Inca lança divisão especial para comercialização da linha SpyderX

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 31/05/2016
SpyderX opera na velocidade máxima de 230 metros quadrados por hora

SpyderX opera na velocidade máxima de 230 metros quadrados por hora

A fabricante Inca Digital anunciou ter criado uma divisão especial de vendas para a comercialização da série de impressoras Inca SpyderX, que atuará por meio de uma ampla rede internacional de revendas especializadas.

A Inca Digital é conhecida pela fabricação das impressoras Onset, vendidas exclusivamente pela Fujifilm, e dos equipamentos Truepress Jet, comercializados pela Screen GP. Já para a linha SpyderX, a fabricante preferiu gerenciar uma operação de vendas dedicada, liderada por Laura Bannister. Algumas revendas, como a Schneidler Grafiska (da Suécia) e a Digital HiRes (da Espanha), já estão comercializando modelos Inca SpyderX na Europa.

Híbrida, a SpyderX emprega sete cores de tinta e apresenta mesa de impressão com largura de 3,2m. Capaz de lidar com substratos rígidos e flexíveis, o equipamento oferece produção em alta velocidade de até 230m2/h.

A SpyderX baseia-se nas tecnologias das impressoras Spyder 320, Onset e OnsetX, lançada no ano passado. Atualmente, aproximadamente mil impressoras Inca – fabricadas em Cambridge, Reino Unido – estão em operação para produzir globalmente gráficos e materiais de comunicação visual.

John Mills, CEO da Inca Digital, declarou: “Este é um passo significativo, uma evolução natural dos nossos negócios. A SpyderX é uma impressora poderosa e versátil que pode produzir uma vasta variedade de mídias. Nossos parceiros e seus clientes têm acesso à equipe que projetou e construiu esta impressora, e eles vão ter suporte de primeira linha e on-line, além de contar com a experiência técnica de nossos engenheiros altamente experientes”.

Fonte: Inca Digital



Cobertura Serigrafia Sign 2013 – Parte 3: Mídias, tintas e softwares

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 22/07/2013

A exemplo das impressoras digitais, as mídias — assim como as tintas e os softwares — apareceram em abundância na feira Serigrafia Sign 2013. A despeito da fartura, o evento não foi rico em novidades, que apareceram em alguns poucos estandes. Porém, os visitantes puderam presenciar uma grande oferta de produtos aperfeiçoados, de melhor desempenho na produção. Acompanhe a seguir um panorama das soluções de substratos, tintas e softwares que fabricantes e fornecedores expuseram na 23ª edição da maior feira latino-americana de sign e comunicação visual.

Leia também as demais partes dessa cobertura:
1ª: Impressoras digitais
2ª: Corte, gravação e acabamento
4ª: Números, eventos e parcerias
5ª: Acessórios para comunicação visual
6ª: Sublimação, transfer e fotoproduto
.

Mídias

Para a feira, a Imprimax levou a linha Gold Tuning, para envelopamento de carro, composta por películas de texturas e acabamentos diversos, como camaleão, fosco, opaco e perolizado. Também mostrou vinis coloridos, refletivos e brancos da linha RevestWall, para impressão digital, vendidos em oito texturas em alto e baixo relevo, indicados para decoração e design de interiores. A Imprimax ainda levou mais algumas novidades, como o vinil 3D (para aplicações de comunicação visual) e o envelopamento líquido cromo.

Envelopamento cromo: novidade lançada na Serigrafia Sign 2013

Envelopamento cromo: novidade lançada na Serigrafia Sign 2013

Fabricante nacional, a Alko marcou presença na feira, não apenas como organizadora do Cambea, mas também com estande próprio, onde promoveu sessões de aplicação de envelopamento automotivo e também expôs seus vinis adesivos. Entre eles, filmes monoméricos e poliméricos e uma vasta linha de películas para tunning, com texturas e acabamentos como fibra de carbono, fosco, titanium, jateado, perolizado, entre outros. A empresa foi a vencedora da categoria "Substratos Flexíveis" do Prêmio Silk & Sign.

