Tudo sobre fabricação de tinta solvente (impressão digital)

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 07/11/2012

Atire a primeira pedra o impressor que nunca teve problemas com tinta. Cores impressas que não correspondem às tonalidades do arquivo, entupimento das cabeças de impressão digital, falta de adesão ao substrato: tudo isso pode ter relação direta ou indireta com os insumos usados no equipamento.

O que fazer diante de problemas como esses? Entrar em contato com o fornecedor? Pedir assistência técnica? Mudar de tinta? Todas são possibilidades cabíveis. Mas para tomar a decisão acertada, nada melhor do que dominar o assunto. Conhecer características, componentes e métodos de fabricação ajuda muito na hora de comprar e usar os insumos.

Visando esclarecer os técnicos e empresários do mercado sobre tais pontos, a Gênesis, fabricante de tinta de impressão digital, encomendou ao editor do InfoSign (Luiz Ricardo Emanuelli) uma série (em 3 partes) de artigos técnicos sobre o assunto.

Na primeira parte, estão descritos os processos de dispersão, moagem, micronização e filtragem, utilizados na fabricação das tintas. Já o segundo texto aborda os elementos desses insumos: pigmentos, resinas, aditivos e solventes. A parte final trata de propriedades, como ancoragem, tensão superficial, viscosidade, entre outras.

A dispersão, uma das etapas da fabricação da tinta, é detalhada na série de artigos sobre o insumo

Texto: InfoSign. Informações de: Blog da Gênesis



Durst apresenta impressora têxtil com 5m de largura

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 18/04/2016
Rhotex 500 emprega sistema de impressão sublimático

Rhotex 500 emprega sistema de impressão sublimático

A fabricante Durst anunciou na Europa a Rhotex 500, impressora têxtil com 5m de largura. Indicada para sublimação, a máquina estampa materiais sem costura para sinalização e outras aplicações.

A Rhotex 500 pode trabalhar na velocidade máxima de 310m2/h. Em modo com duas passadas, a produtividade cai para 125m2/h. Ao imprimir em alta qualidade, o equipamento opera em 100m2/h.

A impressora emprega as cabeças Durst Quadro S, capazes de disparar gotas com 7, 14 ou 21 picolitros, oferecendo resolução de 400 x 600dpi. Além disso, a Rhotex 500 utiliza um conjunto padrão de quatro tintas (CMYK) e oferece cores opcionais, como light cyan, light magenta, light black, laranja e violeta.

O sistema de alimentação da máquina pode trabalhar com tecidos de poliéster com ou sem revestimento superficial, em bobinas com até 350kg.

A Rhotex 500 foi apresentada na Fespa Digital 2016, que aconteceu em março, na Holanda.

Fonte: Fespa



MS Printing anuncia impressora Impres com RIP Caldera

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 27/11/2017
Impres emprega tintas de sublimação do Grupo JK

Impres emprega tintas de sublimação do Grupo JK

A fabricante MS Printing anunciou a Impres Soft Signage System, impressora para estamparia digital têxtil que emprega tintas sublimáticas do Grupo JK e software RIP da Caldera.

Com largura de 1,8m ou 3,2m, a Impres vem com cabeças Kyocera de 2656 nozzles e com o front end Qwizard Digital, que permite o gerenciamento dos trabalhos e reduz o tempo de inatividade da impressora. Além disso, o operador pode contar com controles remotos para acessar a máquina e executar funções do painel de controle por meio de uma interface web vinculada ao equipamento.

O software que roda a Impres é o GrandRIP +, da Caldera, que utiliza a versão mais recente do Adobe PDF Engine. Entre as funções e ferramentas do aplicativo estão as bibliotecas de cores integradas, a impressão de dados variáveis, as opções de panelização e nesting e o suporte de ajuste de nível de tinta ICC. Segundo a empresa, o software tem interface que suporta vários dispositivos, incluindo equipamentos de corte e acabamento.

A Impres é indicada para o mercado de publicidade PDV, backlits, bandeiras, banners, entre outras peças têxteis de comunicação visual.

Fonte: Caldera