EFI lança impressora UV LED EFI Pro 24f

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 09/10/2017
Equipamento foi apresentado pela primeira vez ao público na SGIA 2017

Equipamento foi apresentado pela primeira vez ao público na SGIA 2017

A fabricante EFI lançou na SGIA 2017, feira que ocorreu entre os dias 10 e 12 de outubro nos Estados Unidos, a EFI Pro 24f, impressora UV LED com mesa de 1,2m x 2,4m. Com tinta branca, o equipamento é indicado para sinalizações, displays retroiluminados, reproduções de arte, entre outras aplicações de substratos com até duas polegadas de espessura. De acordo com a empresa, a tecnologia LED empregada ne máquina garante baixo consumo de energia, desperdício mínimo e compatibilidade com substratos mais finos e termossensíveis. Um DFE de núcleo EFI Fiery proServer incorporado à impressora inclui tecnologia Fast RIP, além de uma variedade de opções de produção e gerenciamento de cores.

Durante a SGIA 2017, a EFI também apresentou a nova impressora Reggiani ReNOIR Fflexy, impressora de 1,8m indicada para indústrias têxteis. A máquina suporta grande variedade de substratos, como materiais com baixa e alta elasticidade, por empregar o Dynaplast, dispositivo de aderência de tecidos.

Outro a impressora apresentada no evento foi a EFI Pro 16h. Híbrida, a máquina trabalhar com tinta branca e oferece um custo total de propriedade baixo. Ela também opera em velocidades mais altas que outros equipamentos híbridos da EFI, com alguns modos de impressão que oferecem produtividade até 30% mais alta.

Os visitantes da feira também puderam testemunhar uma demonstração de realidade virtual da EFI Vutek HS125 Pro, impressora híbrida de produção de alto volume, indicada para empresas que buscam fazer a transição tecnológica do analógico para o digital.

Fonte: EFI



Passo a passo: vinil adesivo em parede

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 13/04/2015

Confira a seguir um passo a passo que mostra como decorar, por meio da adesivação de vinis, paredes de cômodos como quartos e salas. A personalização foi realizada pela equipe técnica da Imprimax, fabricante nacional de películas adesivas. Para o serviço, foram utilizados filmes texturizados.

A empresa recomenda que, antes de começar a adesivação, o instalador faça uma análise da condição das paredes, para evitar rachaduras, umidade, áreas com pintura descascada e pontos de bolor, os quais podem prejudicar a qualidade da aplicação e do acabamento. Outra recomendação é começar a instalação de trás para frente, em relação à entrada principal.

Limpe a superfície com um pano limpo e seco. Mantenha a parede (ou superfície a ser aplicada) livre de impurezas

Limpe a superfície com um pano limpo e seco. Mantenha a parede (ou superfície a ser aplicada) livre de impurezas

Posicione o vinil adesivo na parede

Posicione o vinil adesivo na parede

Destaque o liner (papel protetor) da película

Destaque o liner (papel protetor) da película

Aplique a película, começando pela parte superior

Aplique a película, começando pela parte superior

Aplique o adesivo do centro para as extremidades. Para tanto, use uma espátula de feltro ou pano seco

Aplique o adesivo do centro para as extremidades. Para tanto, use uma espátula de feltro ou pano seco

Para obter o encaixe das peças, sobreponha cada tira, seguindo a estampa e

Para obter o encaixe das peças, sobreponha cada tira, seguindo a estampa e "casando a imagem". No caso de estampa lisa, a sobreposição mínima é de 5mm

Realize a sobreposição com cuidado

Realize a sobreposição com cuidado

Aplique com cautela, para obter um acabamento profissional

Aplique com cautela, para obter um acabamento profissional

Aplique nas áreas próximas às portas

Aplique nas áreas próximas às portas

Considere as tomadas, realizando posteriormente o acabamento com estilete

Considere as tomadas, realizando posteriormente o acabamento com estilete

Depois de refilar os excessos, confira o acabamento e aplique os cantos com a espátula ou pano

