GQM confirma participação em três das principais feiras de impressão e tecido

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 06/02/2018
Em 2018, empresa exibirá suas soluções na Expoprint Latin America, Serigrafia Sign e Febratex

Em 2018, empresa exibirá suas soluções na Expoprint Latin America, Serigrafia Sign e Febratex

A Global Química & Moda (GQM), fornecedora de soluções para estamparia têxtil, já confirmou presença em outras três feiras brasileiras.

Em março, a marca exibirá seus produtos na Expoprint Latin America, em São Paulo (SP). A exposição ocorre a cada quatro anos e é a maior do continente no setor em que atua. Em julho, ocorre também em São Paulo (SP) a Serigrafia Sign, voltada para os segmentos de impressão digital e comunicação visual. Em agosto, a GQM é uma das companhias que estará na Febratex. A feira, que ocorre em Blumenau (SC), é o maior evento do setor têxtil nas Américas. A participação enfatiza a presença da marca no Sul do país, que há um ano conta com unidade em Santa Catarina.

Felipe Simeoni, gerente de marketing e inteligência para o mercado da GQM, declarou: “Iremos investir nas principais feiras que atraem o público-alvo da Global Química & Moda. Essas exposições serão grandes oportunidades de mostrarmos o potencial de atendimento que podemos levar para todo o país”.

Fonte: Global Química & Moda



Aplicação de vinil adesivo: quando usar primer ou vedador de bordas – Parte 2

Por Eduardo Yamashita em 21/11/2016
Artigo ensina como usar corretamente o vedador de bordas de vinis adesivos

Artigo ensina como usar corretamente o vedador de bordas de vinis adesivos

Na primeira parte deste artigo, que visa indicar o produto mais adequado para melhorar a adesão de vinis às superfícies, foram abordadas questões relacionadas às características e, sobretudo, ao uso do primer. Nesta segunda parte, serão apresentados tópicos sobre vedador de bordas. Confira.

Vedador de bordas

É um líquido inflamável, geralmente transparente, composto com resinas (acrílicas ou vinílicas) dissolvidas em solventes hidrocarbonetos aromáticos, como o xileno e o acetato de butila. Possui resistência química a alguns tipos de ácidos, bases e sais e excelente resistência à água.

A finalidade do vedador é selar as bordas expostas do vinil adesivo para evitar que ele se levante devido à limpeza ou exposição ambiental. A vedação de borda diminui os efeitos adversos do uso rigoroso, oferecendo resistência à água e ao contaminante entre o vinil adesivo e a superfície. A largura do vedador deve cobrir metade do vinil e metade do substrato.

Vendidos em latas ou em pincéis do tipo caneta, os vedadores podem ser removidos com água raz. Alguns deles são compostos por aditivos estabilizadores UV e térmicos. Isso os torna mais resistentes às exposições externas, como chuva, calor e sol.

Uso do vedador para selar as bordas das aplicações feitas com vinis adesivos

Qual utilizar?

Utilize o primer quando o vinil adesivo tiver baixa aderência à superfície. Já o vedador de bordas deve ser empregado quando as bordas do vinil forem expostas às situações agressivas. Lembre-se: nenhum deles renderá seu melhor desempenho se a superfície não estiver completamente limpa e seca. Finalmente, como são produtos químicos, atente-se a todos os cuidados de manuseio.

Cuidados

O primer e o vedador podem ser nocivos se ingeridos. Também provocam irritação na pele com vermelhidão, dor e ressecamento e irritação ocular grave com vermelhidão e dor. Além disso, podem provocar irritação das vias respiratórias com tosse, espirros e dores de garganta.

Os produtos podem ser fatais se ingeridos e penetrar nas vias respiratórias. Em elevadas concentrações, a exposição única pode causar depressão do sistema nervoso central (dor de cabeça, vertigem, náuseas, vômito e perda de consciência) e danos hepáticos e renais, com aumento dos níveis de ureia no sangue e congestão pulmonar. Em elevadas concentrações, a exposição repetida ou prolongada pode causar danos aos rins e fígado.

