Ilford lança três novos tipos de canvas

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/04/2013

A Ilford, fornecedora europeia de mídias, anunciou a expansão de sua linha Omnijet ao introduzir novos tipos de canvas. As novidades foram desenvolvidas para suprir as necessidades dos setores de decoração e sinalização. "A demanda por canvas comerciais só cresce — e as novas mídias da Omnijet ajudarão a atender essa expectativa", declarou Jane Dixon, diretora de marketing global da Ilford.

Confira mais informações sobre as três novidades:

  • OMNIJET Bright White Solvent Canvas 335g/m2: branco, brilhante e livre de PVC, feito de algodão e com acabamento acetinado, para o uso em impressoras solvente e ecossolvente. Ideal para decoração, PDV, pontos comerciais e reprodução de imagens de alto impacto. Disponível em rolos de 20m de comprimento;
  • OMNIJET Natural White Solvent Canvas 380g/m2: mistura de algodão e poliéster. Livre de branqueamento óptico, garante uma tonalidade natural, compatível com impressoras solvente e ecossolvente. Podem ser usadas em decoração, fine arts, retratos e exposições comerciais. Disponível em rolos de 18m de comprimento;
  • OMNIJET Production Canvas 345g/m2: mistura de algodão e poliéster. Também compatível com tintas látex, possui baixa drenagem e pode ser aplicado em sinalizações, gráficos de exposição e displays de PDV. Seus rolos têm 18m de comprimento.
Canvas, mídia usada para fine arts

Canvas, mídia usada para fine arts

Fonte: Large Format Review



Tipos de adesivos usados em vinil – parte 2

Por Eduardo Yamashita em 06/07/2015

Saiba a diferença entre adesivo permanente e adesivo removível

Saiba a diferença entre adesivo permanente e adesivo removível

A maioria dos filmes adesivos é projetada para durar médios e longos prazos quando expostos ao ar livre. Por essa razão, os adesivos são geralmente permanentes. Porém, em alguns casos, o adesivo removível é empregado. Trata-se de um composto de aderência baixa, projetado para ser removido com relativa facilidade (a facilidade é determinada pela resistência à força de puxar, que é medida em libras por polegada).

Confira a primeira parte deste artigo

Vamos comparar dois filmes autoadesivos com adesivo acrílico: um é removível e o outro, permanente. O removível oferece força adesiva de apenas 1,6lbs/pol2, enquanto o permanente proporciona 3,7lbs/pol2. Isto é, o adesivo acrílico permanente tem 131% mais força de atrito do que o removível. Essas medições são realizadas 24 horas após a aplicação (tipicamente testados em alumínio ou aço inoxidável, que são substratos ideais).

Quanto mais tempo um vinil com adesivo removível fica preso à superfície, mais forte se torna o vínculo. Às vezes, sua remoção pode ser tão difícil quanto a de um adesivo permanente. Em outras palavras, todos os adesivos removíveis podem se transformar em permanentes. Geralmente, depois de, em média, três anos, a diferença é insignificante.

Resíduos

Qualquer um que já teve de substituir uma imagem antiga sabe que a remoção do adesivo é apenas metade do trabalho. Depois de o filme ser puxado e rompido, o resíduo adesivo permanece sobre a superfície. É por isso que uma boa “removibilidade” significa a inexistência de resíduos de adesivo.

Fabricantes de vinis adesivos removíveis oferecem produtos capazes de serem removidos até dois anos depois da instalação, com menos de, aproximadamente, 20% de resíduo.

Adesivos de maior qualidade deixam menos resíduos depois de removidos

Adesivos de maior qualidade deixam menos resíduos depois de removidos

Aplicações

Vinis para recorte ou impressão digital com adesivos removíveis são geralmente usados para aplicações indoor temporárias (feiras e exposições), decoração de interiores, imagens de trânsito exteriores (abrigos de ônibus, sinais de ônibus e táxi) e, claro, envelopamento de veículos.

De modo geral, qualquer imagem a ser substituída em dois anos pode ser criada em um filme com adesivo removível. Para projetos que devem durar mais de três anos, recomenda-se o uso de vinil com adesivo permanente.

Adesivo reposicionável

À medida que novos usos são encontrados para filmes de recorte e impressão, novos termos para defini-los são elaborados. Há cinco anos, o termo “reposicionável” se referia à alta qualidade de adesivos permanentes. Nesse contexto, “reposicionável” significava que o filme era fácil de manusear em uma aplicação a seco. Esse adesivo permite a colocação e a reposição da imagem sobre a superfície, desde que não seja pressionado. Quando espatulado, a pressão ativa o adesivo. Ele “molha a superfície” e começa funcionar. Uma vez que se adesiva, é considerado permanente.

Atualmente, “reposicionável” significa ser capaz de mover todo o vinil autoadesivo depois de ele ter sido aplicado - algo que ninguém no ramo de sinalização pensava alguns anos atrás. “Vinis de parede” têm um adesivo de aderência muito baixa, permitindo que sejam facilmente levantados e movidos para outra superfície sem deixar resíduos e sem destruir a capacidade de movê-los e reaplicá-los de novo… e de novo… e de novo. Ou seja, é um grande progresso.

Atualmente, os adesivos reposicionáveis permitem que o vinil seja colado e destacado inúmeras vezes

Atualmente, os adesivos reposicionáveis permitem que o vinil seja colado e destacado inúmeras vezes

Um adesivo removível não é necessariamente reposicionável. Há materiais para serem adesivados em paredes e cuidadosamente removidos. Mas alguns não foram concebidos para ser removidos e reposicionados. É certo que parte da diferença é causada por especificações do filme de PVC.

As informações acima são um bom guia para que você faça a escolha adequada entre adesivos acrílicos ou de solventes e entre permanentes, removíveis ou reposicionáveis.

Gostou do artigo? Você também vai se interessar pelas matérias abaixo:

 

Esse artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Este artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual



Colorific lança solução de conversão de tinta solvente para UV

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 19/06/2013

Lightbar: solução de conversão

Lightbar: solução de conversão

A Colorific anunciou, para a Fespa Londres 2013, o lançamento da Colorific Lightbar UV, uma solução capaz de transformar uma impressora solvente em um equipamento UV.

Compatível com máquinas que usam cabeças Epson DX4 ou DX5, o sistema é composto por um kit de lâmpadas, que fica preso à parte frontal da impressora. No processo, o pigmento é fixado a uma camada especial na superfície da mídia e, em seguida, a tinta cura por meio do sistema da Colorific.

"Estamos muito animados com a Fespa 2013, pois o evento nos dá a oportunidade de lançar oficialmente a nossa solução para um público internacional", declarou Shaun Holdom, diretor da Colorific.

De acordo com a marca, o Colorific Lightbar UV reduz em até 30% o gasto com tintas.

Fonte: What They Think