Konica Minolta anuncia equipamentos de produção digital de rótulos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/10/2017
JETvarnish 3DWeb Color+ e AccurioLabel 190 são dispositivos recém-apresentados pela Konica Minolta

JETvarnish 3DWeb Color+ e AccurioLabel 190 são dispositivos recém-apresentados pela Konica Minolta

A fabricante Konica Minolta apresentou no mercado internacional a JETvarnish 3DWeb Color+ (sistema inkjet) e a AccurioLabel 190 (impressora digital de médio porte), ambas indicadas para convertedores de rótulos e etiquetas.

Com tecnologia de toner, a AccurioLabel 190 substitui a bizhub PRESS C71cf, que já foi vendida em mais de 100 empresas em todo o mundo, desde seu lançamento há dois anos. Capaz de trabalhar com resolução de 1200dpi, a impressora é fabricada em cooperação com a Grafisk Maskinfabrik (GM), responsável por fornecer a unidade de conversão DC330, que pode operar em linha com a impressora ou como uma unidade autônoma. Segundo a empresa, a máquina estará disponível no começo de dezembro de 2017.

Parceira da Konica Monilta, a MGI Digital Technology é a fabricante francesa de tecnologias de impressão digital responsável pelo desenvolvimento da JETvarnish 3DWeb Color+. Trata-se de um sistema com tecnologia inkjet que produz revestimentos em UV, texturas de vernizes em relevo 3D e outros acabamentos superficiais em embalgens, rótulos e etiquetas.

Fonte: Konica Minolta



Foster lança elevador de bobinas para impressoras Agfa

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/03/2017
Dispositivo também pode ser utilizado para alimentar equipamentos das marcas Zünd e da Esko

Dispositivo também pode ser utilizado para alimentar equipamentos das marcas Zünd e da Esko

A Foster, fabricante de equipamentos, anunciou o Foster On-a-Roll Lifter Universal, dispositivo para elevação de bobinas especialmente desenvolvido para as linhas Agfa Anapurna, Mira, Tauro e Titan, compostas por impressoras digitais de grande formato. A máquina também pode ser utilizada para o carregamento de mídias em equipamentos Zünd e Esko.

De acordo com a empresa, com o dispositivo, os operadores podem manipular rolos pesados (de até 300kg) e largos (até 5m) com total segurança. Em máquinas da Agfa, a bandeja do elevador se encaixa facilmente no sistema de alimentação de mídias, e múltiplas configurações permitem que o operador posicione a bobina no exato local de carregamento e descarregamento.

Ted Borowsky, CEO da Foster, declarou: “As áreas de carregamento de muitas impressoras rolo a rolo são muito limitadas, e os dispositivos de elevação devem ser configurados individualmente para acomodar os diferentes formatos disponíveis no mercado. O Foster On-a-Roll Lifter Universal pode ser rapidamente configurado pelo operador, para que ele corresponda à estrutura exata de muitas impressoras. Isto é particularmente útil em empresas que utilizam vários modelos de impressoras. Além disso, o elevador de bobinas melhora a segurança do local de trabalho”.

Fonte: Foster



Zünd apresenta nova ferramenta de corte e gravação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/01/2017
Novo RM-L tem potência de 3,6kW e torque de 0,7Nm

Novo RM-L tem potência de 3,6kW e torque de 0,7Nm

A fabricante Zünd anunciou o RM-L, novo módulo de corte, gravação e acabamento para diversos substratos, como Plexiglass, policarbonato, alumínio, Dibond, MDF, entre outros. O maquinário incorpora um spindle (refrigerado a água) com pinça pneumática, potência de até 3,6kW e torque de 0,7Nm. Além disso, conta com um sistema de extração de pó para manter a área de trabalho sempre limpa.

Segundo a empresa, o uso do RM-L diminui os tempos de troca de ferramentas, o que auxilia sobretudo nos fluxos de trabalho que envolvem diferentes produtos personalizados e projetos complexos. Além disso, substratos mais densos e duros podem der processados a velocidades e profundidades maiores, o que reduz o número de passes e aumenta a produtividade.

O módulo também vem equipado com o MQL, sistema de lubrificação de quantidades mínimas que mantém o bit lubrificado para diminuir atritos. Assim, pouco calor é gerado durante a produção, o que aumenta a vida útil do bit e permite velocidades maiores de processamento.

O RM-L tem um sistema de compensação de superfície que determina a espessura do substrato e detecta inconsistências. Durante o processamento, o sistema compensa variações e faz ajustes de profundidade. Para trabalhos de gravação, isso evita problemas causados por diferenças na espessura do substrato.

Para acomodar diferentes diâmetros de eixo, são utilizados suportes HSK-E25, que permitem o uso de uma gama maior de bits no mesmo módulo de router, e o ARC HSK troca automaticamente os bits.

Fonte: Zünd