Já a Day Brasil foi a vencedora na categoria "Substratos Rígidos" da mesma premiação. Para a feira, além de impressoras digitais e máquinas de corte e gravação, a empresa exibiu mídias como lonas, vinis (das marcas Tecgraph e MacTac) e chapas rígidas de ACM, Lexan, policarbonato, PETG, acrílico, entre outras.

Outra fabricante nacional que compareceu ao evento foi a Aplike, que apresentou mostruários de suas películas, com detalhes sobre aplicações, tonalidades, texturas e acabamentos. As informações foram divididas em categorias de produtos e organizadas por cor.

Evento foi palco de muitas opções de películas para envelopamento automotivo

Evento foi palco de muitas opções de películas para envelopamento automotivo

Dona de uma fábrica de filmes, a paranaense Colacril também esteve na feira. A empresa possui três certificações (FSC, ISO 9001:2008 e ISO 140001:2004), que atestam a qualidade na produção de suas mídias, expostas no evento.

A Plavitec também esbaldou os interessados em vinis adesivos, apresentando diversas soluções como a PlaviBlachout (vinil branco fosco com verso preto), PlaviDigital (removível, para impressão digital), PlaviEletrostático (fixa-se por estática) e o PlaviAutomotive (fibra de carbono, para envelopamento de carro). Além disso, a fabricante expôs películas para laminação, serigrafia e recorte eletrônico

Já a Serilon levou uma série de mídias e novidades para a feira, como o New Wall, painel de parede pronto para aplicação, vendido em mais de 30 texturas, como tijolo, pedra e bambu, disponíveis em diferentes cores. Também mostrou o Falconboard (chapa de papel reciclável), o Tyvek (de polietileno), o Concrete Sign (para aplicar em pisos), o Magic Glue (mídia eletrostática), a linha de vinis para envelopamento de carros (películas cast, calandrada e laminação), entre outros substratos.

A Arlon também esteve presente com os seus tradicionais vinis promocionais (das linhas DPF 4000 e DPF 500), calandrados (DPF 4500), premium (DPF 8000 e 4600) e cast (DPF 6000). A empresa também vende lonas e filmes para laminação.

Ainda na seara dos vinis, a Triângulo Screen apresentou, além de vários acessórios para comunicação visual, as películas da Adesivos Paulista, composto por um portfólio de películas holográficas, fibra de carbono, fotoluminescentes, para comunicação visual, decoração e envelopamento automotivo.

Expositores levaram muitos substratos para diversas aplicações de comunicação visual

Expositores levaram muitos substratos para diversas aplicações de comunicação visual

A Fênix Suprimentos e a Big Suprimentos apresentaram substratos flexíveis, como lonas, vinis, tecidos e papéis, para impressão látex, UV e solvente.

A Alphaprint, além de impressoras digitais, também levou substratos flexíveis e rígidos de várias marcas como Isoforma, Oracal, Sihl, Ultraflex e tintas da Triangle.

Outra empresa a ter um estande na feira foi a American Sticker, que apresentou substratos vinílicos como lonas frontlits e backlits e diversos vinis adesivos, para impressão digital e envelopamento de carro, com acabamentos como fibra de carbono, refletivo, holográfico, jateado, entre outros.

A SP Media aproveitou a ocasião para reiterar lançamentos como tecidos de 2,5m e 3,2m de largura e tecidos perolizados, além de materiais como o vinil blockout fosco e backlit UV. A fornecedora também conta com diversas mídias para impressão digital com tinta à base de solvente, como lonas, tecidos, filmes, papéis e vinis.

A Endutex levou frontlits e backlits, além da linha de materiais Terratex, composta por substratos como canvas e polymesh que podem ser reciclados. Também exibiu a linha E-decorin, para decoração e aplicações indoor como sofá, mesa, parede, piso e teto.

A Visual Print apresentou canvas fabricadas pela norte-americana Fredix, para aplicações de fine art, giclée e reproduções artísticas e fotográficas de alta definição, compatíveis com para impressão à base d’água, solvente e UV.

Feira também foi uma boa pedida para quem procurava por substratos rígidos

Feira também foi uma boa pedida para quem procurava por substratos rígidos

Mantas magnéticas, para sinalização e aplicações publicitárias, foram apresentadas pela Flexmag. As mídias são fornecidas sem cobertura, com vinil ou adesivadas; em espessuras de 0,3; 0,4 ou 0,8mm e na largura de 62cm.

