Epson cria laboratório e centro de pesquisa de impressão digital têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/12/2016
Espaços foram criados em colaboração com a For.Tex e a F.lli Robustelli

Espaços foram criados em colaboração com a For.Tex e a F.lli Robustelli

A Epson, fabricante de impressoras digitais, anunciou a criação de dois departamentos específicos para pesquisa e desenvolvimento de tecnologia de estamparia digital têxtil. São um centro de pesquisa de impressão e um laboratório de pesquisa de inovação, ambos com base na Itália.

Criado junto com For.Tex, o laboratório de pesquisa de inovação objetiva desenvolver novas tintas para impressão digital para diversos substratos. Segundo a empresa, o ambiente está equipado com tecnologias de ponta e conta com uma equipe de tecnólogos e pesquisadores.

Sediado na planta da F.lli Robustelli, empresa adquirida pela Epson, o centro de pesquisas de impressão tem como objetivo auxiliar o desenvolvimento de dispositivos inkjet, para garantir o desenvolvimento contínuo das impressoras têxteis da Epson.

A Epson, a F.lli Robustelli e a For.Tex agem em colaboração desde 2003, quando lançaram a impressora digital Monna Lisa. Em 2014, criaram o Textile Solution Center (TSC), centro para desenvolvimento e promoção da estamparia digital têxtil no mundo. Para estabelecê-lo, foram gastos 2 milhões de euros, investimento empregado para a construção de uma instalação de 3 mil metros quadrados que oferece oportunidades de reproduzir todo o processo industrial de impressão digital em tecidos, incluindo etapas como pré-tratamento, vaporização, lavagem, secagem e acabamento.

De acordo com a empresa, tecnologias digitais para imprimir imagens, padrões e efeitos visuais em tecidos crescem rapidamente e substituem tecnologias analógicas em diversas áreas. Em 2014, aproximadamente 31 bilhões de metros quadrados de tecido foram impressos no mundo, dos quais aproximadamente 3% foram produzidos usando tecnologias digitais, segundo a Provost Ink Jet Consulting Ltd. De 2015 a 2019, espera-se que o volume de impressão digital têxtil aumente cerca de 17% ao ano, de acordo com a World Textile Market Outlook.

Fonte: Epson



Impressora para estamparia digital, MTEX500 ganha novo distribuidor

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 06/12/2012

impressora estamparia digital

MTEX500 tem 1,8m de largura de impressão e cinta para transporte de tecidos

Recém-lançada na feira Viscom, em Frankfurt (Alemanha), a MTEX500, voltada para impressão direta em tecido, foi adicionada ao portfólio da Digital Print Innovations (DPI), fornecedora britânica de máquinas para estamparia digital e comunicação visual.

A máquina de 1,8m de largura de impressão é resultado de um contrato OEM entre a japonesa Mimaki e a POD, da Europa. Destaque nesse continente, a MTEX500 trabalha com as seguintes soluções de tintas:

  • Dispersa (para poliéster): atende o mercado de sinalização e comunicação visual;
  • Reativa (algodão): tecidos para lar e vestuário;
  • Ácida (seda e nylon): moda esporte e praia;
  • Pigmentada (tecidos mistos): guarda-sol, moda e indústria automobilística.

A MTEX500 emprega cabeças de impressão Ricoh Gen5, capazes de produzir pontos de tamanhos variados. A impressora pode usar o conjunto de quatro ou oito cores e trabalha com resolução máxima de 1.200dpi e velocidade máxima de 100m2/h.

Um grande diferencial da impressora fica por conta do sistema de alimentação de substrato. Trata-se de uma tecnologia de cinta adesiva — sincronizada com o grupo de impressão — que carrega o material pela máquina. Ela é capaz de trabalhar até mesmo com os tecidos difíceis de serem transportados, como a lycra. A cinta possui um sistema de limpeza (lava e seca) que funciona durante toda a operação, evitando a contaminação dos tecidos por poeira, resíduos e marcas d’água.

Stewart Bell, gerente de vendas da DPI, comenta: "A MTEX3200 é uma solução completa para estamparia digital, que prescinde de calandra, e pode causar impactos no mercado têxtil tradicional. Em breve, estaremos apresentando a máquina tanto na Fespa Digital quanto na Sign and Digital. Teremos também um novo site".

Fonte: DPI. Texto: InfoSign

 



Konica Minolta lança no Brasil bizhub PRESS C71cf

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 11/12/2017
bizhub PRESS C71cf é novo modelo de impressora digital de rótulos e etiquetas

bizhub PRESS C71cf é novo modelo de impressora digital de rótulos e etiquetas

A Konica Minolta, fabricante de impressoras digitais, apresentou ao mercado brasileiro o bizhub PRESS C71cf, equipamento para estampar médios e pequenos volumes de rótulos e etiquetas.

Com tecnologia toner Simitri HDE, a impressora possui quatro canais (CMYK) e trabalha na resolução de 1200 x 1200dpi e na velocidade máxima de 18,9m/min (de acordo com o tipo de papel). Além disso, apresenta formato máximo de impressão de 1195 x 320mm e comporta mídias com largura máxima de 330mm e gramaturas variadas (de 60g/m2 a 250g/m2).

Segundo a empresa, a bizhub PRESS C71cf reproduz imagens, códigos de barras e caracteres com grande precisão, para os segmentos cosmético, alimentício, de bebidas, etiquetas com especificações ou avisos sobre uso e armazenamento.

A máquina está equipada com sistema de processamento de imagem SEAD, que permite rasterizar imagens para impressão de modo estável. Tanto para impressos coloridos quanto P&B, as imagens são processadas no padrão de resolução 1200x8bits, com 256 gradações aplicadas em 1 pixel.

Além de contar com um design compacto, a bizhub PRESS C71cf mantém o mesmo princípio de operação intuitiva dos demais equipamentos da Konica Minolta. Tarefas e configurações de saída podem ser facilmente aplicadas por meio de um monitor integrado com tela touch de 15 polegadas.

Ronaldo Arakaki, gerente geral da Konica Minolta Business Solutions do Brasil, declarou: “Estamos muito felizes por poder apresentar a bizhub PRESS C71cf ao mercado brasileiro. Nos últimos anos, o Brasil vem se destacando na produção de rótulos e etiquetas com forte apelo visual. Estou certo de que nossa solução permitirá aos impressores do segmento label se diferenciar em qualidade e produtividade através de um equipamento compacto, flexível e robusto, que incorpora o melhor de nossa tecnologia de impressão e imagem”.

Fonte: Konica Minolta