InfoTrends lança estudo sobre o mercado de estamparia digital

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/01/2013

Infotrends faz estudo sobre estamparia digital

A InfoTrends, empresa de consultoria para a indústria de impressão, concluiu um novo estudo voltado ao segmento de estamparia digital. Chamado "Transforming Textile Printing" (Transformando a Impressão Têxtil), a análise explora questões sobre demanda e tendências, além de enfatizar as características das empresas envolvidas na cadeia produtiva desse mercado.

Segundo o estudo, o potencial da impressão digital no mercado têxtil é bastante promissor. Isso se deve à introdução de equipamentos de altíssima velocidade e que também permitem trabalhar com diversos tipos de tintas.

A indústria têxtil global está avaliada em aproximadamente um trilhão de dólares. Desse todo, o InfoTrends estima que a parcela que utilizada a estamparia digital (para vestuário, decoração e produtos industriais) é de 10,3 bilhões (em 2012), ou menos que 1,5% de todo o mercado têxtil.

Apesar do segmento de estamparia digital ainda ser pequeno — se comparado com a indústria têxtil como um todo —, ele vem crescendo expressivamente e, de acordo com o InfoTrends, as receitas de vendas de tintas e equipamentos voltados para esta finalidade deve ter um crescimento anual de cerca de 30%.

Segundo a consultoria, as principais tendências que estão impulsionando este crescimento incluem a tecnologia de impressão de alta qualidade, a disponibilidade de soluções com preços mais baixos (que permite a entrada de novas empresas no mercado) e sistema aberto de cabeças de jato impressão, que permite o uso de tintas de vários fornecedores diferentes.

O estudo cobre os seguintes itens:

  • Fornecedores de sistemas de impressão digital e fabricantes de cabeças de impressão;
  • Fornecedores de tintas digitais e os tipos de tintas;
  • As fibras e os tecidos utilizados na impressão têxtil;
  • Sustentabilidade na impressão digital têxtil.

O estudo é baseado em entrevistas com empresas de toda a cadeia produtiva da estamparia digital. Ao todo, o InfoTrends realizou 67 entrevistas com empresas na China, Índia, Estados Unidos e Itália.

O documento, porém, custa 16,995.00 dólares. O interessado pode acessar mais informações na página especialmente criada para o estudo.

Fonte: InfoTrends. Texto: InfoSign



Azon lança impressora UV LED de pequeno formato

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 05/01/2016
Modelos da linha Azon podem imprimir materiais com espessura de até 100mm

Modelos da linha Azon podem imprimir materiais com espessura de até 100mm

A Azon, fabricante europeia de impressoras digitais, anunciou no mercado internacional a Mason, nova geração de equipamentos UV LED com área máxima de impressão de 590mm x 700mm, usada para estampar diversos objetos 3D e substratos, como madeira, cerâmica, plásticos, entre outros materiais.

As máquinas vêm com sistema bulk ink com sensor de monitoramento e seis reservatórios de 500ml de tinta, que podem ser recarregados facilmente por meio de garrafas. As tintas utilizadas pelos equipamentos da série Mason são pigmentadas e duram até cinco anos.

De acordo com a empresa, as impressoras Mason empregam sistema de única passada e conjunto de cores CMYK e branco. Além disso, as máquinas incluem software RIP Azon, que viabiliza trabalhos com resolução de 1440dpi e imagens com detalhes finos.

Outro diferencial das máquinas Mason é o novo servo motor e o sistema de parafuso, que operam com precisão o movimento dos substratos pelo equipamento.

Fonte: Azon



Fórmula 1 utiliza sinalização digital no Grand Prix dos EUA

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 04/12/2013

Telas gigantes estiverem presentes no Grand Prix dos EUA

Telas gigantes estiveram presentes no Grand Prix dos EUA

Para o Grand Prix dos EUA, em Austin (Texas), os organizadores da Fórmula 1 resolveram explorar recursos da sinalização digital a fim de chamar a atenção do público. Dezenas de telas interativas e educacionais ocuparam 12 quarteirões do centro histórico da cidade, bem como restaurantes e locais de entretenimento.

Durante o Fan Fest Austin 2013, festival que acontece em paralelo ao Grand Prix, foi lançado um plano publicitário out-of-home composto por telas gigantes que exibiam anúncios diversos. De acordo com a empresa BrightSign, as telas foram visualizadas por mais de 300 mil pessoas.

Luke McEvoy, vice-presidente de marketing da Zephyr Mídia e responsável pela ação, comentou: "Com a BrightSign, criamos uma rede poderosa que reflete o quanto a tecnologia de entretenimento e de vanguarda estão em ritmo acelerado".

Sinalização digital foi usada como apoio publicitário na corrida em Austin, Texas

Sinalização digital foi usada como apoio publicitário na corrida em Austin, Texas

Fonte: Digital Signage Today