Entre as películas da Flex Polímeros, estavam filmes decorativos (que podem receber impressão), nos padrões transparente, prateado, dourado e branco, com 0,10mm de espessura e adesivo acrílico.

A distribuidora Neototal também esteve presente na feira, expondo substratos, como acrílico, ACM, PVC e vinis, de marcas como Imprimax, Scapa e Portalplast.

Na seara dos substratos rígidos, a Bold Chapas levou mídias como acrílico, policarbonato, PETG, além de colas acrílicas. Já a Alucoil exibiu chapas de alumínio e chapas compostas de dois ou mais materiais.

A distribuidora Actos compareceu à feira e apresentou mídias rígidas (como chapas de PS, PETG, PVC e acrílico) e substratos flexíveis (como vinis, lonas e mantas magnéticas).

A Belmetal também esteve no evento, com seu amplo portfólio de mídias rígidas, como ACM, Policarbonato e PVC expandido, usados em aplicações de construção civil ou comunicação visual.

Tintas digitais

Além das tintas originais (vendidas pelos fabricantes das impressoras digitia), havia muitas soluções compatíveis na feira Serigrafia Sign 2013.

A Nova Silk, por exemplo, destacou tintas ecossolvente, dispersas e UV da Jetbest, que podem ser empregadas em diversas impressoras que usam cabeças Epson, Konica, Xaar, Spectra e Ricoh.

A Gênesis, além dos tradicionais insumos para serigrafia, levou a linha de tintas para sublimação Subliplus. De fabricação própria, a novidade é compatível com impressoras que empregam cabeças Epson DX4 e DX5. A empresa também expôs a Subligen, série de tintas sublimáticas mais concentradas.

Bulk inks e tintas compatíveis foram apresentados na feira

Bulk inks e tintas compatíveis foram apresentados na feira

Já a Nutec, representada no Brasil pela Digi+, mostrou a linha TopazT21x3, composta por tintas às base de solvente, disponíveis em garrafas de 1 litro e compatíveis com alguns modelos de cabeças Spectra, Xaar, Konica Minolta e Seiko.

A Sign Supply, além de impressoras digitais e vinis adesivos, apresentou insumos das marcas Sign Plus, Prisma Ink e Manoukian. A empresa foi a campeã na categoria "Tintas para Impressoras Digitais" do Prêmio Silk & Sign.

No estande da Marabu, o visitante pôde encontrar tintas à base de solvente compatíveis com impressoras HP (DesignJet), Mimaki (JV33 e JV3), Mutoh (ValueJet), Seiko (ColorPainter) e Roland.

Já a Fremplast apresentou tintas digitais da linha Cromajet, para impressoras sublimáticas e que usam soluções à base de solvente.

Tintas UV, látex, solvente e sublimáticas estavam disponíveis aos visitantes da feira

Tintas UV, látex, solvente e sublimáticas estavam disponíveis aos visitantes da feira

Os visitantes também puderam ver no estande da Bordeaux tintas digitais à base de solvente e UV, além de insumos sublimáticos e látex da linha Eden. A marca vende tintas para impressoras Roland, Mimaki, Mutoh, Epson, HP, EFI e Agfa.

A Mizink expôs tintas e soluções compatíveis com impressoras que empregam cabeças Epson, como os insumos sublimáticos das cores CMYK, light cyan, light magenta e light black. A empresa também vende sistemas bulk ink.

A Win Brasil expôs tintas compatíveis da AIJ para impressoras HP Designjet, que usam cabeças de impressão térmicas. Também levou tintas para equipamentos Canon imagePROGRAF.

Softwares

A Caldera levou softwares específicos para birôs e gráficas digitais, como a nova versão 9.10 do RIP Caldera, além de programas como o CopyRIP , VisualRIP, GrandRIP, GrandTex e o Flow+, desenvolvido para dirigir e organizar uma empresa de comunicação visual.

Outra empresa tradicional no segmento, a SA International (SAi) esteve na feira, com um estande que apresentava as principais funções do PhotoPrint, RIP com ferramentas de design criadas especialmente para birôs e compatível com muitos modelos de impressoras digitais de grande formato.

