Kodak e Uteco Group lançam impressora digital para etiquetas

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/05/2018
Sapphire EVO trabalha com substratos com até 650mm de largura

Sapphire EVO trabalha com substratos com até 650mm de largura

As fabricantes Kodak e Uteco Group anunciaram o Sapphire EVO, sistema de impressão digital de etiquetas e embalagens flexíveis.

Com tecnologia inkjet Kodak Stream e tintas à base d’água não agressivas ao meio ambiente, a Sapphire EVO produz mais de 900m lineares por hora e suporta uma ampla variedade de filmes e papéis com até 650mm de largura. Oferece, ainda, padrão de impressão CMYK e opções para laminação e aplicação de verniz em linha.

Capaz de imprimir em substratos como BOPP e PET, o equipamento cumpre todos os requisitos da legislação para o contato indireto com alimentos da União Europeia e dos Estados Unidos, além dos requisitos específicos de algumas marcas.

Stefano Russo, diretor de operações da Uteco Group, declarou: “À medida que cresce a demanda por personalização e versões diferentes de um mesmo produto, a impressão flexográfica híbrida, a gravação e a impressão digital tornam-se muito importantes na oferta dos fornecedores de embalagens. A combinação das tecnologias Uteco e Kodak não apenas oferece uma opção competitiva para impressão digital em pequenas tiragens como também concorre com tiragens médias e longas”.

Fonte: Kodak



Grupo Portobello amplia parceria com a Durst

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/01/2018
Uma das maiores fabricantes brasileiras de cerâmica possui 15 modelos Durst Gamma

Uma das maiores fabricantes brasileiras de cerâmica possui 15 modelos Durst Gamma

O Grupo Portobello, empresa de design e inovação nos segmentos de arquitetura e decoração, anunciou ter adquirido mais duas impressoras Durst Gamma. Assim, a companhia passou a ter 15 modelos do equipamento em seu parque industrial.

Por meio da Durst Gamma 108 XD 4.0, equipada com tecnologia de cabeças de impressão Durst DM, o Grupo Portobello produzirá pisos cerâmicos especiais com cobertura otimizada de tinta. Já com o sistema Gamma 148 XD, a emprsa poderá imprimir em grandes peças cerâmicas de 90 x 90cm, 100 x 100cm e 120 x 120cm.

Em 2015, o Grupo Portobello atingiu um volume de produção de mais de 30 milhões de metros quadrados. A empresa gira mais de R$ 1 bilhão por ano e emprega 2.600 colaboradores.

Ricardo Pi, diretor geral da Durst Brasil, declarou: “Estamos muito felizes que nossa série Gamma e nossa tecnologia de impressão estejam contribuindo para o sucesso do Grupo Portobello. Trata-se de um mercado em que a Durst é líder, e no qual queremos expandir mais e mais nossa base instalada.”

Fonte: Durst Brasil



Xaar anuncia tecnologias inkjet para impressão de rótulos e papéis-cartão

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/10/2017
High Laydown e Xaar 2001+ foram desenvolvidas para o mercado de rótulos e embalagens

High Laydown e Xaar 2001+ foram desenvolvidas para o mercado de rótulos e embalagens

A desenvolvedora Xaar anunciou a High Laydown (HL), tecnologia de impressão de verniz UV, para a criação de efeitos texturizados em rótulos, papéis-cartão e outras embalagens. Também chamados de táteis ou dimensionais, os efeitos destinam-se a melhorar e destacar o produto impresso.

Desenvolvida para ser incorporada às cabeças Xaar 1003 e Xaar 2001+, a HL aplica uma camada de verniz de 80 micra (na velocidade de 25m/min) ou de 50 micra (a 50m/min), em uma única passada. Ela também pode criar efeitos de informação táctil, como os triângulos de aviso exigidos em produtos perigosos, sem a necessidade de um processo adicional de produção. Segundo a Xaar, a HL é uma alternativa às tecnologias serigráficas usadas para imprimir tiragens pequenas e médias de rótulos texturizados. O uso da impressão digital evita a necessidade de matrizes, que podem ser demoradas e dispendiosas.

A textura confere um efeito que transforma rótulos e cartonados em embalagens de maior valor. A consultoria internacional InfoTrends realizou um estudo (CMYK: The Use of Special Effects in Digital Printing) que revela que os compradores de impressões estão dispostos a pagar até 89% a mais por efeitos texturizados, em comparação com um trabalho que emprega apenas CMYK.

Além disso, a empresa anunciou a extensão da linha de cabeças Xaar 2001+, que pasou a incluir uma tecnologia para aplicações UV em etiquetas e cartões. Uma impressora UV com cabeças Xaar 2001+ pode trabalhar na resolução de 720dpi e velocidade de até 60m/min, e dispara gotas com volumes variáveis, de 6, 12 e 18 picolitros.

Fonte: Xaar