Fujifilm e Inca comemoram 15 anos de parceria

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/01/2014

Na edição de 1998 da feira Ipex, realizada na Inglaterra, a Cambridge Consultants, empresa formada por uma pequena equipe de engenheiros, exibiu o protótipo de uma das primeiras impressoras inkjet planas (flatbed) do mundo. Para dar seguimento ao projeto de produção de suas impressoras, a Cambridge Consultants fechou uma parceria com a Sericol (que seria mais tarde comprada pela Fujifilm), tradicional fabricante de tintas gráficas.

Dois anos depois, a Cambridge Consultants transformou-se na Inca Digital e lançou a impressora Eagle 44, em conjunto com a Sericol. A máquina inovadora obteve grande sucesso e proporcionou uma base sólida para o crescimento e desenvolvimento da fabricante de impressoras.

Inca Onset S20 foi lançada em 2009

Inca Onset S20 foi lançada em 2009

Entre 2001 e 2004, num cenário em que a tecnologia a jato de tinta evoluía rapidamente, a Inca continuou a lançar modelos de impressoras planas.

Em 2005, a Sericol foi adquirida pela Fujifilm, uma potência global no ramo de tecnologia. A aquisição deu ainda mais força à parceria com a Inca, bem como aos negócios de impressão inkjet. Nesse mesmo ano, a Inca também foi comprada, pela Dainippon Screen Group.

Outro grande marco para ambas as empresas foi o lançamento da Onset S20, em maio de 2009. A impressora industrial conseguiu unir alta qualidade e alta velocidade de produção.

Em 2013, as empresas cresceram ainda mais. Ambas inauguraram novas instalações fabris, a fim de ampliar a produção e acompanhar as evoluções do mercado de inkjet.

Fonte: Large Format Review



Cast e calandrado: métodos de fabricação do frontal (vinil adesivo)

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/01/2013

O frontal (película de PVC do vinil adesivo) é composto basicamente pelos seguintes elementos:

  • Plastificante: torna o filme flexível;
  • Pigmento: dá cor ao filme;
  • Aditivos: conferem propriedades específicas;
  • PVC: polímero de policloreto de vinila.

Além das matérias-primas, o processo de fabricação (cast ou calandrado) influencia na qualidade do vinil adesivo.

Cast (fundição)

Produz filmes de excelência, alta performance, durabilidade e flexibilidade. No processo de fabricação cast, as matérias-primas são adicionadas em ordem determinada, dentro de um recipiente. Além da sequência, elas devem ser misturadas numa velocidade controlada, em períodos demarcados, para formar uma mistura consistente. Essa mistura (líquida), conhecida como organosol, é "derramada" numa base, chamada de carregador, geralmente feito de papel.

Depois, submete-se a mistura a estufas, cuja função é evaporar os solventes da solução. Em seguida, forma-se um filme sólido (de espessura de 2 mil-milésimos de polegada), que é enrolado em bobinas, para receber o revestimento adesivo subsequente.

É o carregador que determina a textura do filme. Como o vinil é colocado nele em um estado "relaxado", o filme acaba por oferecer grande estabilidade dimensional (baixo encolhimento).

Esse processo também permite obter películas muito finas, devido ao controlador (nivelador) de espessura. Uma característica que ajuda na conformação do produto.

Processo de fabricação cast (vinil adesivo)

Esquema da fabricação do filme cast

Calandrado

Na fabricação do calandrado, são utilizados os seguintes dispositivos em sequência:

  • Mixers (misturadores): faz a mistura (chamada de dry blend) dos componentes (pó ou líquido) que formam o laminado. As matérias-primas variam de acordo com o resultado que se deseja obter. Mas, basicamente, os elementos empregados são: PVC, plastificante, estabilizante térmico, pigmentos e aditivos.
  • Banbury (misturador que usa pressão e calor): dentro dele ocorre a gelificação. Em outras palavras: a mistura passa para o estado gelatinoso. Esse processo aplica altas temperatura e tensão. Ao fim dele, a massa fica mais uniforme, para a homogeneização do produto final.
  • Strainer (filtro/dispensador): sistema de filtragem que retém impurezas e contaminações da mistura.
  • Calandra: dispositivo composto por diversos cilindros por entre os quais passa a mistura. Nessa etapa são definidas as características do laminado, como espessura, propriedades mecânica e efeitos (brilhante, fosco ou fibra de carbono). Esses acabamentos e texturas são obtidos por meio da variação de temperatura e cisalhamento, ou por cilindros especiais (como fibra de carbono). No próprio conjunto de cilindros, ocorre também o resfriamento.
  • Embobinamento: depois de resfriado e em condições ideais, o material segue para essa etapa final, que dispõe o produto em rolos. Em seguida, eles vão para o armazenamento, em locais abertos, isentos de poeira e contaminantes. É nesse formato (bobinas) que o laminado de PVC é comercializado para os fabricantes do vinil adesivo.
 
Esquema: fabricação do calandrado (vinil adesivo0

Sequência de calandras que fazem parte do processo calandrado

Fonte: Tekra. Artigo redigido por InfoSign e publicado originalmente no dia 14 de janeiro de 2013.



Inedit lançará a versão 9 do software neoStampa

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 29/08/2019
RIP é dedicado à impressão digital têxtil

RIP é dedicado à impressão digital têxtil

A desenvolvedora Inedit anunciou que lançará em setembro o neoStampa 9. Entre os novos recursos da versão atualizado do RIP está o “Queue Manager”, com o qual é possível enviar rapidamente diversos trabalhos para diferentes impressoras, o que reduz o tempo de processamento e melhora a organização das filas de trabalhos.

O neoStampa 9 também incluíra uma versão atualizada do “Calibration Wizard”, com um novo processo de linearização que gerará curvas de cores mais precisas. Além disso, ele terá interface intuitiva e visualização 3D dos perfis.

De acordo com a fornecedora, o neoStampa 9 facilita a conexão entre as ferramentas de produção digital têxtil. Graças ao novo painel “Quick Print”, é possível imprimir projetos diretamente do Adobe Photoshop ou de outras plataformas como a neoTextil e a neoCatalog.

Compatível com a maioria das marcas de impressoras digitais, o neoStampa será oficialmente apresentado no dia 9 de setembro de 2019 por meio de um webinar que exibirá todos os novos recursos do software RIP.

Fonte: Inedit