Durst Brasil investe em centro de reparos

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 08/12/2015
Repair Center no Brasil é único fora da sede da Durst, na Itália

Repair Center no Brasil é único fora da sede da Durst, na Itália

A filial brasileira da Durst, fabricante de impressoras digitais, criou um centro de reparos de equipamentos para o segmento cerâmico. Com operação em Campinas, trata-se do único centro de manutenção fora da sede da Durst, na Itália. O principal objetivo do serviço é poder restaurar localmente os módulos de impressão das máquinas avariadas, o que representa economia significativa para os clientes.

Guilherme Poggianelli, gerente nacional de serviços da Durst Brasil, declarou: "Anteriormente, era necessário enviar as cabeças para a Itália, para que fossem reparadas. Isso gerava um custo muito alto, uma vez que estamos falando de um processo de exportação para reparo e importação do mesmo item, sem mencionar os custos envolvidos nos prazo. Com o Repair Center, além de o trabalho ser realizado localmente, com peça nacionalizada e mão de obra local, também há a agilidade. Isso representa menos tempo de máquina parada, e, por consequência, menor comprometimento da produtividade dos clientes. Dependendo de onde o cliente está localizado, em dois ou três dias ele tem o módulo de impressão recuperado".

Os problemas nas cabeças de impressão podem ser de caráter obstrutivo (nozzles) ou eletrônico (placas). Cerca de 10% dos módulos recebidos pelo centro de reparos voltam a trabalhar normalmente após a limpeza.

Uma vez detectado o problema, envia-se o orçamento para o cliente. Em seguida, o módulo segue para reparo, troca de peça ou componente. Depois, o módulo é testado e segue para os processos de alinhamento. Posteriormente, ele é testado novamente, realinhado e devolvido ao cliente com os devidos testes impressos.

Atualmente, o Brasil é o terceiro mercado mundial para Durst no segmento de impressão digital em cerâmica. Para sustentar esse posto, a empresa reestruturou sua atuação, mantendo equipes de venda e suporte em mercados estratégicos nas regiões de Santa Catarina e Rio Claro (ambos grandes polos cerâmicos no Brasil), além do escritório central em Campinas e da equipe comercial em São Paulo.

Fonte: Durst Brasil



Mimaki lançará impressoras ecossolvente JV300-130/160 na Fespa 2014

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 15/05/2014

Mimaki JV300 pode trabalhar com alta velocidade de impressão

Mimaki JV300 pode trabalhar com alta velocidade de impressão

Na Fespa 2014, que acontece de 20 a 23 de maio, em Munique (Alemanha), a Mimaki apresentará uma nova linha de impressoras, a JV300-130/160. Trata-se de uma série composta por equipamentos com 1,3m ou 1,6m de largura de impressão e que podem trabalhar na velocidade máxima de 105m2/h.

De acordo com a empresa, as impressoras Mimaki JV300 empregam cabeças que imprimem tanto tinta sublimática quando ecossolvente.

Além do CMYK, as máquinas incluem tintas como o light cyan, light magenta ou branco. O usuário também pode adicionar o novo cartucho light black, que melhora principalmente a reprodução de áreas de cinza.

Para sublimação, as máquinas podem rodar com tintas SB53 e imprimir tecidos de poliéster, para vestuário, uniformes, roupas de banho e sinalização.

Para impressão ecossolvente, as máquinas rodam com o conjunto de tintas SS21, que inclui a laranja e permite que o usuário reproduza uma grande gama de tons da cartela Pantone.

Mike Horsten, gerente geral da Mimaki Europa, declarou: "Essas impressoras são extremamente flexíveis, pois podem usar tinta ecossolvente ou sublimática. Isso torna o retorno do investimento mais rápido e fácil".

Fonte: Large Format Review



Marbor e Roland DG Brasil fecham parceria

Por Luiz Ricardo Emanuelli em 07/05/2013

Com a intenção de fortalecer suas marcas no mercado têxtil, a Marbor, distribuidora nacional de soluções para tecidos, e a Roland DG Brasil, fabricante de impressoras digitais, selaram um acordo vigente desde o início de abril.

A partir desse mês, a Marbor passa a revender impressoras sublimáticas da marca japonesa. "Nesse ano, vamos dar foco na impressão sublimática, o que vai ao encontro das intenções da Roland DG, que terá grandes novidades para o segmento. Também esperamos crescer com a parceria", comentou Marcos Pinhata, gestor de produto da Marbor.

Por sua vez, a Roland DG busca ter maior penetração no ramo industrial têxtil, segmento no qual a Marbor atua há mais de 50 anos. A marca japonesa pretende atingir esse objeto não apenas com suas linhas já clássicas de impressoras, mas com novidades como o modelo RE-640S, recém-apresentado na feira Fespa Brasil 2013.

Objetivo da parceria é ampliar força das empresas no mercado industrial têxtil

Objetivo da parceria é ampliar a força das empresas no mercado industrial têxtil

Fonte: Roland DG Brasil