Fespa lança nova versão de guia sobre sustentabilidade

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 12/10/2014

Guia trata de tópicos sobre sustentabilidade em empresas de serigrafia e impressão digital

Guia trata de tópicos sobre sustentabilidade em empresas de serigrafia e impressão digital

A Fespa, federação internacional de sinalização, anunciou o lançamento da nova edição do Fespa Planet Friendly Guide, guia em inglês que contém informações sobre sustentabilidade na indústria de serigrafia e impressão digital. O documento contém os seguintes tópicos:

  • Sustentabilidade e futuro – como os gráficos encaram esses desafios;
  • Poluição na serigrafia;
  • Poluição na impressão digital;
  • Substâncias perigosas na serigrafia;
  • Emissões de água na serigrafia;
  • Emissões de água nas impressões serigráfica e digital;
  • Resíduos na impressão serigráfica;
  • Resíduos na impressão digital;
  • Papel e outros substratos para serigrafia e impressão digital;
  • Técnicas de gerenciamento ambiental para serigrafia;
  • Energia para impressões serigráfica e digital.

A pesquisa e a criação do guia foram financiadas pelo programa Fespa Profit for Purpose, que já reinvestiu milhões de euros gerados pelas feiras internacionais da instituição em vários projetos, com o objetivo de apoiar a comunidade global de impressão digital e serigráfica.

O Planet Friendly Guide é parte do programa ambiental da Fespa, que dissemina informações sobre sustentabilidade, melhores práticas e estudos de caso por meio de programas educacionais em todos os eventos internacionais da Fespa.

Sean Holt, secretário geral da Fespa, comentou: "A legislação e as melhores práticas estão evoluindo continuamente na indústria e o Planet Friendly Guide incorporou essas mudanças".

O guia pode ser baixado gratuitamente pelos membros da Fespa.

Fonte: Fespa Brasil



Kiian Digital lançará solução de impressão em tecido

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 21/09/2017
Apresentação do sistema Impres será na feira SGIA 2017

Apresentação do sistema Impres será na feira SGIA 2017

O Grupo JK, fabricante de tintas digitais, estará presente na SGIA 2017, feira que ocorre entre os dias 10 e 12 de outubro, em Nova Orleans, EUA. No estande (número 2369), a empresa apresentará suas soluções para o mercado de estamparia têxtil, como o novo Impres, sistema integrado de impressão digital específico para a produção de soft signage (sinalização em tecidos). A solução combina dispositivos e materiais da MS Printing Solutions, Caldera e Kiian (marcas pertencentes ao mesmo grupo).

Além disso, a Kiian Digital, que faz parte do Grupo JK, anunciou a certificação Eco Passport para as suas tintas Digistar Hi-Pro. O selo garante que o insumo pode ser empregado em cadeias produtivas sustentáveis.

Marco Girola, especialista de marketing do Grupo JK, declarou: “Estamos entusiasmados por ter obtido o selo. O programa de certificação da Kiian Digital oferece uma vantagem competitiva a todos os nossos parceiros para atender a seus clientes”.

No estande da empresa na SGIA 20117, os visitantes poderão obter mais informações sobre o portfólio da Kiian, além de ser um ponto de encontro para os interessados nos produtos da marca Sawgrass Industrial.

Martin Swift, diretor de marketing do Grupo JK, declarou: “Desenvolvemos produtos que contribuem amigáveis ao meio ambiente, para agregar valor aos nossos clientes. Isso fica evidente pelo crescente programa de certificações da Kiian”.

Fonte: Kiian Digital



Influência da temperatura na instalação de vinis adesivos

Por Eduardo Yamashita em 28/07/2015
Artigo técnico aborda a influência da temperatura na aplicação de vinis adesivos

Artigo técnico aborda a influência da temperatura na aplicação de vinis adesivos

Todo vinil adesivo sofre influência de temperatura. O frio extremo pode afetar o desempenho do filme de PVC e dificultar a instalação. Por outro lado, o calor extremo pode tornar o adesivo muito agressivo. Portanto, ao instalar imagens de vinil no Pará ou Rio Grande do Sul, em janeiro ou junho, é preciso enfrentar alguns desafios ambientais. Quais são os riscos? E como saber quando está muito frio para a instalação planejada?

Em ambientes muito frios

A baixa temperatura do ambiente ou da superfície reduz a plasticidade do filme de PVC, o que pode roubar sua capacidade de se conformar a uma superfície curva ou ligeiramente texturizada. No entanto, não haverá problema se a superfície de aplicação for lisa e plana. Em outras palavras, a elongação do filme de PVC diminui, deixando-o mais quebradiço.

Mas conformação é apenas parte do problema. O vinil mais conformável do mundo só vai ficar parado (adesivado) se o adesivo trabalhar. Em temperaturas abaixo da mínima, o adesivo torna-se tão frágil que não se molda à superfície. Se estiver perto da temperatura mínima da superfície, o filme pode aderir, mas não vai se relacionar bem o suficiente para tornar-se permanente. Isso poderia causar falha adesiva após a entrega ao cliente.

Qual a temperatura ideal para evitar o fracasso das aplicações? Depende. Cada vinil é diferente, mas em geral a temperatura mínima varia entre 4ºC e 7ºC para vinis cast e entre 8ºC e 10ºC para calandrados. Para ter certeza dos valores ideais, consulte sempre os dados publicados pelos fabricantes.

Falhas de aplicação podem acontecer caso não seja levada em consideração a temperatura como fator de influência durante a instalação de vinis adesivos
Falhas de aplicação podem acontecer caso não seja levada em consideração a temperatura como fator de influência durante a instalação de vinis adesivos

Intemperismo e armazenamento

Ao armazenar vinis em local separado do espaço de trabalho, é preciso adaptá-los à temperatura do ambiente antes da aplicação. Se estiver 22ºC em sua mesa e 3ºC na área de armazenamento, o vinil pode não estar pronto para o trabalho. Logo, será necessário aquecer a mídia para que fique entre 20ºC e 25ºC. Esse procedimento também é válido para fitas adesivas, filmes de laminação e outros materiais autoadesivos.

Entretanto, se o seu vinil está quente e será instalado em um veículo em uma garagem com a temperatura mais baixa, será necessário aquecer a superfície antes da instalação. A temperatura da superfície é tão importante quanto a do próprio vinil.

Lembre-se que, geralmente, leva alguns dias para o adesivo curar na superfície. Então, se você tem de instalar vinis em clima frio, faça-o em local climatizado. Além disso, tente organizar o ambiente para manter a superfície recém-decorada ou o veículo por alguns dias (mínimo de dois dias) descansando antes de liberá-lo para o cliente.

Agora você sabe que “depende” é a resposta para a questão “é quente o suficiente para instalar o vinil?”.

Este artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos
Este artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos