InfoTrends lança estudo sobre o mercado de estamparia digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/01/2013

Infotrends faz estudo sobre estamparia digital

A InfoTrends, empresa de consultoria para a indústria de impressão, concluiu um novo estudo voltado ao segmento de estamparia digital. Chamado "Transforming Textile Printing" (Transformando a Impressão Têxtil), a análise explora questões sobre demanda e tendências, além de enfatizar as características das empresas envolvidas na cadeia produtiva desse mercado.

Segundo o estudo, o potencial da impressão digital no mercado têxtil é bastante promissor. Isso se deve à introdução de equipamentos de altíssima velocidade e que também permitem trabalhar com diversos tipos de tintas.

A indústria têxtil global está avaliada em aproximadamente um trilhão de dólares. Desse todo, o InfoTrends estima que a parcela que utilizada a estamparia digital (para vestuário, decoração e produtos industriais) é de 10,3 bilhões (em 2012), ou menos que 1,5% de todo o mercado têxtil.

Apesar do segmento de estamparia digital ainda ser pequeno — se comparado com a indústria têxtil como um todo —, ele vem crescendo expressivamente e, de acordo com o InfoTrends, as receitas de vendas de tintas e equipamentos voltados para esta finalidade deve ter um crescimento anual de cerca de 30%.

Segundo a consultoria, as principais tendências que estão impulsionando este crescimento incluem a tecnologia de impressão de alta qualidade, a disponibilidade de soluções com preços mais baixos (que permite a entrada de novas empresas no mercado) e sistema aberto de cabeças de jato impressão, que permite o uso de tintas de vários fornecedores diferentes.

O estudo cobre os seguintes itens:

  • Fornecedores de sistemas de impressão digital e fabricantes de cabeças de impressão;
  • Fornecedores de tintas digitais e os tipos de tintas;
  • As fibras e os tecidos utilizados na impressão têxtil;
  • Sustentabilidade na impressão digital têxtil.

O estudo é baseado em entrevistas com empresas de toda a cadeia produtiva da estamparia digital. Ao todo, o InfoTrends realizou 67 entrevistas com empresas na China, Índia, Estados Unidos e Itália.

O documento, porém, custa 16,995.00 dólares. O interessado pode acessar mais informações na página especialmente criada para o estudo.

Fonte: InfoTrends. Texto: InfoSign



Feira FuturePrint 2019 prepara Circuito de Impressão Digital Têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/06/2019
Iniciativa apresenta o passo a passo de uma estamparia digital têxtil

Iniciativa apresenta o passo a passo de uma estamparia digital têxtil

A FuturePrint 2019, feira sucessora da Serigrafia Sign, será realizada entre os dias 10 e 13 de julho, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Entre seus atrativos estará o Circuito de Impressão Digital Têxtil, o Future Têxtil, espaço que apresentará o processo produtivo da estamparia digital, que contempla a pesquisa de mercado, o desenvolvimento do produto, a preparação da imagem a ser impressa, a preparação do tecido, a escolha da impressora, o acabamento do tecido e a entrega do produto finalizado.

Voltado para empresários e profissionais de criação, desenvolvimento, produção e mercado da indústria têxtil, o Circuito é um projeto elaborado pela feira FuturePrint, com a curadoria de Sarah Rodrigues Caldas Falleiros (da PanoRama) e Pedro Dupláa S. Ferreira e José Herculano Ferreira (da ArtZone – Arte e Tecnologia).

O curador declarou: “A iniciativa tem como principal objetivo apresentar de forma prática e fácil o funcionamento de uma estamparia digital têxtil, destacando cada etapa do processo de produção e os elementos que compõem o produto final, desde a criação até o acabamento. É uma oportunidade bastante interessante para entender e aprender mais sobre o setor, suas particularidades e oportunidades de mercado”.

Na quarta-feira, dia 10 de julho, a abertura do Circuito ocorre às 13h50, com o tema “Do design à produção”. Na palestra serão apresentadas informações sobre impressão em tecido, briefings e tendências em design de estampas. Em seguida, uma mesa redonda discutirá como quebrar paradigmas no relacionamento entre as equipes de criação e de produção.

Na quinta-feira, 11 de julho, as pautas serão a “Indústria do Futuro”, a digitalização do mercado têxtil, a evolução tecnológica dos equipamentos e a “Confecção 4.0”. O participante poderá acompanhar duas mesas redondas: “Sustentabilidade na Indústria Têxtil – Tendências e Certificações” e “Review Feira ITMA 2019 - Tendências Tecnológicas na Indústria Têxtil”.

Na sexta-feira, 12 de julho, o Fórum tratará da “Estamparia Digital x Estamparia Analógica”, além de cenários e tendências do mercado de impressão digital têxtil e técnicas em impressão digital. Para encerrar o dia, haverá um talk show com empreendedores de estamparia digital.

No sábado, 13 de maio, o fórum terá como tema a diversificação dos negócios, com dicas de como escolher o equipamento mais adequado para atender o fluxo de trabalho na impressão digital têxtil. Outros tópicos abordados são: modelos de estamparias para confecções, como ganhar dinheiro com sublimação e apresentação de um case de sucesso de como obter diferenciação no mercado têxtil.

Liliane Bortoluci, diretora da feira, declarou: “Além de apresentar as tecnologias em ação para os participantes da FuturePrint, queremos discutir os principais desafios desse segmento e promover o networking profissional”, destaca.

Fonte: FuturePrint



Caldera e Lüscher-Tschudi criam solução para impressão digital têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 31/07/2016
T-REX 320 roda com versão especial de RIP Caldera

T-REX 320 roda com versão especial de RIP Caldera

A Caldera, desenvolvedora francesa, e a Lüscher-Tschudi, fabricante suíça de impressoras digitais, uniram-se para criar uma solução conjunta de estamparia têxtil digital. Trata-se da impressora T-REX 320, que inclui uma versão OEM do software GrandRIP+.

Com 3,2m de largura, o equipamento, que pode trabalhar na velocidade máxima de 230m2/h, é indicado para estampar tecidos para sinalização, decoração, moda e aplicações industriais. A máquina emprega até 16 cabeças Konica Minolta 1024i e conjunto de até 8 cores, além de poder empregar tintas com corante disperso ou reativo.

A T-REX 320 inclui secador e fixador e pode ter uma unidade de termofixação opcional, disponível nas larguras de 2,6m ou 3,2m. Segundo a empresa, o dispositivo trabalha com extração de calor, corte térmico, velocidades variáveis e estabilidade térmica.

No mercado de impressão têxtil desde 1999, a Lüscher-Tschudi também oferece consultorias grátis para empresas que buscam ingressar no segmento de estamparia em tecidos.

Já a Caldera, que celebra 25 anos em 2016, tem como carro-chefe o GrandRIP+, que oferece ferramentas de gerenciamento de cores e otimização de tintas e mídias.

Joseph Mergui, CEO da Caldera, declarou: “Nossas parcerias na indústria têxtil estão nos ajudando a melhorar nossas soluções de produção têxtil. Ao criar pontes entre os processos que antes não falavam a mesma língua, estamos provendo benefícios para empresas em todo o mundo”.

Fonte: Caldera