Envelopamento de carros: com ou sem emendas

Por Eduardo Yamashita em 20/11/2014

Envelopamentos de veículos sem emenda exigem planejamento e são desafiadores. Muitos instaladores de vinil não possuem habilidades para colocar isso em prática corretamente. Muitos prometem envelopamento sem emendas, mas não conseguem entregá-lo. E uma coisa é certa: com um envelopamento autêntico, é possível se diferenciar da concorrência. E, sim, os melhores instaladores conseguem realizar instalações com poucas emendas.

Planejamento

O sucesso do envelopamento está diretamente ligado ao planejamento e a mãos firmes. Quanto mais bem planejado, mais fácil será a aplicação. É uma medida que serve para qualquer trabalho. No entanto, evitar emendas exige mais cuidado.

No envelopamento sem emendas, há algumas complicações. Você tem de entender os baixos-relevos e como eles afetam a aplicação. Antes de começar o trabalho, saiba como abordar o consumo de vinil e as condutas com eles.

Pergunte-se: Antes de aplicar o vinil no veículo, terei a cobertura que preciso? Depois de considerar cuidadosamente a resposta, faça outra pergunta: O que é necessário fazer para preparar esta área do veículo de modo que pareça uma peça única?

Instaladores que sabem aplicar vinis sem emendas conseguem se diferenciar no mercado

Instaladores que sabem aplicar vinis sem emendas conseguem se diferenciar no mercado

Combinação de cores

Por exemplo, se depois de aplicar um vinil vermelho e preto sobre um carro branco surgirem espaços brancos, vai parecer um trabalho desleixado. Para evitar isso, é preciso embutir componentes dentro de algumas das áreas de baixo-relevo (acabamentos) para que a cor original do carro não seja revelada. E não esqueça de considerar essas questões antes de projetar o envelopamento.

Pergunte-se: Os acabamentos (baixos-relevos) serão um problema? O que vou fazer com eles? Se essas áreas são pintadas de preto e a imagem é composta de preto e vermelho, então você não tem de se preocupar em combinar o gráfico.

Provavelmente, a melhor cor para trabalhar em cima em um veículo é a preta, porque ela "desaparece" e não chama atenção. Num mundo utópico, haveria apenas carros pretos, para facilitar o trabalho dos instaladores. E, nesse caso, o envelopamento sem emenda seria muito mais fácil, porque é possível transformar o preto em qualquer cor. Mas a realidade é diferente: há uma série de pinturas variadas.

Planejamento é fundamental para garantir uma aplicação profissional

Planejamento é fundamental para garantir uma aplicação profissional

Envelopamento parcial

Em alguns casos, a cor é tão diferente que, dependendo do projeto, deve-se usá-la em conjunto com o projeto e fazer um envelopamento parcial.

Envelopamento parcial pode ser a melhor solução em muitos casos, porque é possível que o instalador não possua as habilidades necessárias para obter uma cobertura completa e executar o trabalho corretamente.

Se você não tem as habilidades para fazer um envelopamento sem emendas, não hesite em realizar o parcial. Por exemplo, é muito mais fácil aplicar imagens de chamas nas laterais do veículo do que envolver todo o veículo.

Quando você não pode fazer um envelopamento total, às vezes, envelopamentos parciais funcionam bem.

Esse artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Este artigo técnico foi patrocinado pela Imprimax, fabricante de vinis adesivos

Gostou do artigo? Você também vai se interessar pelas matérias abaixo:

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carro e comunicação visual

Sobre o autor: Eduardo Yamashita é consultor técnico especializado em vinis adesivos, envelopamento de carros e comunicação visual



SignLab e a Digital Factory passam a suportar linha de impressoras látex

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 17/07/2017
Aplicativos são desenvolvidos pela Cadlink

Aplicativos são desenvolvidos pela Cadlink

A desenvolvedora Cadlink anunciou que duas de suas famílias de software, a SignLab e a Digital Factory, passaram a oferecer ferramentas de gerenciamento de cores e fluxo de trabalho para as seguintes séries de impressoras HP Latex: 110, 315, 335, 365, 560 e 570.

De acordo com a empresa, os aplicativos sincronizam com perfis de cores da HP, além de oferecer plug-ins de preparação de imagens dentro da janela do espaço de trabalho, para o envio de trabalhos diretamente de aplicativos de design.

Com suporte a praticamente todos os formatos de arquivo digital, os softwares também contém ferramentas de corte de contornos automatizados, para centenas de plotters e opções de marcas de registro.

Fonte: Cadlink



Mimaki lança ecossistema completo de estamparia digital têxtil

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 16/05/2018
Fluxo de trabalho envolve pré-tratamento, impressão, vaporização e lavagem

Fluxo de trabalho envolve pré-tratamento, impressão, vaporização e lavagem

A fabricante Mimaki anunciou o lançamento da série Rimslow, composta por equipamentos para pré e pós-tratamentos no fluxo de trabalho de impressão digital têxtil.

A linha compreende uma nova unidade de pré-tratamento (TR300-1850C), dois vaporizadores (TR300-1850S e TR600-1850S) e um lavador (R600-1850W). Os equipamentos são fabricados pela empresa australiana Rimslow Global, que a Mimaki adquiriu em novembro de 2017.

A impressão inkjet direta em tecidos envolve o quatro processos: pré-tratamento (aplica-se um agente no tecido, para evitar o sangramento da tinta), impressão (executada por equipamentos a jato de tinta), vaporização (para fixar a tinta impressa no tecido) e lavagem (para retirar o excesso de tinta e agentes de tratamento).

As condições de produção têm influência na qualidade final do produto (penetração da impressão, qualidade de imagem, densidade de cor e propriedades de tingimento) e, para fixá-las, são necessários investimento, tempo e conhecimento. Por isso, é importante contar com uma solução completa, com dispositivos integrados.

Segundo a Mimaki, a integração dos equipamentos necessários para a produção de impressão direta em tecidos diminui o tempo de inatividade das máquinas, além de economizar tempo e dinheiro.

Em relação à impressão por sublimação direta, é necessário utilizar um tecido com pré-tratamento, que pode ser realizado por meio de equipamento da série Rimslow, da Mimaki.

Fonte: Mimaki