EFI lança impressoras digitais na Fespa Digital 2016

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/03/2016
Vutek LX3 Pro esteve em exibição no estande da EFI na Fespa 2016

Vutek LX3 Pro esteve em exibição no estande da EFI na Fespa 2016

A EFI, fabricante de equipamentos, apresentou na Fespa 2016, feira internacional que ocorreu entre os dias 8 e 11 de março, uma série de novas impressoras digitais. Confira os modelos:

- Vutek FabriVU: equipamento indicado para produção de sinalização em tecido para publicidade em lojas de varejo, feiras e outras aplicações. Disponível com larguras de 1,8m ou 3,4m, a impressora emprega sistema patenteado de circulação de tinta para impedir o entupimento dos nozzles. Além disso, trabalha na velocidade de até 464m2/h ou na resolução de até 2.400dpi, com gotas de tintas que variam de 4 a 72 picolitros.

- Reggiani ReNoir Next 180: impressora indicada para o mercado têxtil industrial de decoração e vestuário. A máquina trabalha com tecidos e papel e possui sistema de impressão digital sem correia de 1,8m.

- Vutek LX3 Pro: UV LED híbrida, a impressora tem 3m de largura e pode trabalhar na velocidade de 318m2/h. Por ter cura “fria”, a máquina roda um número maior de mídias.

- Vutek HS125 Pro: oferece recursos que se aproximam da impressão offset. Pode trabalhar na velocidade de produção de até 125 quadros por hora, além de apresentar o sistema de cura LED UV Pin & Cure exclusiva. A Vutek HS125 Pro sucede a Vutek HS100 Pro.

- EFI H1625-SD: impressora UV básica. Com sistema de alimentação híbrido e 1,65m de largura, a máquina emprega tinta EFI SuperDraw UV para reproduzir imagens com qualidade fotográfica diretamente em substratos de termoformagem.

- EFI Matan Quantum LXr: rolo a rolo, a impressora dispara gotas com 7 picolitros e trabalha com resoluções de até 1.200dpi em quatro cores e opção de branco.

- Fiery proServer: plataforma atualizada de front-end digital possui a capacidade de processar arquivos de impressão 60% mais rápido do que as versões anteriores do proServer.

Fonte: EFI Brasil



Esko lança plataforma i-cut Production para equipamentos Kongsberg

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 26/10/2014

Mesa de corte Esko Kongsberg XN integra sistema i-cut Production

Mesa de corte Esko Kongsberg XN integra sistema i-cut Production

A Esko, fabricante de soluções para corte e acabamento, anuncia o lançamento do i-cut Production Console (iPC), sistema operacional usado como plataforma para todos os equipamentos da linha Kongsberg. A solução combina recursos do XL-Guide (plataforma de embalagens) e do i-cut Vision Pro (padrão para corte e produções de tiragens pequenas).

Por meio do iPC, o operador pode acionar todas as funções e ferramentas das mesas Kongsberg, como controle de câmera, configuração de máquina, reconhecimento de ferramenta e ajuste de calibragem. Segundo a empresa, o iPC apresenta interface gráfica baseada em ícones e alertas codificados em cores, além de acompanhar remotamente o andamento da produção.

Tom Naess, gerente de produtos da Esko, declarou: "O iPC é uma plataforma projetada para ajudar os operadores a executar trabalhos mais rápidos, com maior facilidade e mais opções. Por exemplo, eles podem pausar a produção, concluir uma tarefa urgente e voltar ao primeiro lote de trabalho. O resultado é a otimização de tempo".

Fonte: Esko



Gandy lança impressora SL8TE

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 26/05/2014

Impressora SL8TE é apresentada na Fespa 2014

SL8TE é a impressora mais acessível da Gandy

A Gandy, fabricante de impressoras digitais, lançou no mercado internacional o SL8TE, equipamento UV híbrido de entrada. A máquina emprega cabeças Ricoh Gen 4 (de seis picolitros) e é ideal para impressão de mídias rígidas ou flexíveis, para PDV, displays e vinis adesivos.

Disponível em várias larguras de impressão (1,6m, 2,2m, 2,6m ou 3,2m), a SL8TE emprega quatro ou seis cores, além de branco e verniz (para acabamento).

A mesa de impressão suporta mídias rígidas com área máxima de 1,6m x 2,6m ou 2,6m x 3m (dependendo do modelo) e possui pinos de registro e zonas de vácuo. Além disso, fixa materiais irregulares e apresenta sopradores para a remoção do substrato da máquina.

Segundo a empresa, um dos destaques SL8TE é o novo Crash Sensor, dispositivo que elimina a possibilidade de colisão entre a cabeça de impressão e o substrato, o que pode gerar uma economia de 10 mil a 15 mil euros por ano.

Fonte: Large Format Review