Gênesis lança tinta solvente (linha XA – DE.1000)

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 07/11/2012

Desde julho de 2012, a Gênesis, fabricante nacional, tem vendido insumos para impressão digital (grande formato). Uma das novidades da empresa é a XA – DE.1000, tinta solvente para máquinas que usam dispositivos Xaar 126/128 entre outras cabeças de impressão de 42 picolitros (pL).

Essa tinta solvente é indicada para impressão em lonas de PVC, vinil autoadesivo, papéis para outdoors, entre outros substratos tratados. Porém, a tinta é imprópria para trabalho em filmes de poliéster, polietineno (PE), polipropileno (PP), acrílico, malhas, tecidos e demais substratos sem tratamento para impressão com tinta à base de solvente.

Entre os componentes da nova tinta da Gênesis, estão os solventes glicóis, aditivos, pigmentos orgânicos e resinas termoplásticas

Segundo a empresa, a linha XA – DE.1000 possui baixa viscosidade, granulometria nanométrica (200nm), odor moderado, secatividade moderada e boa resistência à abrasão. Além disso, o insumo tem estabilidade de impressão (evitando purges ou limpeza de cabeças).

Nova tinta solvente da Gênesis para o mercado de impressoras digitais

Nova tinta solvente da Gênesis para o mercado de impressoras digitais

Fonte: Gênesis Tintas. Texto: InfoSign

bannergif_299x303_Sublitop



ColorGate anuncia versão 10.30 de pacotes de software

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 26/08/2018
Décima versão passou por revisão e melhorias

Décima versão passou por revisão e melhorias

O conjunto de aplicativos da ColorGate passou por melhorias e correções de bugs, chegando às versão 10.30. Segundo a empresa, houve atualização do mecanismo de impressão do Adobe PDF, que está na versão 4.8.

Outros aprimoramentos foram adicionados às marcas de corte Flexa, como as opções de imprimir uma marca de corte vertical na borda direita do trabalho ou marcas de borda na parte superior e inferior do trabalho.

O ColorGate 10.30 vem com o ovo DFE Profiler Module (DFEPM). Trata-se de uma extensão do Profiler Module (PFM), que oferece uma nova ferramenta de caracterização ICC para sistemas de impressão digital que possuem seu próprio DFE (Digital Front End) e um ICC integrado.

Além das melhorias acima, o ColorGate 10.30 inclui uma série de novos drivers para as impressoras Fujifilm (Acuity LED 1600R, Ultra 3200 e 5000), HP DesignJet (Z6610 e Z6810), HP PageWide (XL5100 e XL6000), Mimaki (UCJV150 e UCJV300), Océ Colorado 1640 e Ricoh Pro T7210. Há também novos drivers para dispositivos de medição: Barbieri Spectro LFP qb, Color Sentinel CSS110, Konica Minolta FD-5, 7 und 9, Metis Scanner, X-Rite Ci6X Series und X-Rite eXact Series.

Fonte: ColorGate



Epson conclui obras de nova fábrica de cabeças de impressão

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/07/2018
Planta vai triplicar a capacidade de produção de chips PrecisionCore

Planta vai triplicar a capacidade de produção de chips PrecisionCore

No Japão, a fabricante Seiko Epson concluiu a construção de uma nova fábrica dedicada a produzir chips de impressão inkjet PrecisionCore. As obras haviam começado em 2016. O novo empreendimento, que começará a operar no ano fiscal de 2018 (que termina em 31 de março de 2019), triplicará a capacidade atual de confecção dos chips.

Segundo a empresa, a fábrica será o segundo local de produção dos eletrônicos PrecisionCore, que atualmente são fabricados na província de Nagano, também no Japão. A Epson também frisou que a estrutura, as instalações e os equipamentos da nova planta apresentam excelente resistência a desastres, o que reforça a segurança na continuidade de negócios da marca.

O novo empreendimento também foi projetado para atingir uma produtividade espacial 20% maior do que as fábricas existentes. Além disso, conta com departamento de pesquisa e desenvolvimento, o que lhe granjeia um papel fundamental na melhoria da qualidade e produtividade das cabeças de impressão.

Sob o lema “Epson 25 Corporate Vision”, a empresa busca atender aos mercados de impressão comercial, industrial e em escritórios. No ano fiscal de 2018, a marca planeja vender 9,5 milhões de unidades de impressoras, um aumento de 1,7 milhão em relação ao ano fiscal de 2017.

Nos setores comercial e industrial, a empresa espera que haja uma substituição acelerada de soluções analógicas para as digitais, o que gerará um crescimento significativo do mercado de impressoras de sinalização, tecidos e rótulos. Para tanto, a Epson continuará a fortalecer suas linhas de impressoras de grande formato. A nova fábrica permitirá à empresa expandir sua presença nesses segmentos, além de reforçar sua capacidade de lidar com um aumento esperado de médio alcance na demanda por cabeças de impressão.

Fonte: Epson