FastSigns: eleita a melhor franquia do mercado gráfico e de sinalização

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/01/2013

A FastSigns foi apontada como a empresa líder em franquia gráfica e de sinalização. O título, concedido pela revista Entrepeuner, resultou da comparação entre dezenas de companhias, e levou em conta aspectos como crescimento, atuação, desempenho e desenvolvimento global.

Com isso, a FastSigns subiu 25 pontos em relação ao ano de 2011, alcançando o primeiro lugar em sua categoria pela terceira vez, além de obter o posto 79 da classificação geral, que conta com 500 nomes.

"Estamos muito orgulhosos por recebermos este reconhecimento pelo terceiro ano consecutivo", comemorou Catherine Monson, presidente da FastSigns. "No entanto, isso é só a ‘cereja do bolo’ para o nosso ano de 2012, que foi repleto de recordes. Entramos em países anteriormente inexplorados, aumentando a chance de tornarmos nossa marca mais forte", completou Catherine.

 fastsigns logo

A Entrepeuner utiliza uma fórmula exclusiva para determinar o ranking das empresas, tomando como base informações sobre estabilidade financeira e taxa de crescimento, por exemplo. Em 2012, a FastSigns fechou 37 acordos de franquia, além de abrir 27 novos centros no mundo.

"Estamos muito felizes de compartilhar os avanços das empresas que entraram na lista deste ano", disse Cosper, editora-chefe da revista.

Atualmente, a FastSigns possui mais de 530 mil unidades em todo o mundo. A marca oferece serviços de marketing e comunicação visual, como impressão de banners, decalques, displays para PDV, cartazes, entre e outros tipos de sinalização.

Fonte: WhatTheyThink. Texto: InfoSign



Cast e calandrado: métodos de fabricação do frontal (vinil adesivo)

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/01/2013

O frontal (película de PVC do vinil adesivo) é composto basicamente pelos seguintes elementos:

  • Plastificante: torna o filme flexível;
  • Pigmento: dá cor ao filme;
  • Aditivos: conferem propriedades específicas;
  • PVC: polímero de policloreto de vinila.

Além das matérias-primas, o processo de fabricação (cast ou calandrado) influencia na qualidade do vinil adesivo.

Cast (fundição)

Produz filmes de excelência, alta performance, durabilidade e flexibilidade. No processo de fabricação cast, as matérias-primas são adicionadas em ordem determinada, dentro de um recipiente. Além da sequência, elas devem ser misturadas numa velocidade controlada, em períodos demarcados, para formar uma mistura consistente. Essa mistura (líquida), conhecida como organosol, é "derramada" numa base, chamada de carregador, geralmente feito de papel.

Depois, submete-se a mistura a estufas, cuja função é evaporar os solventes da solução. Em seguida, forma-se um filme sólido (de espessura de 2 mil-milésimos de polegada), que é enrolado em bobinas, para receber o revestimento adesivo subsequente.

É o carregador que determina a textura do filme. Como o vinil é colocado nele em um estado "relaxado", o filme acaba por oferecer grande estabilidade dimensional (baixo encolhimento).

Esse processo também permite obter películas muito finas, devido ao controlador (nivelador) de espessura. Uma característica que ajuda na conformação do produto.

Processo de fabricação cast (vinil adesivo)

Esquema da fabricação do filme cast

Calandrado

Na fabricação do calandrado, são utilizados os seguintes dispositivos em sequência:

  • Mixers (misturadores): faz a mistura (chamada de dry blend) dos componentes (pó ou líquido) que formam o laminado. As matérias-primas variam de acordo com o resultado que se deseja obter. Mas, basicamente, os elementos empregados são: PVC, plastificante, estabilizante térmico, pigmentos e aditivos.
  • Banbury (misturador que usa pressão e calor): dentro dele ocorre a gelificação. Em outras palavras: a mistura passa para o estado gelatinoso. Esse processo aplica altas temperatura e tensão. Ao fim dele, a massa fica mais uniforme, para a homogeneização do produto final.
  • Strainer (filtro/dispensador): sistema de filtragem que retém impurezas e contaminações da mistura.
  • Calandra: dispositivo composto por diversos cilindros por entre os quais passa a mistura. Nessa etapa são definidas as características do laminado, como espessura, propriedades mecânica e efeitos (brilhante, fosco ou fibra de carbono). Esses acabamentos e texturas são obtidos por meio da variação de temperatura e cisalhamento, ou por cilindros especiais (como fibra de carbono). No próprio conjunto de cilindros, ocorre também o resfriamento.
  • Embobinamento: depois de resfriado e em condições ideais, o material segue para essa etapa final, que dispõe o produto em rolos. Em seguida, eles vão para o armazenamento, em locais abertos, isentos de poeira e contaminantes. É nesse formato (bobinas) que o laminado de PVC é comercializado para os fabricantes do vinil adesivo.
 
Esquema: fabricação do calandrado (vinil adesivo0

Sequência de calandras que fazem parte do processo calandrado

Fonte: Tekra. Artigo redigido por InfoSign e publicado originalmente no dia 14 de janeiro de 2013.



Xaar apresenta nova cabeça de impressão 1002 Amp

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 10/04/2014

A fabricante Xaar anunciou recentemente uma nova cabeça de impressão direcionada exclusivamente ao mercado industrial. Trata-se da 1002 Amp, um subproduto da recém-lançada linha Xaar 1002. A nova peça foi desenvolvida para imprimir telas, semicondutores, dispositivos fotovoltaicos e painéis de controle.

Nova cabeça foi apresentada na feira europeia InPrint 2014

Nova cabeça foi apresentada na feira europeia InPrint 2014

Segundo a empresa, a 1002 Amp pode trabalhar com inúmeros tipos de fluidos e é capaz de disparar gotas de até 1 picolitro. Isso é necessário porque as aplicações industriais exigem pontos muito pequenos em função dos revestimentos superficiais, dos padrões e de outras características dos substratos usados na indústria. Além disso, a Xaar 1002 Amp oferece alta frequência de disparo e tamanho variável de gota.

Sediada em Cambridge (Reino Unido), a fábrica da Xaar tem procurado expandir seus negócios para outras áreas além da gráfica. Mark Alexander, diretor de marketing da empresa, declarou: "Olhe para os mercados de rótulos, embalagens, laminados decorativos, cerâmicas e tecidos. Atuamos em todos eles, além de estarmos muito envolvidos com o mercado gráfico e de comunicação visual".

Fonte: Output Magazine