EFI Optitex disponibiliza ferramenta de personalização de roupa em 3D

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 01/02/2018
3D Design Illustrator agiliza o fluxo de trabalho de criação de vestuário

3D Design Illustrator agiliza o fluxo de trabalho de criação de vestuário

A EFI Optitex, fornecedora de plataformas de vestuário 2D e 3D, lançou o Optitex 3D Design Illustrator, plug-in que permite aos designers validar e personalizar, no Adobe Illustrator, peças de roupas em 3D. A ferramenta foi anunciada na 19ª edição do EFI Connect, em Las Vegas (EUA). Por meio dela, os designers podem visualizar peças de roupa em 3D (com a proporção e escala precisas) e criar estampas exclusivas sem ter de esperar por uma amostra impressa.

O plug-in importa arquivos de estampas 2D e 3D ou bibliotecas de blocos modulares para o Adobe Illustrator e ativa uma janela com uma representação 3D da estampa lado a lado. Os usuários podem exportar o arquivo final como uma imagem ou arquivo 3D, validar designs entre as equipes e enviá-los para a impressão digital direta ou sublimática.

A EFI também oferece os plug-ins de design têxtil Fiery DesignPro para Adobe Illustrator e Photoshop, em plataformas de computação Mac ou Windows. O Fiery DesignPro aumenta a velocidade da criação têxtil de forma econômica, para que os designers façam testes com mais confiança e propaguem as cores com mais regularidade.

Guy Alroy, gerente de produtos têxteis, EFI Productivity Software, declarou: “A adoção da tecnologia 3D é uma necessidade para quase todas as empresas de moda. Nesse setor, é importante integrar todas as equipes, do design à produção. Com o 3D Design Illustrator, todas as equipes podem ativar os recursos 3D para agilizar o processo de design e os fluxos de trabalho, além de se concentrar na criatividade, reduzir a necessidade de criar protótipos físicos e colocar o produto mais rapidamente no mercado”.

Veja no vídeo abaixo (em inglês) como o 3D Design Illustrator funciona:

 

Fonte: EFI



Durst Brasil investe em centro de reparos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/12/2015
Repair Center no Brasil é único fora da sede da Durst, na Itália

Repair Center no Brasil é único fora da sede da Durst, na Itália

A filial brasileira da Durst, fabricante de impressoras digitais, criou um centro de reparos de equipamentos para o segmento cerâmico. Com operação em Campinas, trata-se do único centro de manutenção fora da sede da Durst, na Itália. O principal objetivo do serviço é poder restaurar localmente os módulos de impressão das máquinas avariadas, o que representa economia significativa para os clientes.

Guilherme Poggianelli, gerente nacional de serviços da Durst Brasil, declarou: "Anteriormente, era necessário enviar as cabeças para a Itália, para que fossem reparadas. Isso gerava um custo muito alto, uma vez que estamos falando de um processo de exportação para reparo e importação do mesmo item, sem mencionar os custos envolvidos nos prazo. Com o Repair Center, além de o trabalho ser realizado localmente, com peça nacionalizada e mão de obra local, também há a agilidade. Isso representa menos tempo de máquina parada, e, por consequência, menor comprometimento da produtividade dos clientes. Dependendo de onde o cliente está localizado, em dois ou três dias ele tem o módulo de impressão recuperado".

Os problemas nas cabeças de impressão podem ser de caráter obstrutivo (nozzles) ou eletrônico (placas). Cerca de 10% dos módulos recebidos pelo centro de reparos voltam a trabalhar normalmente após a limpeza.

Uma vez detectado o problema, envia-se o orçamento para o cliente. Em seguida, o módulo segue para reparo, troca de peça ou componente. Depois, o módulo é testado e segue para os processos de alinhamento. Posteriormente, ele é testado novamente, realinhado e devolvido ao cliente com os devidos testes impressos.

Atualmente, o Brasil é o terceiro mercado mundial para Durst no segmento de impressão digital em cerâmica. Para sustentar esse posto, a empresa reestruturou sua atuação, mantendo equipes de venda e suporte em mercados estratégicos nas regiões de Santa Catarina e Rio Claro (ambos grandes polos cerâmicos no Brasil), além do escritório central em Campinas e da equipe comercial em São Paulo.

Fonte: Durst Brasil



Filme Drytac Backlit é renomeado

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 15/01/2015

Reveal é a nova denominação da mídia

Reveal é a nova denominação da mídia

A Drytac, fabricante de mídias, rebatizou para Reveal o filme PET fosco vendido pela empresa. Usado para a composição de displays de comunicação visual, o substrato dispersa luz e pode receber impressão digital.

A película backlit é indicada para aplicações indoor ou outdoor, como sets de filmagem, aeroportos, museus, cassinos, lojas de departamento, pontos de ônibus e estações de trem.

Segundo a empresa, as tintas UV e látex aderem facilmente à mídia, que pode receber acabamento de equipamentos automatizados, como plotters de recorte e mesas de corte.

A parte de trás da película possui tratamento antiderrapante e antiestático. A mídia é vendida em rolos com 54, 60 e 72 polegadas de largura.

Fonte: Drytac