O vedador deve ser aplicado nas laterais do vinil já adesivado à superfície

Prevenção

Usar tanto primer como vedador de bordas requer cuidados, para que o produto seja aplicado corretamente e para evitar colocar em risco o ambiente e a saúde dos aplicadores. Para tanto, siga as recomendações:

  • evite a liberação do produto no meio ambiente;
  • evite inalar fumos, gases, névoas, vapores e aerossóis;
  • lave cuidadosamente após o manuseio;
  • mantenha o recipiente hermeticamente fechado;
  • mantenha-se afastado do calor, de faíscas, de chama aberta e de superfícies quentes;
  • não fume;
  • use luvas de proteção, roupa de proteção, proteção ocular e proteção facial;
  • utilize o produto apenas ao ar livre ou em locais bem ventilados;
  • utilize equipamento elétrico, de ventilação e de iluminação à prova de explosão.

Medidas de primeiros socorros e combate a incêndio

Em caso de acidentes que envolvam primer ou vedadores de bordas, tome as seguintes providências:

- Inalação: remova a vítima para local ventilado e a mantenha em repouso numa posição que não dificulte sua respiração. Caso sinta indisposição, contate um médico.

- Contato com a pele: lave a pele exposta com quantidade suficiente de água e sabão para remoção do material. Em caso de irritação cutânea, consulte um médico.

- Contato com os olhos: enxágue cuidadosamente com água durante vários minutos. No caso de uso de lentes de contato, remova-as. Continue enxaguando. Caso a irritação ocular persista, consulte um médico.

- Ingestão: não induza o vômito. Nunca forneça algo por via oral a uma pessoa inconsciente. Lave a boca da vítima com água em abundância. Caso sinta indisposição, contate um médico.

- Combate a incêndio: os meios de extinção devem ser compatíveis com espuma para hidrocarbonetos, neblina d’água, pó químico e dióxido de carbono (CO2). Não são recomendados jatos d’água nem água diretamente sobre o líquido em chamas.

O uso do vedador é um excelente procedimento para evitar que o vinil levante

Perigos específicos da substância

A combustão do produto químico ou de sua embalagem pode formar gases irritantes e tóxicos como monóxido e dióxido de carbono. Além disso, os materiais são muito perigosos quando expostos a calor excessivo ou outras fontes de ignição, como faíscas, chamas abertas, chamas de fósforos, cigarros, operações de solda e motores elétricos.

Manuseio seguro

Manuseie primers e vedadores de bordas em áreas ventiladas ou com sistema geral de ventilação e exaustão local. Evite formação de vapores e névoa e exposição ao produto.

Medidas de higiene

Lave as mãos e o rosto cuidadosamente após o manuseio e antes de comer, beber, fumar ou ir ao banheiro. Roupas contaminadas devem ser trocadas e lavadas antes de serem utilizadas. Remova a roupa e o equipamento de proteção contaminados antes de entrar nas áreas de alimentação.

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

 



Oki lança impressora ecossolvente ColorPainter E-64s

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 12/10/2016
ColorPainter E-64s tem diversas tecnologias exclusivas

ColorPainter E-64s tem diversas tecnologias exclusivas

A fabricante Oki Data Infotech anunciou no mercado internacional a nova ColorPainterT E-64s, impressora ecossolvente de 1,6m de largura equipada com tinta original de baixo odor e indicada para birôs que produzem baixos e médios volumes.

Com conjunto de seis cores (CMYK, light cyan e light magenta), a impressora pode trabalhar na resolução máxima de 1.080dpi ou velocidade máxima de 23m2/h.

A Oki frisa que a ColorPainter E-64s inclui diversas tecnologias que melhoram o desempenho da impressora, como ajustes automáticos realizados por meio de sensores ópticos que corrigem o posicionamento da mídia na máquina.

Outras tecnologias agregadas são a Smart Pass Technology 4 (que ajuda a executar impressões estáveis e de alta qualidade), a Dynamic Dot Printing Technology (controla o tamanho dos pontos impressos) e a and Smart Nozzle Mapping 3 (automatiza o processo de compensação de nozzles).

A ColorPainter E-64s, além de incluir o software ONYX RIPCenter, vem com a tecnologia SSS, que detecta o contato entre as cabeças de impressão e os substratos. Quando isso acontece, a impressora pausa no trabalho, realiza as correções e, em seguida, retoma o trabalho sem cancelá-lo.

Além de um ionizador que neutraliza eletricidade estática, a impressora emprega um sistema que traz o ar da parte traseira da máquina para ventilá-lo na frontal, o que ajuda a secar mais rapidamente a tinta impressa.

Veja a impressora em funcionamento:

Fonte: Oki