho envolve pré-tratamento, impressão, vaporização e lavagem

A fabricante Mimaki anunciou o lançamento da série Rimslow, composta por equipamentos para pré e pós-tratamentos no fluxo de trabalho de impressão digital têxtil.

A linha compreende uma nova unidade de pré-tratamento (TR300-1850C), dois vaporizadores (TR300-1850S e TR600-1850S) e um lavador (R600-1850W). Os equipamentos são fabricados pela empresa australiana Rimslow Global, que a Mimaki adquiriu em novembro de 2017.

A impressão inkjet direta em tecidos envolve o quatro processos: pré-tratamento (aplica-se um agente no tecido, para evitar o sangramento da tinta), impressão (executada por equipamentos a jato de tinta), vaporização (para fixar a tinta impressa no tecido) e lavagem (para retirar o excesso de tinta e agentes de tratamento).

As condições de produção têm influência na qualidade final do produto (penetração da impressão, qualidade de imagem, densidade de cor e propriedades de tingimento) e, para fixá-las, são necessários investimento, tempo e conhecimento. Por isso, é importante contar com uma solução completa, com dispositivos integrados.

Segundo a Mimaki, a integração dos equipamentos necessários para a produção de impressão direta em tecidos diminui o tempo de inatividade das máquinas, além de economizar tempo e dinheiro.

Em relação à impressão por sublimação direta, é necessário utilizar um tecido com pré-tratamento, que pode ser realizado por meio de equipamento da série Rimslow, da Mimaki.

Fonte: Mimaki



Anajet atualiza firmware de impressoras digitais têxteis

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/04/2018
Nova versão de firmware aumenta produtividade dos equipamentos

Nova versão de firmware aumenta produtividade dos equipamentos

A AnaJet, fabricante de impressoras digitais têxteis, atualizou o firmware que roda os equipamentos DTG Ri 3000 e Ri 6000. A nova versão apresenta um modo de velocidade aprimorado, opção de cilindro adicional e melhorias de estabilidade do firmware.

Segundo a empresa, o novo modo de velocidade propicia a redução de tempo de impressão com tinta branca e colorida em camisetas escuras. Outras melhorias no firmware reduzem as interrupções e garantem maior estabilidade das impressoras.

Paul Crocker, diretor de marketing da AnaJet, declarou: “Nossas melhorias mais recentes no AnaRIP e no firmware oferecerão uma velocidade maior nas impressões de camisetas escuras. E as atualizações impulsionam os produtos da AnaJet a serem mais competitivos”.

Fonte: Anajet