Fujifilm vai levar impressoras e aplicações na Fespa Brasil 2013

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 25/02/2013

O interessado em tintas e impressoras digitais vai encontrar no estande da Fujifilm, na Fespa Brasil 2013, uma série de produtos e serviços de ponta. A expositora promete levar diversos equipamentos, como as impressoras UVistar Pro8, Acuity LED 1600, DS42 e ValueJet 2638.

Marco Aurelio Acras, da Fujifilm, comenta sobre o evento: "A empresa vê na Fespa Brasil uma grande oportunidade de exposição; atraindo assim profissionais de alto nível, atuantes e influentes em nosso segmento".

Além da exposição de impressoras e tintas, a Fujifilm vai oferecer o Application Village Fujifilm, um local onde dois clientes da empresa vão expor aplicações executadas com equipamentos da marca.

Acuity LED 1600: impressora UV será exposta na Fespa Brasil 2013

Acuity LED 1600: impressora UV será exposta na Fespa Brasil 2013

O estande da Fujifilm é o C45, que fica entre a Rua 5 e Avenida C.

A Fespa Brasil ocorre de 13 a 16 de março, das 13h às 20h (sábado, das 10h às 17h), no Expo Center Norte (Pavilhão Azul), em São Paulo (SP).

Fonte: Fespa Brasil



Epson apresenta papel transfer UltraPrint 90 para sublimação

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/02/2014

A Epson Brasil apresentou o papel transfer UltraPrint 90, que possui resina especialmente desenvolvida para receber a Epson UltraPrint DS, tinta sublimática original da empresa.

Criado para trabalhar em conjunto com as soluções da fabricante japonesa, o UltraPrint 90 influi diretamente na impressão e no consumo de tinta. Evelin Wanke, especialista de produtos Epson, declarou: "É possível notar a melhor relação custo-benefício do UltraPrint 90 quando comparado a outras soluções do mercado, como papéis offset e monolúcido de outras marcas".

Papéis transfer originais poupam tinta e aumentam a qualidade de impressão

Papéis transfer originais poupam tinta e aumentam a qualidade de impressão

A importância de utilizar o papel transfer correto

O papel transfer interfere em todo o processo de sublimação. Atualmente, há muitas ofertas no mercado, e grande parte das empresas, especialmente as menos experientes, escolhe o papel em função do preço (custo do metro quadrado). Todavia, essa não é a forma correta de adquirir o material.

Considere que, para cada mililitro de tinta absorvido e não transferido, deve ser acrescentado de R$0,20 a R$0,35 ao custo final do metro quadrado impresso.

Para conhecer o desempenho do material, a recomendação é realizar testes para avaliar a quantidade de tinta que o papel absorve. Evelin Wanke, especialista de produtos Epson, ressalta: "Ao utilizar um papel que custa R$0,60/m2 e absorve 4ml de tinta, haverá desperdício de R$0,80 a R$1,40 de tinta por metro quadrado".

Testes e custos

Para mostrar a economia de tinta gerada ao utilizar o papel UltraPrint 90, a Epson realizou testes comparativos.

Na primeira etapa do procedimento, foi impressa uma imagem em um papel monolúcido que custa R$0,70/m². Para obter o resultado de impressão desejado, o papel utilizou 8ml de tinta (R$2,64). O custo total dessa produção, considerando tinta e papel, foi de R$3,34/m2.

O outro teste foi realizado com papel UltraPrint 90, que custa R$1,10/m². Para a impressão da mesma imagem da etapa anterior, foram gastos 4ml de tinta (R$1,32). O custo total, considerando tinta e papel, foi de R$2,42/m2.

No teste, o papel monolúcido apresentou um custo de impressão 38% maior do que a solução da Epson.

Além do papel UltraPrint 90, a fabricante oferece o programa de fidelidade Epson Rewards. A cada rolo de papel transfer utilizado, o cliente acumula pontos. Depois de um ano, pode-se trocá-los por garantia estendida ou descontos em novos equipamentos.

Tipos de papéis usados na transferência térmica

Confira abaixo uma relação dos materiais mais utilizados no mercado de impressão por sublimação:

Sulfite ou offset: não foi desenvolvido para a transferência de tinta sublimática. As empresas utilizam-no por ser uma opção barata. Porém, ele absorve volume muito grande de tinta. Isso aumenta o custo final de impressão, pois é alta a quantidade desperdiçada do insumo.

Monolúcido ou calandrado: muito utilizado no processo de sublimação. Possui superfície menos porosa que o offset. Em função da calandragem, o papel torna-se mais liso, o que diminui a absorção de tinta e aumenta a transferência do insumo para o substrato a ser sublimado. O desperdício de tinta nesse tipo de papel é grande, pois ele não possui uma cobertura para bloquear a absorção de tinta.

Papel tratado: possui tratamento para evitar a absorção de tinta. Ele contém uma resina adequada para o processo de sublimação. O papel tratado é mais caro, porém, utiliza quantidade menor de tinta. Na maioria das vezes, diminui o custo final do metro quadrado impresso.

Fonte: Epson



Akad lança impressora UV LED

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/06/2018
Novajet UV T1804 GH é indicada para impressão de mídias flexíveis

Novajet UV T1804 GH é indicada para impressão de mídias flexíveis

A Akad, distribuidora nacional de equipamentos para comunicação visual, anunciou o lançamento da Novajet UV T1804 GH, impressora UV LED com largura de 1,8m, capaz de trabalhar com materiais flexíveis como couro, courvin, corino, canvas, papel fotográfico, papel de parede, acetado, filme de PVC, filme de poliéster, vinil, entre outros.

Com reservatório de tinta que pode ser reabastecido durante a impressão, a Novajet UV T1804 GH pode ser adquirida com quatro ou seis cabeças Ricoh modelo GH2220, de 3,5pl. Dependendo do número de cabeças empregado, o equipamento trabalha com quatro (CMYK), cinco (CMYK e branco) ou seis (CMYK e duplo branco) canais de tinta.

De acordo com a empresa, a impressora estampa materiais destinados a pontos de vendas, decoração de ambientes residenciais e comerciais, sinalizações externas e internas, embalagens flexíveis, totens promocionais, painéis de informações, impressão fotográfica, murais decorativos, entre outras novas aplicações.

Fonte: Akad