Na seara dos programas para gestão empresarial, a Rofran apresentou software de finanças e administração comercial e industrial.

Softwares RIP e de gestão estiveram presentes na feira Serigrafia Sign 2013

Softwares RIP e de gestão estiveram presentes na feira Serigrafia Sign 2013

Já a Origem levou o Easy Sign, de gestão empresarial para comunicação visual, que possibilita o controle dos processos produtivos, além de criar ordens de serviço que permitem importar orçamentos e arquivos de imagens dos clientes.

A KSC levou o ERP GF, software com opções de cadastramento de produtos, serviços e matérias-primas, controle de ordens de serviços e trabalhos, gestão de estoque, compras, custos diretos e indiretos.

Outra empresa com estande na feira foi a WR2, que expôs o OfficeImpresso, aplicativo para controle de produção (PCP), lançamentos de ordens de serviço, gestão financeira, relatórios de processos, entre outras funcionalidades.

A Vivasys também compareceu ao evento e apresentou seu software de gestão, que permite controle de tarefas, frota e financeiro, entre outras funções.

Tags: ACM, acrílico, Actos, Adesivos Paulista, Agfa, Alko, Alphaprint, Alucoil, American Sticker, Aplike, Arlon, backlit, Belmetal, Big Suprimentos, Bold Chapas, Bordeaux, Caldera, camaleão, Cambea, canvas, chapa de alumínio, chapa de papel reciclável, chapa rígida, Colacril, comunicação visual, Concrete Sign, CopyRIP, Cromajet, Day Brasil, Designjet, DFP 4600, Digi+, DPF 4000, DPF 4500, DPF 500, DPF 6000, DPF 8000, E-decorin, Easy Sign, EFI, Endutex, envelopamento automotivo, envelopamento cromo, Envelopamento de carro, envelopamento líquido, envelopamento líquido cromo, Epson, ERP GF, Falconboard, Feira Serigrafia Sign 2013, Fênix Suprimentos, fibra de carbono, fine art, Flex Polímeros, Flexmag, Flow+, fosco, Fredix, Fremplast, frontlit, Gênesis, giclée, Gold Tuning, GrandRIP, GrandTex, HP, impressão digital, impressora hp, impressoras digitais, Imprimax, Isoforma, jateado, Jetbest, Konica Minolta, KSC, laminação, Lexan, linha Eden, lona, Mactac, Manoukian, manta magnética, Marabu, mídia, mídia eletrostática, Mimaki, Mimaki JV3, Mimaki JV33, Mizink, Mutoh, Mutoh ValueJet, Neototal, New Wall, Nova Silk, Nutec, o Magic Glue, o Tyvek, OfficeImpresso, opaco, Oracal, Origem, perolizado, PETG, PhotoPRINT, PlaviAutomotive, PlaviBlachout, PlaviDigital, PlaviEletrostático, Plavitec, policarbonato, polymesh, Portalplast, Prêmio Silk & Sign, Prisma Ink, PS, PVC, PVC e vinis, PVC expandido, recorte eletrônico, RevestWall, Ricoh, RIP, Rofran, Roland, SA International, SAi, Scapa, Seiko ColorPainter, serigrafia, Serilon, Sign Plus, Sign Supply, Sihl, software, SP Media, Spectra, Subligen, Subliplus, Tecgraph, Terratex, tinta compatível, tinta digital, tinta dispersa, tinta ecossolvente, tinta original, tinta para sublimação, tinta sublimática, tinta UV, titanium, TopazT21x3, Triangle, Triângulo Screen, Ultraflex, vinil 3D, vinil calandrado e laminação, vinil cast, vinil monomérico, vinil para tunning, vinil polimérico, Visual Print, VisualRIP, Vivasys, Win Brasil, WR2, Xaar,


Como resolver problemas na sublimação – Parte 2: Impressão

Por João Leodonio em 17/11/2017
Saiba o que fazer para evitar e corrigir falhas encontradas na impressão offset e por sublimação digital

Saiba o que fazer para evitar e corrigir falhas encontradas na impressão offset e por sublimação digital

Além de conhecer e sanar eventuais problemas na pré-impressão e na prensagem, saiba como evitar falhas na impressão digital ou offset na produção de estampas sublimadas.

