Durst Brasil investe em centro de reparos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/12/2015
Repair Center no Brasil é único fora da sede da Durst, na Itália

Repair Center no Brasil é único fora da sede da Durst, na Itália

A filial brasileira da Durst, fabricante de impressoras digitais, criou um centro de reparos de equipamentos para o segmento cerâmico. Com operação em Campinas, trata-se do único centro de manutenção fora da sede da Durst, na Itália. O principal objetivo do serviço é poder restaurar localmente os módulos de impressão das máquinas avariadas, o que representa economia significativa para os clientes.

Guilherme Poggianelli, gerente nacional de serviços da Durst Brasil, declarou: "Anteriormente, era necessário enviar as cabeças para a Itália, para que fossem reparadas. Isso gerava um custo muito alto, uma vez que estamos falando de um processo de exportação para reparo e importação do mesmo item, sem mencionar os custos envolvidos nos prazo. Com o Repair Center, além de o trabalho ser realizado localmente, com peça nacionalizada e mão de obra local, também há a agilidade. Isso representa menos tempo de máquina parada, e, por consequência, menor comprometimento da produtividade dos clientes. Dependendo de onde o cliente está localizado, em dois ou três dias ele tem o módulo de impressão recuperado".

Os problemas nas cabeças de impressão podem ser de caráter obstrutivo (nozzles) ou eletrônico (placas). Cerca de 10% dos módulos recebidos pelo centro de reparos voltam a trabalhar normalmente após a limpeza.

Uma vez detectado o problema, envia-se o orçamento para o cliente. Em seguida, o módulo segue para reparo, troca de peça ou componente. Depois, o módulo é testado e segue para os processos de alinhamento. Posteriormente, ele é testado novamente, realinhado e devolvido ao cliente com os devidos testes impressos.

Atualmente, o Brasil é o terceiro mercado mundial para Durst no segmento de impressão digital em cerâmica. Para sustentar esse posto, a empresa reestruturou sua atuação, mantendo equipes de venda e suporte em mercados estratégicos nas regiões de Santa Catarina e Rio Claro (ambos grandes polos cerâmicos no Brasil), além do escritório central em Campinas e da equipe comercial em São Paulo.

Fonte: Durst Brasil



Mutoh atualiza linhas de impressoras de grande formato

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 09/11/2015
ValueJet 1324X faz parte da série X de equipamentos Mutoh

ValueJet 1324X faz parte da série X de equipamentos Mutoh

A filial norte-americana da Mutoh, fabricante de equipamentos para comunicação visual, anunciou a linha Mutoh X, composta por impressoras digitais com tecnologia solvente (ValueJet 1324X, 1624X e 2638X) e sublimática (ValueJet 1624WX e 2638WX).

Segundo a empresa, as impressoras Mutoh X empregam a tecnologia DropMaster, que garante maior precisão de endereçamento dos pontos e elimina a necessidade de ajustes da cabeça de impressão para cada tipo de mídia, o que economiza tempo e dinheiro. Além disso, as máquinas empregam a Smart Printing, que elimina a ocorrência de banding, e o ValueJet Status Monitor, app de monitoramento remoto e gerenciamento de produção. Conheça as principais características das impressoras Mutoh da série X:

ValueJet (VJ) 1324X

Indicada para empresas que pretendem entrar no mercado ou expandir seus negócios de sinalização e comunicação visual. Com largura de 1,37m e quatro tintas (CMYK), a impressora pode trabalhar na resolução máxima de 1.440dpi. Além disso, inclui sistema de take-up, RIP FlexiSign & Print e funções de corte automático.

ValueJet (VJ) 1624X e WX

Com largura de 1,62m, a VJ 1624 pode utilizar tinta solvente (modelo X) ou sublimática (modelo WX). A máquina emprega quatro cores de tinta (CMYK) e pode trabalhar na resolução máxima de 1.440dpi. Além disso, inclui RIP FlexiSign & Print e funções de corte automático.

ValueJet 1624X
ValueJet 1624X

ValueJet 2638X e WX

O modelo VJ 2638X, que pode utilizar tinta solvente (X) ou sublimática (WX), é indicado para produções de grandes tiragens e alta velocidade. Com largura de 2,64m e duas cabeças escalonadas, a impressora pode trabalhar com resolução máxima de 1.440dpi. A máquina também pode utilizar sete ou oito cores de tinta. Além disso, inclui RIP FlexiSign & Print, funções de corte automático e sistema de alimentação de mídias pesadas.

ValueJet 2638X
ValueJet 2638X

Fonte: Mutoh



Akad anuncia máquina a laser Novacut BL5030MM 60W

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 14/03/2018
Máquina a laser oferece recursos para trabalhar com diversos tipos de mídias

Máquina a laser oferece recursos para trabalhar com diversos tipos de mídias

A Akad, fornecedora nacional de equipamentos para comunicação visual, lançou a Novacut BL5030MM 60W, máquina a laser com área útil de 500mm × 300mm e aberturas dianteira e traseira que permitem o trabalho com mídias longas e possibilitam adequar placas e objetos com dimensões superiores às da área de trabalho.

Indicada para empresas de sinalização, comunicação visual, serigrafia, estamparia têxtil e brindes promocionais, a Novacut BL5030MM 60W oferece recurso de mesa móvel que permite introduzir na máquina peças com até 150mm de altura. O equipamento também possui eixo giratório, para a gravação de objetos cilíndricos de até 120mm de diâmetro.

A máquina inclui também programa de operação, sistema de compressão e exaustão de ar e refrigeração a água do tubo do laser.

Segundo a empresa, um dos destaques da Novacut BL5030MM 60W é a potência do laser de 60W, capaz de realizar trabalhos em MDF, acrílico, couro, tecido, entre outros materiais homologados pelo fabricante.

Relativamente compacto, o equipamento possui mesa de corte com réguas móveis que proporcionam melhor circulação interna de ar, o que resulta em melhor qualidade do corte.

Os equipamentos Novacut começaram a ser trazidos ao Brasil em 1997.

Fonte: Akad