Durst lança impressora têxtil Rhotex 325

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 25/10/2016
Rhotex 325 é solução ambientalmente amigável para produções de altas tiragens de tecidos

Rhotex 325 é solução ambientalmente amigável para produções de altas tiragens de tecidos

A fabricante Durst anunciou o Rhotex 325, equipamento com 3,2m de largura que combina tecnologia ambientalmente amigável de produção e sistema de impressão direta em tecidos ou papéis transfer.

A máquina pode trabalhar na velocidade de até 350m2/h, para alta produção por 24 horas por dia, em sete dias na semana. Também dispensa tratamento prévio ou posterior de mídia, o que economiza tempo e aumenta a produtividade. Além disso, incorpora o sistema de cabeças Durst WTS e emprega tintas livres de VOCs (componentes orgânicos voláteis).

De acordo com a empresa, a impressora atende tanto o mercado de soft signage quanto de impressão de tecidos para decoração, vestuário e outros acessórios que tenham tecidos como base.

Christoph Gamper, CEO da Durst, declarou: “Estamos muito felizes em poder oferecer ao mercado uma tecnologia que ao mesmo tempo é flexível, produtiva e ecológica. A Rhotex 325 oferece alta velocidade de impressão para produção direta em mídias têxteis ou para papéis de transferência. Tudo numa tecnologia ambientalmente amigável com tinta à base d’água”.

Fonte: Durst



Mimaki lança impressora UV rolo a rolo UJV55-320

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 25/04/2016
UJV55-320 tem largura de impressão de 3,2m

UJV55-320 tem largura de impressão de 3,2m

A Mimaki, fabricante de impressoras e plotters, anunciou no mercado internacional o UJV55-320, equipamento UV LED com sistema rolo a rolo de alimentação de substratos.

Ainda sem data de lançamento no Brasil, a impressora é indicada para aplicações em sinalização e comunicação visual e pode trabalhar na velocidade máxima de de 110m2/h ou em modos de resolução de 1.200dpi.

Com 3,2m de largura, a UJV55-320 tem capacidade de operar com dois rolos de mídia em impressão simultânea de dois trabalhos diferentes. Os rolos podem ter até 1.524mm de largura e o distanciamento entre eles é detectado e calculado automaticamente.

A máquina emprega conjunto de tintas das cores cyan, magenta, amarela, preta, light cyan, light magenta e branca, que pode ser impressa em mídias transparentes ou coloridas. A máquina conta com tecnologia de recirculação para manter a tinta branca sempre em condições ideais de produção. A UJV55-320 também realiza impressão em três camadas (colorida-branca-colorida), que é especialmente adequada para aplicações backlit.

O software que acompanha a impressora é o RasterLink 6. Com tecnologia patenteada de pontilhado, o programa é responsável por aumentar a qualidade de impressão e reduzir a ocorrência de bandings.

Mike Horsten, gerente geral de marketing da Mimaki Emea, declarou: “Aplicações impressas com tecnologia UV LED estão ficando cada vez mais populares em locais como aeroportos, estações de trem e plantas comerciais, que estão solicitando propagandas e sinalizações mais amigáveis ambientalmente”.

Fonte: Mimaki



Roland DG Brasil inaugura o novo Creative Center

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 26/03/2013

Em solenidade realizada no dia 12 de março, foi inaugurado, na sede da Roland DG Brasil, em Cotia, o novo Creative Center — um espaço dedicado a exibir aplicações executadas por meio das máquinas e soluções fabricadas pela empresa.

O objetivo do centro é apresentar (a empresários, técnicos e clientes) as potencialidades dos equipamentos, que não se limitam a trabalhar apenas com banners de lona e envelopamentos de vinis adesivos.

Novo Creative Center, da Roland, é repleto de produtos saídos de impressoras digitais

Novo Creative Center, da Roland, é repleto de produtos saídos de impressoras digitais

A ideia do espaço foi plantada em 2007, durante uma reunião, no Brasil, com executivos de várias subsidiárias internacionais da Roland. Na ocasião, o então presidente da Roland brasileira, Takao Shirahata, apresentou diversas aplicações incomuns, criativas e personalizadas desenvolvidas por birôs e gráficas digitais do país.

Tomando a ideia emprestada, os executivos da Roland italiana montaram o primeiro Creative Center do mundo. Bem-sucedida, a proposta espalhou-se entre as subsidiárias da fabricante japonesa, até ser colocada em prática no país que a inspirou, o Brasil.

Ambiente apresenta objetos personalizados para decoração e arquitetura

Ambiente apresenta objetos personalizados para decoração e arquitetura

Segundo Anderson Clayton, gerente de marketing da Roland DG Brasil, o Creative Center serve como referência não apenas para os clientes, mas também às revendas dos equipamentos da marca. "A ideia é reunir todas as aplicações que as máquinas conseguem fazer, mostrando como expandir negócios e abrir mercados", declara Clayton.

Na solenidade, também estiveram representantes de revendas Roland. Entre os presentes, estava Cláudio Gurgel, da Textos e Contextos, parceira da marca japonesa desde 1998. O executivo disse ter grande interesse em implantar, também, um espaço similar ao Creative Center no show room da empresa, a fim de expor materiais diferenciados aos seus clientes no Rio de Janeiro.

Envelopamentos e adesivação não podiam faltar ao Creative Center

Envelopamentos e adesivação não podiam faltar ao Creative Center

O espaço, atualmente, agrega as seguintes instalações e produtos:

  • Itens de vestuário (personalizados com sublimação);
  • Itens de vestuário (personalizados com sublimação);
  • Itens de decoração, como puffs, almofadas e adesivos de parede;
  • Brinquedos personalizados;
  • Quadros: reprodução de fotografias e obras de arte (fine arts);
  • Móveis: mesas e cadeiras customizadas;
  • Rótulos e etiquetas em garrafas e embalagens;
  • Artigos para festas;
  • Pisos decorados.

Fonte: Roland DG Brasil