Problema: impressora digital inadequada

Muitas empresas compram impressoras adaptadas. Fazem isso para tentar reduzir seus investimentos ao adquirir um equipamento mais barato. Porém, os prejuízos gerados acabam superando a economia feita no investimento. Existem muitos fornecedores de impressoras originalmente sublimáticas e que também comercializam insumos para esses equipamentos.

Recomendação: prefira marcas conhecidas e pesquise muito antes da compra. Analise várias empresas e orçamentos. Deve-se consultar quem já utiliza equipamentos similares, além de coletar muitas opiniões antes de adquirir uma impressora sublimática. Na hora de investir, deve ser analisada a melhor relação custo x benefício. Se a empresa não tiver competência para essa análise, a recomendação é que ela contrate uma consultoria, ou de revendas ou de consultores independentes.

xx

Problemas: qualidade de impressão ruim e entupimento de cabeças, ambos causados por tinta digital ruim

Geralmente, os fabricantes de impressoras fornecem a tinta mais adequada para garantir o desempenho de qualidade e custo de produção e manutenção. No entanto, existem marcas de tintas compatíveis, algumas das quais prometem resultados de impressão ótimos a um custo inferior de produção. Porém, são comuns reclamações sobre os problemas causados por esses insumos, em função dos prejuízos gerados pela má qualidade de impressão e entupimento das cabeças de impressão.

Recomendação: utilizar tintas indicadas pelo fabricante da impressora. Muitas empresas oferecem a extensão do tempo da garantia do equipamento quando o cliente usa tintas originais. Caso opte por tintas compatíveis, recomenda-se realizar testes de produção e desempenho, para comprovar a qualidade dos insumos.

xx

Problemas: papel enruga e transferência inadequada

Na impressão digital, o ideal é utilizar papel revestido (resinado) e com gramatura adequada para cada tipo de produção. O papel resinado permite que a tinta ancore em sua superfície, o que gera economia no gasto do insumo, além de entregar melhores resultados de cor e definição da imagem na prensagem. Com o papel não revestido (offset comum e sulfite, por exemplo), isso não ocorre, porque a tinta ancora na massa mecânica do substrato. Para solucionar esse problema, muitas empresas utilizam um perfil de cor “mais generoso”, que emprega mais tinta, o que leva a desperdício do insumo e compromete as áreas de mínimas da imagem.

Recomendação: usar papel revestido e realizar testes de gramatura antes da compra. A gramatura ideal vai depender da carga de tinta e do tipo de prensagem (na calandra ou na prensa plana). Papéis com gramaturas muito baixas enrugam com cargas de tinta alta e podem gerar problemas de tração na calandra ou enrolar quando trabalhados em prensas planas. Papéis de gramatura muito altas e impressões com baixa quantidade de tinta poderão gerar manchas por conta da dureza do papel e por má acomodação na prensa.

xx

Problemas na produção sublimática causados na impressão offset

As falhas de impressão offset são, geralmente, causados pela falta de manutenção dos equipamentos e pelo desconhecimento dos operadores do processo. Entre os problemas mais comuns, estão as marcas de rolaria que formam uma espécie de degradê na imagem. Isso tem origem na falta de manutenção da rolaria das impressoras. Rolo gasto ou mal regulado ajuda a causar falhas. Outro caso bem comum é a falta de registro, causada por falta de habilidade do operador. No caso da manutenção, os pinos onde as chapas são encaixadas devem estar perfeitos, pois qualquer desgaste ajuda no erro de registro. Tome muito cuidado com os respingos (voagem da tinta no papel). Na maioria das vezes, essas falhas são sentidas, apenas, no momento da prensagem. Basicamente, os respingos acontecem quando a impressora roda em velocidade muito alta.

Recomendação: realizar manutenções periódicas dos equipamentos, utilizar tinta de qualidade reconhecida e utilizar o mesmo código de cor para a cromia inteira.

 

Sobre o autor: João Leodonio atua no segmento gráfico há 10 anos, como gerente de produção e consultor. Tecnólogo em produção gráfica, atuou como palestrante pela Imprensa Oficial, de Angola, e como consultor de processos produtivos. É proprietário da Pari Transfer Sublimático