Fornecedora alemã lança cortadora a laser de tecidos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 11/01/2018
3XL-3200 corta substratos têxteis de grandes formatos

3XL-3200 corta substratos têxteis de grandes formatos

A Eurolaser, fabricante alemã de equipamentos digitais, anunciou a 3XL-3200, cortadora a laser para processar tecidos com largura e comprimento de até 3,2m.

O equipamento conta com sistema de alimentação de rolo e transportador especialmente desenvolvido para garantir o processamento adequado das mídias.

Segundo a empresa, a cortadora é modular e pode ser configurada de acordo com as necessidades de cada cliente. Além disso, conta com ferramentas como o reconhecimento óptico de materiais impressos.

A Eurolaser também oferece seminários para os operadores dos equipamentos da marca. Os cursos tratam de operação e manutenção eficiente e ambientalmente correta dos maquinários. Além disso, dão dicas e apresentam soluções de problemas.

Fonte: Eurolaser



Adesivação: o que acontece quando o clima está muito frio ou quente

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 11/12/2012

Quando o tempo esfria, os envelopadores devem tomar alguns cuidados para que a adesivação saia como esperado. É sempre muito importante que o veículo esteja limpo. Antes de chegar ao local de adesivação, ele deve ser lavado (apenas com detergente) e desengraxado. Depois, recomenda-se esperar para que o carro seque e esquente. Além disso, procure fazer a instalação em locais fechados onde as temperaturas são mais elevadas.

Veja o que pode acontecer se o vinil for aplicado em locais com temperatura (muito) baixa:

  • A película pode não alongar, já que, logo após aquecê-la, ela vai esfriar;
  • O tack inicial do adesivo pode ser insuficiente para garantir a adesão da película;
  • A umidade pode condensar-se na superfície do veículo, complicando a adesivação;
  • A película pode ficar dura e frágil, e não vai aderir. Se isso acontecer, o adesivador vai, naturalmente, forçar a espátula, para promover a adesão do filme, e isso pode causar danos ao vinil;
  • Em condições muito úmidas, pode ser difícil manter o substrato seco.

Promover um pós-aquecimento também é fundamental para reduzir a tensão do vinil, manter a sua memória e mantê-lo no lugar correto.

ferramenta para adesivação

Para moldar a película, use ferramentas

Dicas para a adesivação em climas quentes

Atente-se quando o clima esquentar demais. Com o calor, o vinil fica mais maleável, o que dificulta o seu reposicionamento. Além disso, ele tende a distorcer e criar rugas.

A temperatura da superfície jamais deve exceder os 40ºC. Verifique as informações sobre temperaturas mínima e máxima dadas nos manuais dos produtos (se o veículo de cor escura estiver submetido a um calor de 32ºC, então a sua superfície pode estar acima dos 70ºC — tome cuidado).

Se a aplicação tiver de ser feita em ambiente externo, tente começar o trabalho o mais cedo possível. Faça o que puder para não deixar o carro sob o sol.

Em um clima quente e úmido, ocorre a condensação pela manhã. A aplicação nessa condição também deve ser evitada.

Artigo técnico originalmente publicado pela 3M dos EUA. Tradução e adaptação: InfoSign



Konica Minolta apresenta novas soluções inkjet UV na Ipex

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 28/03/2014

Dispositivo foi desenvolvido para imprimir materiais de ponto de venda

Dispositivo foi desenvolvido para imprimir materiais de ponto de venda

A Konica Minolta, fabricante de impressoras digitais, apresentou o KM-1 B2+, equipamento de tecnologia UV, na Ipex, feira gráfica que aconteceu entre os dias 24 e 29 de março, em Londres (Inglaterra).

Trata-se de um dispositivo inkjet UV que pode ser utilizado por empresas gráficas tradicionais que pretendem expandir seus negócios, pois ele imprime pôsteres, embalagens e materiais para varejo e ponto de venda (PDV).

Além da KM-1 B2+, a Konica Minolta demonstrou uma solução inkjet para envernizamento, que confere efeitos 3D e revestimentos tradicionais ou localizados. O equipamento é fabricado pela MGI Digital Graphic Technology, empresa que foi parcialmente (10%) adquirida pela Konica Minolta.

Em uma conferência promovida dentro da Ipex, Olaf Lorenz, gerente geral da empresa, disse: "Os negócios de impressão estão migrando do analógico para o digital, e com inúmeras oportunidades. E foi por isso que a Konica decidiu entrar em novos mercados, com novas tecnologias inkjet, a fim de aumentar o portfólio de produtos".

Fonte: Image Report