JK Group lançará tinta para impressão direta em algodão e fibras celulósicas

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 20/12/2018
Digistar Bellagio é conjunto de tintas reativas

Digistar Bellagio é conjunto de tintas reativas

O JK Group, fabricante de soluções para impressão digital, participará da Heimtextil, feira que ocorrerá entre os dias 8 e 11 de janeiro de 2019, na Alemanha. No evento global voltado para a indústria de tecidos, a empresa apresentará o Digistar Bellagio, conjunto de tintas reativas da Kiian Digital projetada para estampar diretamente algodão e outras fibras celulósicas. A série inclui as cores CYMK, preto, preto claro e três cores especiais (laranja, vermelho e azul).

Os visitantes do estande do JK Group poderão tocar e sentir os resultados peças impressas pela Digistar Bellagio, que também estará sendo usada em impressoras MS Printing.

Marco Girola, gerente de marketing do JK Group, declarou: “Estamos empolgados em apresentar a Digistar Bellagio, que faz parte do portfólio de produtos têxteis da Kiian Digital. A Digistar Bellagio nasceu da sinergia entre equipes altamente especializadas em impressão têxtil digital, que desenvolvem sistemas capazes de aumentar a eficiência e maximizar resultados”.

Além da nova Digistar Bellagio, o estande do JK Group também contará com tintas sublimáticas, dispersas (Digistar Bravo) e as pigmentadas (Digistar K-Choice). O evento será a ocasião para destacar o compromisso ecológico da empresa, por meio de seu programa Textile Standard Compliance, que possibilita uma produção de impressão sustentável.

Fonte:



DuPont lança tintas para impressão direta em tecido

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 26/10/2014

Artistri Brite foi desenvolvida para impressoras DTG

Artistri Brite foi desenvolvida para impressoras DTG

A DuPont, desenvolvedora de tecnologia, anunciou no mercado internacional a disponibilidade da Artistri Brite, linha de tintas digitais para equipamentos DTG (Direct To Garment), que imprimem diretamente em tecidos.

Fabricada nos EUA, a tinta é testada lote a lote para que esteja dentro de padrões rígidos de tolerância colorimétrica, a fim de garantir saturação excepcional de cores e repetibilidade nas impressões.

Segundo a empresa, a Artistri Brite é compatível com impressoras DTG de última geração, que imprimem até três vezes mais rápido que as versões anteriores.

A tinta pode ser curada em fornos automatizados a gás, o que agiliza a produção e diminui a mão de obra.

Fonte: Large Format Review



Roland DG lançará soluções para sublimação na Febratex 2016

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/08/2016
Febratex 2016 terá exibição de soluções para sublimação da Roland

Febratex 2016 terá exibição de soluções para sublimação da Roland

Entre os dias 9 a 12 de agosto, a Roland DG estará presente na Febratex, feira têxtil sediada em Blumenau (SC). Para os visitantes do evento, a empresa promete apresentar a linha Texart, composta por impressoras e tintas sublimáticas. 

Para atender as necessidades de diversificação de cores, a Roland DG desenvolveu uma linha de tintas exclusiva para as impressoras Textart, que incluem as cores fluorescentes pink (Fp) e amarela (Fy), as quais podem ser combinadas com as tintas atuais da série e produzir centenas de tonalidades.

Anderson Clayton, chief business development officer da Roland DG Brasil, declarou: “Há uma crescente demanda para produções personalizadas em pequenas quantidades no mercado. Acreditamos que, com a adição da tinta fluorescente, aumentaremos não somente a versatilidade das nossas impressoras, mas também as possibilidades de impressão para nossos clientes”.

A linha Texart conta com os equipamentos RT-640 e XT-640. O primeiro pode trabalhar na velocidade de 48m²/h, em quatro cores. Já o segundo produz em até 102m²/h, também em quatro cores. A empresa ainda conta com um grande portfólio de equipamentos para sublimação, como o RF-640S, que oferece rapidez e impressões de alta qualidade.

O Brasil é o quinto maior produtor têxtil do mundo, sendo referência internacional em design de moda praia, jeanswear e homewear. Além disso, vem crescendo nos segmentos de fitness e lingerie, conforme dados de 2016 da Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção). 

Apesar de caminhar para um cenário desfavorável em função da crise econômica, a cadeia têxtil e de confecção teve no ano passado 36,2 bilhões de dólares de faturamento.

Fonte: Roland DG Brasil