Kiian Digital e J-Teck3 selam parceria e criam grupo

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 13/08/2014

Fabricantes unem forças para atender novas demandas do mercado de impressão digital

Fabricantes unem forças para atender novas demandas do mercado de impressão digital

A Kiian Digital e a J-Teck3, fornecedoras de tintas digitais, uniram-se para oferecer mais recursos ao setor de impressão digital.

A J-Teck3 tem 10 anos e desenvolve tintas sublimáticas e pigmentadas. Já a Kiian Digital tem uma longa história no fornecimento de químicos e insumos para impressão digital.

Combinadas, as duas empresas passarão a oferecer um portfólio maior de tintas digitais, para diversas cabeças de impressão. Para expandir os negócios globalmente, as fornecedoras oferecerão benefícios de suporte e assistência técnica, além de ampliar atividades de pesquisa e desenvolvimento.

Dennis Wilby, presidente da Kiian Digital, declarou: "A união das empresas reforça nossa capacidade de atender clientes em todo o mundo. Os anos de experiência e conhecimento de ambas beneficiarão a indústria internacional de impressão".

Italo Mariani, gerente da J-Teck3, declarou: "Estamos muito satisfeitos por unir forças com a Kiian. As duas empresas compartilham valores comuns, e os nossos produtos são complementares. Juntando recursos, teremos mais potencial no mercado de tintas digitais".

Ambas as equipes de gestão, incluindo os antigos proprietários da J-Teck3, continuarão a se envolver nos negócios das empresas.

Fonte: What They Think



Case: impressão digital como ferramenta de estilista renomado

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 02/12/2015
Ronaldo Fraga emprega tecnologias da Metalnox para desenvolver coleção surpreendente

Ronaldo Fraga emprega tecnologias da Metalnox para desenvolver coleção surpreendente

Na edição 2015 do São Paulo Fashion Week, o estilista Ronaldo Fraga surpreendeu ao exibir a coleção “E por falar em amor”, que revelou ao público camisolas, saias e casacos unissex criados com tecidos naturais (algodão e seda) e sintéticos (poliéster).

As estampas da coleção também foram uma inovação no mercado da moda. Isso porque todas foram desenvolvidas a partir de tecnologia de estamparia digital, mais especificamente da impressora Evox MTX 8, da Metalnox Digital. O equipamento permite estampar tecidos com composição mínima de 50% algodão, além de estampar sobre bolsos, costuras e outras superfícies irregulares, o que possibilita criações de coleções exclusivas.

Outro processo utilizado por Ronaldo foi a sublimação. O estilista contou com a ePrint MTX Strong, impressora sublimática capaz de produzir na velocidade de 150m2/h. Com ela, é possível estampar tecidos sintéticos com leveza, toque suave e alta qualidade de cores e efeitos.

O casamento entre a criatividade de Ronaldo Fraga e a tecnologia da Metalnox foi capaz de criar novos conceitos e descomplicar o processo produtivo. Isso mostra como é possível falar de sentimentos e traduzi-los, como comentou Ronaldo: “O que tem como efeito o mais importante: imprimir a leveza de uma pluma ao peso da existência”.

Fonte: Metalnox



Case: Instalação artística em novo mercado holandês de alimentos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/07/2014

Mercado foi apelidado de Capela Sistina de Rotterdam

Mercado foi apelidado de Capela Sistina de Roterdã

A cidade de Roterdã, na Holanda, ganhará em outubro de 2014 um novo mercado conceito especializado em produtos alimentícios. Contando com uma arquitetura peculiar, o estabelecimento, apelidado de "Capela Sistina de Roterdã", será decorado com mais de 11 mil metros quadrados de comunicação visual.

A arte que serviu de base para a instalação foi desenvolvida pelo birô TS Visuals em conjunto com o  artista Arno Coenen. Chamado de "Cornucópia", o grafismo cria a ilusão de que o observador está olhando, através da parede, para flores e alimentos que estão caindo do céu para a terra.

Estabelecimento tem onze mil metros quadrados de comunicação visual

Estabelecimento tem 11 mil metros quadrados de comunicação visual

As paredes e o teto do mercado foram cobertos por mais de quatro mil painéis de metal, que receberam impressão sublimática e revestimento brilhante, antigrafite e resistente a riscos. Muitos painéis foram dobrados para serem acomodados ao teto em forma de arco, conferindo um efeito 3D à arte.

Um dos maiores desafios do projeto foi manter o padrão de cores das imagens reproduzidas. Para tanto, o birô usou ferramentas como a Color Atlas Generator e a Spot Color Replacement do software Wasatch SoftRIP. Com o mesmo programa, a empresa realizou panelizações e nesting e adicionou marcas de corte e anotações nas imagens, para evitar confusão na hora de instalar as peças.

Fonte: My Print Resource