Depois de refilar os excessos, confira o acabamento e aplique os cantos com a espátula ou pano

Aplicação terminada

Aplicação terminada



Como escolher e armazenar papéis para sublimação

Por João Leodonio em 28/11/2017
Em rolos ou folhas, os papéis sublimáticos são essenciais no processo

Em rolos ou folhas, os papéis sublimáticos são essenciais no processo

O mercado oferece muitos tipos de papéis para sublimação, vendidos em folhas ou rolos. Por isso, muitos compradores desses itens fundamentais acabam se confundindo diante de tantas opções e, consequentemente, adquirem materiais inadequados. A seguir, compilamos informações cruciais sobre tipos, gramaturas e armazenamento de papéis sublimáticos. Com o conhecimento delas, o usuário certamente poderá adquirir, utilizar e manipular de forma correta esses artigos básicos da sublimação.

Recomendação importante para todos os casos de papéis listados abaixo: após a impressão e até a prensagem, os materiais devem ser mantidos como antes da impressão, ou seja, sem contato com umidade, poeira e, principalmente, luz.

Papéis sublimáticos para impressão offset (folha a folha)

Para o processo de impressão offset, não há a necessidade de usar papel tratado, que pode ser offset ou jornal. No entanto, a carga de tinta (densidade) tem de ser controlada. Além disso, as pilhas de papel na saída da impressora têm de ser menores, para não ocorrer a transferência de imagem de uma folha para o verso da outra, o que compromete a qualidade da imagem, sobretudo no momento da prensagem.

Gramatura: varia de 54g/m² a 75g/m².

Armazenamento: recomendável manter em local sem umidade, pó e calor excessivo. Conservar os papéis empacotados até o momento da utilização, pois se a umidade relativa do ar estiver muito alta, eles podem ondular, o que dificulta a entrada em máquina. Já a umidade baixa pode provocar estática, que também dificulta a entrada da mídia na impressora. Recomenda-se o controle de temperatura (entre 20ºC e 25ºC) e umidade relativa (entre 45% e 60%).

Modo correto de armazenar papel offset em pacotes

Papéis sublimáticos para impressoras A3 e A4

Nas impressoras “caseiras” são utilizados, normalmente, os formatos A3 e A4. Nesses casos, os papéis sem tratamento não são recomendados, pois a tinta tende a ancorar na massa mecânica da mídia, o que dificulta a pssagem do insumo para o tecido. Para compensar esse problema, muitas empresas aumentam a carga de tinta impressa, o que, consequentemente, onera o processo. Além disso, é importante frisar que a maioria dos perfis de cor disponíveis no mercado não estão preparados para materiais não revestidos. Portanto, o recomendado é usar papéis tratados (resinados) e perfis adequados.

Gramatura: varia de 75g/m² a 125g/m², dependendo de tipo de serviço a ser executado. Muitas fornecedoras oferecem papéis com bom desempenho, e vale testar qual deles entrega a quantidade de tinta adequada para a prensagem correta.

Armazenamento: não expor a umidade, pó e calor excessivo. Manter em pacotes fechados até o momento da utilização. Recomenda-se usar estufas de armazenagem para manter a integridade física do substrato.

Estufa para papéis A3

Papéis sublimáticos para impressão de grande formato

Para impressões em grande formato, utiliza-se tanto papel tratado como papel offset sem tratamento. A largura e o comprimento das mídias variam de acordo com a capacidade de cada impressora digital.

Gramatura: varia entre 56g/m² e 90g/m², dependendo do tipo de serviço a ser executado (textos ou chapados).

Armazenamento: recomenda-se manter os rolos em ambiente controlado (temperatura e umidade relativa) e sem exposição a poeira e luz. Mantê-los empacotados até o momento da utilização.

Modo correto de armazenar papel em rolo

 

Sobre o autor: João Leodonio atua no segmento gráfico há 10 anos, como gerente de produção e consultor. Tecnólogo em produção gráfica, atuou como palestrante pela Imprensa Oficial, de Angola, e como consultor de processos produtivos. É proprietário da Pari Transfer Sublimático